Total de visualizações de página

segunda-feira, 30 de julho de 2007

Pan..pan..pan...


E adivinha quem foi ao Pan na festa de encerramento no Maraca: Ele mesmo o "MASCOTE" do Pan, o Cauê!!!!
Você viu de tudo no Pan, ótimos jogos, participação exemplar, muita emoção e muita gana dos nossos atletas que mesmo sem investimentos nos fizeram felizes nestes dias que dava gosto assistir ao noticiciário nacional.
você viu as lágrimas de Janete, do Giba, da Jade, do Diego Hipolito, só não viu as as minhas.
Eu chorei às pampas!
De orgulho. Não de Vergonha. Ou de luto.

Foi tudo muito bem, foi tudo muito bom.
Mas você também notou que faltou o Cauê na festa? no Pan?
Por onde andava Cauê?

Mas depois de umas férias merecidas pela acalorada propaganda e intensas semanas de votação em todos os cantos do Rio de Janeiro, antes do pan iniciar, o Cauê finalmente deu as caras neste domingo no Maraca, no último dia do Pan, naquele frio de 11 graus.

Mesmo assim, Valeu.

Por esses atletas, pelo seus esforços pessoais, pela garra que demonstraram é que vale o grito da galera:

"EU ... SOU BRASILEIRO COM MUITO ORGULHO COM MUITO AMOR...ôôô

sexta-feira, 27 de julho de 2007

BIBLIOTECA DIGITAL

ATENÇÃO !!! DIVULGUEM ..

Uma bela biblioteca digital, desenvolvida em software livre,
mas que está
prestes a ser desativada por falta de acessos.

Imaginem um lugar onde você pode gratuitamente:

· Ver as grandes pinturas de Leonardo Da Vinci ;

· escutar músicas em MP3 de alta qualidade;

· Ler obras de Machado de
Assis;

· Ou a Divina Comédia;

· ter acesso às melhores historinhas infantis e vídeos da TV
ESCOLA
· e muito mais
Esse lugar existe!

O Ministério da Educação disponibiliza tudo isso,basta acessar
o
site:

www.dominiopublico.gov.br

Só de literatura portuguesa são 732 obras!

Estamos em vias de perder tudo isso, pois vão desativar o
projeto por
desuso, já que o número de acesso é muito pequeno. Vamos
tentar
reverter esta situação, divulgando e incentivando amigos,
parentes e
conhecidos, a utilizarem essa fantástica ferramenta de
disseminação
da cultura e do gosto pela leitura.

Divulgue para o máximo de pessoas...

news

Vem aí a quarta edição do Ilustra Brasil!, organizado pela SIB – Sociedade dos Ilustradores
do Brasil e pelo Senac-SP para celebrar o universo destes artistas que, trancados em seu
estúdios, inventam o mundo onde antes havia apenas o papel, a tela, o mapa de bits em
branco.

Novamente o evento acontecerá no Senac Lapa-Scipião (Rua Scipião, 67 – Lapa – São
Paulo-SP) entre os dias 6 de agosto e 6 de setembro com uma programação que inclui
palestras, oficinas, debates e, claro uma super exposição de mais de 90 ilustrações com
idéias, técnicas e estilos tão diversos quanto o próprio Brasil.

Este ano o IB!4 traz ainda o convidado internacional Hermenegildo Sábat, legendário
cartunista argentino que fará uma oficina no dia 8, às 14h. Para participar é necessário
inscrição antecipada pelo www.sp.senac.br

Os horários da exposição são: de segunda a sexta-feira, das 9h às 22h e aos sábados das
9h às 16h30.

Para saber mais sobre a SIB-Sociedade dos Ilustradores do Brasil, visite o site
www.sib.art.br, ou então leia a matéria publicada aqui mesmo no Overmundo em www.overmundo.com.br/overblog/onde-encontrar-os-melhores-ilustradores-do-brasil>
ou também a chamada na agenda o-maior-evento-brasileiro-sobre-ilustracao-esta-de-volta>

PROGRAMAÇÃO COMPLETA ILUSTRA BRASIL!
Dia 6/8 às 20h: Abertura SENAC Scipião - Lapa SP

Dia 7/8 às 20h: Palestra com o ilustrador argentino Hermenegildo Sábat

Dia 14/8 às 20h: Mesa sobre ilustração e graffitti com Baixo Ribeiro, Speto e Alexandre
Orion

Dia 20/8 às 20h: Mesa sobre ilustração: Papel, tinta e pincéis com Nilton Ramalho e
Negreiros

Dia 21/8 às 20h: Mesa sobre a produção de animação no Brasil
com Pavão, Alê Abreu e Célia Catunda

Dia 17/8 às 20h: Abertura SENAC Piracicaba

Dia 18/8 às 10h: Palestra com iilustrador Spacca, autor de "Santô e os Pais da Aviação"

Dia 18/9 às 20h: Abertura: SENAC Santana

Dia 22/9 às 10h: Oficina de ilustração com Daniel Bueno, ganhador do troféu HQ Mix
2007 de melhor Ilustrador

Dia 24/9 às 20h: Abertura: SENAC Campinas

Dia 25/9 às 10h: oficina de quadrinhos dia 25/9 com Fábio Moon e Gabriel Bá

Dia 22/10 às 20h: Abertura SENAC Santo Amaro

Dia 27/10 às 10h: oficina de ilustração dia 27/10 com Guazzelli

Dia 24/10 às 20h: Abertura SENAC Bauru

Dia 27/10 às 10h: Palestra sobre charge em jornal dia 27/10 com Gustavo Duarte

quarta-feira, 25 de julho de 2007



Conversando com meu filho mais velho, resolvi que ia postar hoje só coisas boas e alegres.

E eu me lembrei de uma coisa que eu gostava pra caramba quando era pequena: pingo de leite e geléia açucarada.

Tinha doce que eu só comia na época de São Cosme e Damião.
cocô de rato( lembram-se?), doce de abóbora, suspiro, peitinho de moça...

E a maria mole? era compridinha e tão branquinha...Uma delícia!

Gente...Esses doces ainda existem?

Eu A-D-O-R-A-V-A!!!!

Minha vida de criança não era tão doce, mas quando a gente comia uma bananada ou mesmo uma bala juquinha, era uma festa!A glória.

Cocada é um doce eterno.
Principalmente a cocada preta, a minha favorita.

Hoje existem cocadas de todos os sabores: Maracujá,mamão,de doce de abóbora.

Eu não costumo gostar.

Meu paladar para cocada ainda é o mesmo do meu paladar infantil.

Abro excessão apenas para cocada branca.De coco. Molhadinha por dentro.


Eu não sei vocês mas tive dores de dentes horríveis quando era pequena, mas eu não largava o osso.Se tinha doce, mandava tudo pro beleléu e me acabava no açucar.

Hoje em dia quase não como doce. Às vezes, pra matar a vontade, como um chocolatinho básico. Mas é só.

Acho que já comi, nessa vida, a minha cota de açúcar.

Isso tudo pra esquecer que quando eu era criança acreditava que numa outra encarnação,eu ia virar formiga.

terça-feira, 24 de julho de 2007

Meninos Escravos em Gana




Ontem eu vi o programa da Oprah, na GNT, onde sua equipe de reportagem fez várias matérias em África.

Uma delas tratava da venda de meninos para pescadores pelos próprios pais, em um país chamado Gana.
O trabalho dos meninos, é essencialmente tirar água do barco pesqueiro.Além do trabalho árduo, as crianças não se alimentam devidamente e, em alguns casaos sofrem maus tratos e violências de todos os tipos.

As cenas foram inquietantes.

Não menos do que nossos meninos e meninas drogados com crack na Praça da Sé, ou dos nossos meninos e meninas dormindo sob marquises nas ruas dos centro do Rio.

Mas a imagem de crianças sofrendo , para mim, é sempre inquietante. SEMPRE.

Caramba! eu sei que não é de hoje que as crianças sofrem nesse mundo.

Na Idade Média já era assim, na Revolução Industrial idem, na China, as meninas padecem por nascerem mulheres, até hoje.

E tem ainda os meninos carvoeiros,os meninos quebradores de pedras,os meninos que cortam cana de acuçar, Os meninos do sisal...
Meu deus! que mundo cão é esse que precisa tratar suas crianças dessa maneira?

Estou lendo um livro da Marilia Trindade Barbosa que se chama Consciência Negra, na qual através dos relatos de Grande Otelo, Haroldo Costa e Zeze Motta, a autora passeia pelo nascimento do Samba e da Musica Popular Brasileira.
Os depoimentos dados pelos três grandiosos artistas são arquivos históricos do MIS.

Logo na intodução está escrito:
"Criança sem fututo, sem escola, se não der sorte na bola, vai sofer a vida inteira."

Essa frase não é de nenhum pedagogo antenado, muito menos de um filósofo da educação, mas sim, de Nelson Sargento, negro, compositor, cantor, pintor de quadros e de paredes, que imortalizou essa triste realidade nos versos de um samba.
Que futuro realmente queremos para as crianças? Será que queremos um futuro bom apenas para nossos filhos? Será que somente nossos filhos merecem herdar o melhor? ter o melhor?

Mundo egoísta esse que vivemos.
De governos hipócritas, corruptos, descompromissados com vida humana.

Me lembro quando houve o massacre na Calendária, o número de crianças nas ruas do Rio,era pequeno em relação ao que é hoje. Daria para resolver se não todos, pelos menos alguns casos.

Era preciso dar cidadania, emprego e justiça para as famílias dos meninos que moravam na rua.

Mas nada foi feito.

Em Gana é possível resgatar uma criança dos pescadores por 320 dólares.
Mas se eles não forem para um lugar adequado, voltarão a ser vendidos novamente, pelos mesmos pais.

Alguns escapam dessa triste sorte, como um menino mostrado na Opraf, que depois de uma reportagem no New Yor Times teve sua vida transformada , pois conseguiu ser resgatado por uma norte americana que incorfomada com o que leu e viu, montou uma rede de amor e esperança, e conseguiu comprar a liberdade do menino e de mais seis crianças ganesas.

As crianças foram levadas para um abrigo chamado Village Hope, onde tem sua cidadania assegurada. E os olhinhos brilhantes demonstram que ali há bem mais do simples dever. Tem algo mais quente, mais vivo, mais terno...

Quando o programa acabou, eu estava em frangalhos.
Um sentimento de inutilidade me inundou.

Não podemos esperar mais nada deste govenrno que está ai.
Um governo onde é preciso que se morra pessoas para que se tomem providências.
Num país onde se aumenta passagem aérea para se ter segurança.

A verdade é que a gente se acostumou a ver nossas crianças de rua como monstros assasasinos e não mais como simples crianças.
Nos acostumamos com o trabalho escravo de crianças brasileirs,porque ora bolas, está tão longe de nós essa realidade. E afinal, o que podemos fazer?

Uma fixação noturna não me deixou dormir.

Nos acostumamos,nos acostumamos, nos acostumamos, nos acostumamaos, nos acostumamos, nos acostumamos,nos acostumamos, nos acostumamos, nos acostumamos, nos acostumamos...

Que pena que nos acostumamos...

Mas esta manhã acordei cheia de esperança.
Não sou sonhadora aos extremos.Sei que as coisas não são tão fáceis como eu gostaria que fossem. Sei de todas as coisas que nos impedem.

Mas uma pergunta me ronda:

Afinal, o que podemos fazer? o que podemos fazer? O que podemos fazer?

sábado, 21 de julho de 2007

Ausência de Ubuntu


Outro dia li no jornal sobre o conceito de Ubuntu. Sinceramente, eu nunca tinha ouvido falar nisto até aquele dia.

Ubuntu é uma forma solidária e participativa de enxergar o mundo numa visão de mundo nascida em sociedades africanas, onde não se enxerga apenas o próprio umbigo, mas sim vê o mundo de maneira holística, integrante e integradora.

A ausência deste conceito segundo o africano Ishmel Beah, autor do livro “Muito Longe de Casa”, gera mais crimes, desigualdades sociais e aquecimento global.

Como tudo que vem da África,o sentido tem consistência, significado e significância.

A África é o continente- mãe no que diz respeito a tradições, a espírito comunitário e valores humanos agregadores. Ubuntu significa aproximadamente “eu existo porque você existe” e não tem uma tradução exata para seu significado em inglês ou mesmo em português.

Como educadora, tenho muito pesar em dizer que a educação tem ausência de ubuntu.
Ubuntu a meu ver significa acolher e se sentir acolhido. Sentimentos bastante distantes do espaço escolar.

A escola tem uma grande ausência e carência, na verdade, de Ubuntu.

Para a escola ter Ubuntu, é preciso deixar a individualidade de lado e fazer da alteridade, da conexão com o outro o único caminho viável para mudar este mundo que está aí, essa educação desagregadora que esta aí, e ajudar o ser humano a ser mais ....humano.

O indizível Nobel da Paz Desmond Tutu ( Salve!Salve sua batina!) diz o seguinte sobre o Ubuntu: “ É a essência do ser humano. ...nossa humanidade só é afirmada se temos conhecimento da dos outros”

E ainda Bill Clinton:"A sociedade é importante por causa do ubuntu"

Temos muito que descobrir de África.

Temos muito que aprender com África.

Ter ou ser Ubuntu é lutar contar qualquer tipo de discriminação, ter cidadania ecológica, se esforçar para melhorar a vida do outro, participar da vida do outro, respeitar a opinião alheia, e não humilhar e oprimir.
É ser e estar em sociedade sendo humano e agindo e interagindo com outros seres humanos.

sexta-feira, 20 de julho de 2007

Hoje é dia do amigo e da amiga!!




Amigo, amiga é tão bom, mas tão bom que tem até dia!

Eu sinto muito falta de ter meus amigos perto de mim.

Estou numa fase, em que ter meus amigos por perto seria tudo de bom para mim.

Amigo pra conversar, tomar uns chopps, falar da nossa vida, dar opiniões sobre a vida alheia, rir, gargalhar dos micos, viajar juntos, viajar para outras dimensões, sonhar, fazer planos de livro de poesia coletiva, uma revolução socialista...

Os novos amigos são bem vindos. Poucos. Mas sólidos: Jeane é uma dessas queridas aquisições( Alô Jê, aquele abraço!)
Tenho saudades das minhas amigas. Amiga é bom. Dá palpilte na roupa, dá dicas sobre batom, dá pitaco no relacionamento, ficando sempre do nosso lado.

Eu tenho amigas maravilhosas. Juntas, nos tornamos mulheres. E fomos cúmplices em nossa intimidade. Sofri com elas e por elas. Dividimos tudo, até namorados.
Alto lá, menos calcinha.

De biquini , tudo bem.
Quando ponho a cabeça no travesseiro, as vezess bate uma deprê. Onde estarão meus amigos?Uma música antiga toca no rádio. Daquelas que a gente se acabava na pista de dança. Que saudade loca!
Caramba! amigo é bom demais.
Daria uma noite inesquecivel da minha vida para em troca estar perto de todos meus amigos. E que todos que ainda não se conhecessem, pudessem fazê-lo e descobrissem que se amavam como eu os amo.

FELIZ DIA DOS AMIGOS E DAS AMIGAS !


quarta-feira, 18 de julho de 2007


....

Terrível esse acidente com o avião da TAM.

Fiquei petrificada.

Na última vez que passei pelo aeroporto de Congonhas, indo exatamente para Curitiba, olhei os prédios tão perto, mais tão perto e de repente tive uma sensação muito ruim.

Obviamente, culpei meu medo crônico de andar de avião. Que tem redobrado desde do último acidente com a aeronave da Gol.

O aeroporto de Congonhas é muito perto da cidade, dos prédios, da rua, para decolar ou aterrisar com tranquilidade.Deveria ser fechado pelas autoridades antes que outras tragédias como essa aconteçam.

Fora isso, me parece que todos os especialistas de plantão sabiam do perigo que a pista oferecia, principalmente quando chovia e ficava extremamente escorregadia.

Parece brincadeira que nossos especialistas levem tão pouco a sério suas atribuições, principalmente quando lidam com algo de inestimável valor: VIDAS HUMANAS

E o pior de tudo é que meu marido e vários amigos viajam quase toda semana por esse Brasil a fora, e dá um medo danado de ver um nome amigo fazendo parte de uma lista como a que foi divulgada agora de manhã na Globo News.

Não aguentei. Tive que chorar. Foi terrível.

Espero, de coração, que todos os que pereceram de forma tão trágica, encontrem algo de bom, de luz, de paz, de conforto onde quer que eles se encontrem depois daqui.

segunda-feira, 16 de julho de 2007


Descobri feliz que o meu texto Mariazinha zinha zinha foi publicado na internet no Leia Livro da Secretaria de Cultura de São Paulo.


Devo publicar esse texto, que amo muito até o final do ano. Estou procurando ilustrador.


Alguém se habilita?


Quem quiser conhecer o texto, o site é seguinte:http://leialivro.sp.gov.br/texto.php?uid=10167


Ontem vimos a prova de ciclismo na Av. Presidente Vargas, foi massa! Final de semana , vamos caçar programinhas esportivos para fazer com as crianças. A cidade estava num astral ótimo.


Pena que não é assim sempre.Pena mesmo.

domingo, 15 de julho de 2007

Programinha

Ontem fiz programa maridinho e fui ao CCBB ver a peça que estreiou na sexta chamada Diálogos com Molly Bloom com Malu Galli.

É um monologo maravilhoso onde a atriz ( maravilhosa, diga-se de passagem) faz revelações e costura e descosturara suas relações amorosas.

Olha, tem cada coisa que ela fala, que parece que foi saído da sua boca ainda ontem, naquela discussão com o seu par.

Adorei o texto , é ágil, engraçado, reflexivo. Até o maridinho gostou!

E olha que a Molly escracha com os homens! Mas às vezes eles bem que merecem!

Esse negócio de ficar socando pra dentro da gente, sem querer saber dos nossos sentimentos é meio senso comum nas relações, mas peloamordedeus!, ninguém merece!

Felizes daquelas, que apesar de terem maridinho, são felizes!

Ou não.

A exposição de arte chinesa contemporanêa que tava rolando por lá também era bem legal, mas preferi milhões de vezes a exposição fotográfica do espanhol Chema Madoz.

Inesperado, poético, intenso. Quem quiser conhecer mais o trabalho desse fotografo, o link é esse:http://www.chemamadoz.com/.

E, pra quem gosta de fotografia e quer apreciar outro trabalho maravilhoso, vá até o site:http://www.lacoctelera.com/uchello1

Jaime Rodriguez Romero, é um fotógrafo colombiano, meu amigo e irmão da grande poeta também colombiana Nana Rodriguez. Adoro o trabalho do Jaime, e tenho certeza que vocês vão gostar também.

sexta-feira, 13 de julho de 2007

Esses dias estou mal.
Sentindo dores no peito, enjôos, vômitos e outras aflições afins.

Dá um medo danado ficar doente.

Você pensa- Caramba! posso ter um piripaque e não acordar amanhã!

E o puta medão: onde vou acordar? no céu? num jardim cheio de flores? no purgatório a la Dante, ou no inferno mesmo com diabinhos vestidos de vermelho assando pecadores num imenso caldeirão?

Mas do jeito que las cosas andam, creio que não acordaremos em lugar nenhum.

Depois que o Papa declarou que a igreja católica é a única e verdadeira igreja de Cristo, reafirmo minha desconfiança que as religiões são um grande embuste, e Jesus, coitadinho, entrou de gaiato num navio...

segunda-feira, 9 de julho de 2007




Ontem balancei à beça numa pracinha em Botafogo.
Um menino estava do meu lado e me perguntou: _ Nossa! como você consegue fazer isso?
E eu respondi: É só tomar impulso e ir!
Nessa hora respondi pra mim mesma o que tá faltando descaradamente na minha vida: tomar impulso e ir adiante! agir! mudar! transformar!germinar!

Sei lá.

Depois que fiz quarenta, nem sei decidir de que cor gosto mais.
Estou numas fases assim, meio sem saber se pago no débito ou no crédito.
estou sentindo urgencias que desconheço.
preciso de pores de sol na minha vida,
de gargalhar, preciso compartilhar,
preciso fazer um monte de coisas e não tô conseguindo.

Mas no fundo, no fundo, o que preciso mesmo é balançar mais.

Bem, alto...bem alto...

O RIO DE JANEIRO CONTINUA SENDO.....

sábado, 7 de julho de 2007

Diario da Fafi

Diario da Fafi

O panorama geral da fome no mundo é aterrador: dos estimados seis bilhões de habitantes do mundo, cerca de 1 bilhão passam fome; um terço (2 bilhões) não tem acesso a água potável e um terço sofre de anemia. As estatísticas sobre o número de pessoas que morrem de fome por ano são conflitantes: variam de 9 milhões (The Hungry Site) a 30 milhões (Geopolítica da Fome), dependendo do organismo que fez o levantamento. Segundo a ONU, morrem por ano no mundo cerca de 8 milhões de crianças em decorrência da falta de alimentação.
Os estudos revelam que, na média, a mortalidade pela fome no mundo equivale a 36 mil pessoas. As estimativas variam de 24 mil a 82 mil óbitos diários. Os números são frios e insensíves, e não revelam a imagem de sofrimento desta parte da humanidade condenada a morrer sem a mais básica das necessidades. Os dados foram apresentados durante a abertura da III Semana da Alimentação na Faculdade de Engenharia de Alimentos da Unicamp, como alerta aos participantes do quanto ainda há para ser feito para equacionar o problema da fome no mundo.



Acessem esse www.thehungersite.com/ que e um site serissimo, que contribui para acabar com a fome no mundo. Contribuam! E so dar uma clicada e vc estara ajudando alguem com fome no mundo. E gratis! E so clicar!



Eu creio em fadas e silfos...

creio no amor e na possibilidade da paz

creio no conhecimento e na capacidade do ser humano

em se recriar,

creio na natureza como fonte de energia,

creio em mandalas,

creio em Buda, Jesus, e nos deuses da natureza,

creio na deusa antiga, a terra

Podem achar que isso e coisa de esoterismno barato.

Mas me deixem crer, peloamordedeus!

Porque senao, morro de tristeza neste mundo

cheio de coisas ruins, de pessoas sem etica,sem capacidade de perdoar

Me deixem crer, senao viro cogumelo.

Máscaras Africanas




A máscara não é específica do carnaval. Tem origem religiosa, e ainda hoje, em África, por exemplo, conserva o sentido primordial: homem que envergue a máscara do crocodilo é o espírito do crocodilo - a máscara manifesta a divindade e transmite ao portador todo o seu poder. Estes aspectos foram-se esquecendo paulatinamente noutras culturas.

Desde a máscara anti-gás à usada pelo apicultor, desde a máscara em fotografia à de simples adorno, desde a máscara de oxigênio à de beleza, desde a máscara funerária à imagem de marca de um político ou de um artista, desde a máscara de esgrima à heteronímia pessoana, o seu uso é muito extenso no tempo e no espaço.

Sob a máscara tudo se oculta - o Bem e o Mal. Tanto usam máscara o Zorro e o Superman como os ladrões e os terroristas. Realmente todos nós usamos máscaras, sem elas era impossível sobreviver. Sorrimos quando nos dão uma bofetada, choramos para obtermos o que pretendemos, nos montamos nos nossos tamanquinhos para parecermos mais fortes do que somos, falamos mais alto do que os outros para os atemorizarmos, mostramos os nossos mísseis para paralisar de medo o inimigo, fazemos ar sonso para fingirmos que nem um prato seríamos capazes de partir, vestimos o nosso melhor fato para ninguém saber que estamos tesos, publicamos fotografias antigas para escondermos a idade, e que mais? Mas não era possível andarmos nus na rua, nós, como os mais indefesos animais do mundo.

(Fonte Wikipédia)

quinta-feira, 5 de julho de 2007


MANDALA

Mandala é círculo mágico;
Mandala é ponte para dimensões superiores;
Mandala é caminho a percorrer;
Mandala nos revela nosso Eu;
Mandala nos leva ao nosso centro;
Mandala nos leva a nossa Essência;
Mandala nos leva a Fonte Divina;
Mandala é energia e movimento;
Mandala é totalidade, integração e harmonia;
Mandala é o começo, o percorrer, o fim e o começo;
Mandala é morte e renascimento

quarta-feira, 4 de julho de 2007

Paisagem da Janela

Educadores e Educadores....

Hoje o dia não foi dos melhores.

Como diria a Naninha:Estou passada a ferro.

Existem pessoas que não combinam definitivamente com a Educação.

Ficariam melhor empregadas em locais fechados, lidando consigo mesmo, como o reizinho, o vaidoso, o homem sério, o bebâdo e o geográfo, tão bem descritos por Exupéry no Pequeno Príncipe.

Tem pessoas que não combinam com a Educação.

Pois Educação é doação, alegria,puro amor...
É encontro de almas,é purificação, encontros e reencontros,trocas...

É viver e respeitar o vivido.

É também falar baixo,olhar no olho, ter paciência, tratar bem às pessoas.
Aliás, conceito de alteridade é fundamental para um educador.

Tem pessoas que acham que por ocupar cargos descartáveis são melhores do que os outros.Talvez num determinado momento da história sim.
Mas caramba! como tem trilho para esse trem!

Mas o importante minha gente, é brilho no olho do aluno, é se encontrar no que faz, é ser lembrança no amanhã de alguém.

Eu encontrei muitos educadores na minha vida.
E graças aos deuses, tornaram-se meus amigos. Educadores que como Paulo Freire e Darcy Ribeiro acreditavam sobretudo no homem.

Homem Incompleto.

Maravilhosamente incompleto.

Uns nem eram educadores formados e graduados. Mas eram tão ou mais profesores dos que lotam as salas de aula e as repartições públicas.

Salve esse meu povo batalhador, que acredita no brilho do olho, que não vê aluno como inimigo, que acredita em encontros, que sabe compartilhar, que acredita que o educador é marca positiva na vida do aluno,que gosta de ler e estudar,que ensina com afeto, que tem beijos, abraços e sorrisos pra distribuir, que não se importa em brincar e dançar com seus alunos, que brinca de amarelinha, que aposta na alegria.

Aliás, que faz da alegria o objetivo maior do seu plano de aula.
A esses, todo meu amor.

Ao resto, caixão e vela preta, sem choro nem luto.

Neste dia, que entrará para os anais da posteridade, um beijo especial para Jeane e Wagner.

segunda-feira, 2 de julho de 2007

IRRRITANTE

Por mais que eu queira e insista, não consigo inserir uma foto centralizada nesse bendito blog!

Alguém pode me ajudar?

Murilo, por favor! Help-me.

Aliás, descobri que chupo laranja à maneira da roça:Em gomos grandes, enfiados inteiros na boca,cuspindo os caroços e comendo o bagaço.
WWF-Brasil. Cuidando do ambiente onde o bicho vive. O bicho-homem.