Total de visualizações de página

terça-feira, 23 de novembro de 2010

Essa liberdade de escrever aquilo que se pensa
É mais uma prisão do que libertação.
Se olho ao redor percebo a realidade,
Percebo tudo o que acontece ao meu redor
e somente sei sentir tudo o que vejo
A palavra limitada pela minha inconsistência
 E essa minha vida, onde o máximo da novidade é uma lufada de vento numa tarde de setembro?
Essa liberdade de poder dizer  tudo o que se pode, tudo o que se quer, as vezes, não é salvação.