Total de visualizações de página

sexta-feira, 30 de novembro de 2007

Viver sem água e plantando milhões de árvores

A WWF Brasil iniciou um projeto cuja campanha que é " Viver sem água é impossivel- Temos que salvar o Pantanal e o Planeta"

O projeto prevê a criação de um cinturão de reservas particulares do Patrimonio natural no Mato Grosso que vai garantir as proteções das nascentes das bacias pantaneiras.

Serão mais de um milhão de hectares preservados ao longo da divisa do Mato Grosso e Pantanal.

A rede está formada: Entre no site da WWF Brasil e contribua!

Outro exemplo Ubuntu de Africa:


Etiópia lidera campanha de 1 bilhão de árvores

(Noticia postada no Boletim Informativo da Envolverde)

Por Mônica Valéria Grayley, da Rádio ONU

O Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente, Pnuma, informou que sua campanha sobre Um Bilhão de Árvores foi concluída com sucesso.

O anúncio foi feito, uma semana antes do início da Conferência sobre Mudança Climática da ONU, marcada para o início de dezembro em Bali, na Indonésia.

O diretor-executivo do Pnuma, Achim Steiner, disse que o sucesso da campanha demonstra o compromisso no combate ao efeito estufa.

Segundo Steiner, o aquecimento global é um desafio para a presente geração.

Ainda sem números definitivos, o Pnuma informou que a Etiópia foi o país que mais contribuiu para a campanha, com mais de 700 milhões de árvores plantadas, enquanto o Brasil plantou 16 milhões.

Segundo a agência da ONU, metade dos participantes foram cidadãos anônimos que plantaram entre uma e três árvores, enquanto o setor privado plantou 13% do total.

A ganhadora do Prêmio Nobel da Paz, Wangari Maathai disse que mesmo com o fim da campanha é preciso continuar plantando árvores pelo mundo.

Para ouvir esta notícia clique em http://www.un.org/av/radio/portuguese/realfile/4583.asp

(http://www.un.org/av/radio/portuguese/detail/4583.html)
(Envolverde/Rádio ONU)

O Trem do Samba. E aí, vamos?


O "Trem do Samba" é sem sombra de dúvida uma das maiores instituições cariocas. O trem é democrático, cheio de calor humano, significativo na nossa cultura e muito muito contagiante!
É o unico trem cheio que realmente vale a pena. E olha que de trem eu entendo muito bem!

O Trem do Samba é um projeto atividades na central do Brasil, nas estações de Madureira e Osvaldo Cruz, e pela primeira vez esse ano, o trem vai até Niterói, terra de Araribóia.

O Trem do Samba é a mais famosa das comemorações pelo Dia do Samba,os shows são gratuitos, como em qualquer roda, basta chegar.
Mas se você deseja fazer o bem, não deixe de levar um quilo de alimento não-perecível e trocar pela passagem Central-Oswaldo Cruz a partir das 14 horas, na bilheteria da Central.
Os alimentos arrecadados serão doados para o Programa Fome Zero.

Programação do Trem:

Local: Praça Paulo da Portela, em Madureira
Início: 11 horas

11h00 – Lavagem do busto de Paulo da Portela, com a galera da Velha-Guarda da Portela

11h20 – Plantio da Jaqueira, símbolo histórico da Portela. Neste momento, Marquinhos de Oswaldo Cruz e a Velha-Guarda de Monarco e das Tias Doca e Surica cantam, à capela, a música "Jaqueira da Portela", de Zé Kétti.

12h00 – Apresentação de "Cantos de Oswaldo Cruz", com Marquinhos, a Velha Guarda portelense e a bateria da azul e branco.

Local: Central do Brasil
Início: 14 horas

14h00 – Orquestra feminina de percussão, tocando o Hino Nacional e clássicos do samba.

14h30 – Bateria do mestre Faísca

15h00 – Grupo Trem do Samba

15h15 – Marquinhos de Oswaldo Cruz

16h00 – Velha Guarda da Portela

16h00 – Velha Guarda da Mangueira

17h00 – Velha Guarda do Salgueiro

17h30 – Velha Guarda do Império serrano

18h00 – Velha Guarda de Vila Isabel

18h30 às 20:00 – Grupo Trem do Samba com as participações especiais de Wilson Moreira, Nelson Sargento, Walter Alfaiate, Dorina, Trio Calafrio, Tantinho da Mangueira, Noca da Portela, Moacyr Luz, Toninho Geraes, Zé Catimba, Zé Ventura, Ernesto Pires, Efson, Bandeira Brasil e outros.

Primeiro trem – Saída: 17h30

Vagão 01 – Marquinhos de Oswaldo Cruz, Velha Guarda da Portela e Samba Social Clube

Vagão 02 – Velha Guarda do Império Serrano

Vagão 03 – Pagode da Tia Doca

Vagão 04 – Pagode do Negão da Abolição

Vagão 05 – Grupo Autonomia (Roda de Samba Imperial, em São Cristóvão)

Vagão 06 – Percussão Feminina

Vagão 07 – Bloco Cacique de Ramos

Vagão 08 – Grupo Parados na Ponte



SEGUNDO TREM – SAÍDA: 17H50

Vagão 01 – Trem de Niterói – Grupo Nossa Arte

Vagão 02 – Velha Guarda do Salgueiro e Velha Guarda da Mangueira

Vagão 03 – Conjunto do boteco Bip Bip

Vagão 04 – Pagode do Nelsinho / Wilma

Vagão 05 – Mestre Faísca

Vagão 06 – Locomotivas do Samba (Luperce Miranda Filho)



TERCEIRO TREM – SAÍDA: 18H30

Vagão 01 – Quilombo

Vagão 02 – Clube do Samba

Vagão 03 – Grupo Baluartes de Turiaçu

Vagão 04 – Grupo da Analimar

Vagão 05 – Embaixadores da Folia

Vagão 06 – Grupo Povo do Estácio



QUARTO TREM – SAÍDA: 19H10

Vagão 01 – Bloco Manga Preta

Vagão 02 – Velha Guarda de Vila Isabel

Vagão 03 – bloco Voltar para Quê e Celsinho Compositor

Vagão 04 – Pagode do Sambola

Vagão 05 – Democráticos de Guadalupe / Vagão de São Paulo (Vila Madalena e Bar Samba)

Vagão 06 – Pagode da Tia Ciça



OSWALDO CRUZ – NOITE


PALCO 01 – Rua João Vicente, ao lado da Estação de Oswaldo Cruz

18h – Música Mecânica

19h – Grupo Família

20h – Pagode da Tia Doca recebe Luiz Carlos da Vila, Walter Alfaiate, Bandeira Brasil, Efson, Marquinhos de Oswaldo Cruz e outros convidados.

22h – Almir Guineto

PALCO 02 – Praça Paulo da Portela, em Madureira

19h – Grupo Autonomia, Marquinhos de Oswaldo Cruz, Velha Guarda do Império Serrano, Velha Guarda do Salgueiro, Velha Guarda da Mangueira, Velha Guarda da Portela, Velha Guarda da Mocidade, Velha Guarda de Vila Isabel e Bateria da Portela.



PALCO 03 – Rua Átila da Silveira, em Oswaldo Cruz

19h – Pagode do Negão da Abolição, Mauro Diniz, Zé Luiz do Império, Marquinho Diniz, Barbeirinho, Luiz Grande, Gaúcha, Bandeira Brasil, Ventura, Genaro da Bahia e outros convidados.


21h – Dezenove rodas de samba acontecerão, simultaneamente, em lugares históricos do bairro:

Roda de samba 01 – Grupo Senzala

Roda de samba 02 – Grupo da Analimar

Roda de samba 03 – Tia Gessy

Roda de samba 04 – Vera Caju

Roda de samba 05 – Grupo Regente

Roda de samba 06 – Grupo Bip Bip

Roda de samba 07 – Grupo Gil do Pagode

Roda de samba 08 – Grupa da Casa

Roda de samba 09 – Grupo Lucidez

Roda de samba 10 – Manga Preta

Roda de samba 11 – Grupo Sucesso

Roda de samba 12 – Pagode do Nelsinho / Wilma

Roda de samba 13 – Clube do Samba

Roda de samba 14 – Grupo Parados na Ponte

Roda de samba 15 – Raiz do Samba

Roda de samba 16 – Descendo a Serra

Roda de samba 17 – Tia Ciça

Roda de samba 18 – Democráticos de Guadalupe

Roda de samba 19 – Pagode do Luciano (antiga Carvoaria)

22h – Diogo Nogueira


BLOCO

18h – "Bloco Barra Preta" - reúne os Partideiros do Cacique, Grupo Autonomia, Marquinhos de Oswaldo Cruz, Renatinho Partideiro, Tantinho da Mangueira e Gabrielzinho do Irajá.

O bloco sai da Estação de Oswaldo Cruz e vai até a Praça Paulo da Portela. No percurso, todos os convidados vão improvisando sobre diversos temas, passando pela história do samba. O nome do Bloco é em homenagem ao Barra Preta, onde era a casa de Paulo da Portela.

Mais informações no tel. 3826-0140

terça-feira, 27 de novembro de 2007

Primeiras fotos pessoais no Blog

Fotos do ENSINARTE, projeto de arte educação que desenvolvemos em Japera.




Miga Jê e nossos Pimpolhos



Luigi, Carlos, Gabrielzinho, Eu e Eliza



Nós, paulofreiriando

Moção de Aplausos

Quinta feira, 29, estarei recebendo uma moção de Aplausos na Câmara de Vereadores de Queimados, Baixada Fluminense, pelo meu trabalho no Núcleo de Relações Ètnico Raciais e de Gênero da Secretaria de Educação de Japeri.

É booooommmmmm demais ter o trabalho reconhecido, né não?

Posto fotitas depois.

Sem pé nem cabeça, é assim que está meu mundo
duravél mesmo é o oposto, aquilo em que não acredito,
porque o que é eterno está posto
nas pequenas sutilizas do dia a dia.
Quero um outro desenho pra minha vida
Quero um quarto lilás
e cultivar orquídeas vermelhas, já que as buganvílias não podem cescer em meu apartamento;
Quero o luxo de um perfume Kenzo
e também corpo fléxivel de capoeira
Desejo que meus filhos cresçam.
Mas que continuem como são: doces criaturas de mim mesma.

É isso.

sábado, 24 de novembro de 2007

por aí...

Andei dando umas navegadas por alguns blogs para dar uma arejada na mente, e descobri o blog mariazinha que é de uma portuguesa e tem um post onde ela vai revelando Portugal e a metodologia da esperteza.
Não fosse pelo Português de Portugal, juro, mas juro mesmo que ela estava falando do Brasil!

Heranças....algumas são malditas.

Gostaria imensamente de agradecer a Participação na II Semana da Consciência Negra de Japeri: Marcio Grafitti, Cintia Santos, Katia Bonilha pelos helps, à Joana pelo espaço, à Fátima Melo por nos salvar, Marcos e as merendeiras pelo lanchinho gostoso, Mestre Besouro e seus alunos, zilhões de energia para Gedean, meu negão cheiroso, o mídia men mais charmoso do planeta,valeu Gê!

Agradecimentos mil também para Marilia Felipe, Pastor João Carlos e a incrível e doce mãe Toroti pela participação na mesa redonda de Religiosidade.
Linda mesa de discussão,linda Tarde.
Cheia de bençãos e axés.
Como eu disse a semana inteira: Estava escrito que seria tudo de bom. E foi.

Dape aos nossos antepassados, que de uma forma ou de outra estiveram presentes: Nas falas, nas danças, na música, na capoeira, no coração, no reconhecimento, e principalmente nas nossas intenções.

quarta-feira, 21 de novembro de 2007

Dias


Tem dias de canto de pássaros
e dias de silêncios abertos

Tem dias de solidão e vazios imensos
e dias de movimentos absurdos

Tem dias de flores e sementes
e dias de enterros harmoniosos

Tm dias de Rock and Roll
e dias, que sequer começam...

(Esta poesia de minha autoria está publicada no livro " Outras Poesias"
de 2005
).

Escutei Castro Alves hoje e quase chorei.
Fiz tão pouco por mim hoje; mas pensei bastante.
Isso já me basta.


No primeiro dia da Consciência Negra. Tudo odara, no axé transcendental.
Obrigado à Mestre Berg, Jeane, Ivan, Mili, Marta Galete, e à equipe do Ibase do Programa Diálogos contra o Racismo.

Beijinhos Verinha. Sua mãezinha está com papai do céu, com certeza.

terça-feira, 20 de novembro de 2007

Dia da Consciência Negra.

Salve Salve!

Dia 20 de novembro.A maior data comemorativa do povo negro: A celebração do dia da Consciência Negra.
Muitas pessoas sempre me perguntam: Porque tem dia de negro e não tem dia de Branco?
Não sei o que vocês acreditam, mas a meu ver, acho essa pergunta extremamente preconceituosa.
Quando é um leigo que pergunta, até entendo a falta de compreensão histórica da questão. Mas quando a pergunta parte de um educador, temos aí uma grave questão emblemática a resolver.
Cabe a nós educadores, formadores por excelência, questionarmos este assunto a fundo, e não de maneira superficial e aleatória.Cabe a nós, educadores, refletirmos sobre o contexto de maneira cientifica e ordenada.
Quem está ligado nas coisas, está informado sobre estatísticas que estão aí, e que não deixam mentir:O aproveitamento do aluno branco, tanto rico quanto pobre, é maior do que do aluno negro, que o maior número de jovens mortos são de negros, que as mulheres negras ganham menos que as mulheres brancas, que o acesso de pessoas negras em universidades públicas e /ou particulares é menor do que de pessoas brancas e por aí vai.
E porque isso acontece?Um leigo pode responder dizendo que o negro não quer nada, que os negros são menos inteligentes, que lugar de mulher negra é na cozinha e etc, erc, etc.
Mas nós educadores, temos que ir além do senso comum. Necessitamos nos posicionar diante do que está posto.
Não podemos negociar com o conflito.O silencio não pode ser tornar um ritual pedagógico na questão de racismo e preconceito! Não podemos negociar com a falta de informação, com o nosso despreparo para lidar com as questões raciais.
Para lidar com o racismo e o preconceito é preciso olhar para dentro de nós mesmos e equacionar estas questões.
Não . Essa tarefa não é nada simples.Mas quem foi que disse que tem que ser fácil?
Por isso acredito na legitimidade da implementação da lei federal 10.639/03; não somente para nós educadores e educadoras, mas para a sociedade como um todo.
Parodiando Luis Inácio Lula da Silva, nunca na história deste país, discutimos racismo, preconceito e discriminação de maneira tão aberta, direta e democrática.
Aproveito também para fazer minhas as palavras do inigualável mestre e Educador Amauri Mendes em sua vinda em Japeri: Não existe problema do negro, e sim, um problema da sociedade brasileira. E mais ainda, no Brasil temos que pensar no problema racial e não no problema do negro.O negro não tem problema nenhum.
Concordo também com o professor quando ele diz que pra estudar a história do negro é preciso estudara história do Brasil só que de forma não racializada. pois a gênese da desigualdade racial começa com a gênese da desigualdade social.
Mas o dia 20 de novembro é dia de quizomba!
O dia 20 de novembro não é dia de banzo, nem de tristeza!É um dia para celebrar! Um dia pra lançar um olhar diferente sobre África e a sua diáspora, lançar um olhar fraterno sobre nossa afrodescendência; dia de celebrar as matrizes africanas em nossa cultura, em nossa língua, em nossa filosofia, em nossa música, em nossos corpos e cabelos, em nossa tecnologia, em nossa vida!
É também dia de celebrar ZUMBI.
Se podemos entender a trajetória de Napoleão Bonaparte como um herói da resistência francesa, porque não entendermos a trajetória de Zumbi como herói da resistência negra brasileira?
Temos que nos orgulhar de quem somos, de onde viemos, para sermos melhores.
E viva Zumbi! Manuel Congo, Dandara, Machado de Assis, Lima Barreto, Donga, Pixinguinha, Chiquinha Gonzaga, Cartola, Zezé Motta, Grande Otelo, Rute de Souza, Antonio Pitanga, Benedita da Silva, Abdias do Nascimento, Luiza Mahin, Luis Gama, Amauri Mendes, Azoilda Trindade e tantos negros e negras que construíram e constroem no dia a dia a história desse país.
Celebrar o dia 20 de novembro não é um privilégio apenas do povo negro, mas sim, de todas as pessoas; independente de cor, credo, opções políticas, que lutam contra as desigualdades sociais e raciais neste país.
Um Axé a todos e todas.

Venha celebrar conosco na II Semana da Consciência Negra do Municipio de Japeri.
Dos dias 21 à 23/11 no Auditório da E.M. Ary Schiavo.

sexta-feira, 16 de novembro de 2007

Tô de saco cheio

Ando meio de saco cheio esses dias, minha cabeça parece que vai explodir.
Sem saco pra nada, nem pra ler um livrinho e quando a coisa fica assim é porque o bicho tá pegando geral.
Hoje de manhã tava ouvindo a radio Band News,mas era tanta noticia falando de sofrimento,intriga e corrupção, que desisto.
Minha vida já tá um bafo de onça. Não preciso disso... juro que não preciso...

E por falar em tragédia, o governo federal resolveu "alugar" a Amazônia por 40 anos para empresas privadas "explorarem conscientemente" os recusros naturais, como a madeira por exemplo.
Obviamente,o planinho deles é cheio de regrinhas básicas de conservação do meio ambiente.Nós já conhecemos essa blá blá blá...
Agora adivinhem quem vai supersionar este grande investimento? tchan tchan tchan tchan: O IBAMA!!!! e o Serviço Florestal!!!

Que bom seria se esses caras antes de sucatear mais a Amazonia pudessem supervisionar e multar as empresas que já estão explorando a nossa floresta de maneira equivocada e criminosa.

É de matar de raiva. Vamos ficar de olho, pois isso tudo me parece desastre à vista!!!

quinta-feira, 15 de novembro de 2007

O Menino que queria chorar estrelas


Aí está meu livro.

Ele está sendo comercializado no site:http://www.surlivro.com.br/livros.

Sobre Aguinaldo Silva

Esta semana está uma loucura!
Os preparativos finais na organização da Semana da Consciência Negra
Estou a ponto de ter um treco.Mas quando penso,no quanto vai ser bom, deixo pra lá, e saio da crise.

Agora, uma noticia que não posso deixar de comentar.


Como todos tem conhecimento, acompanho as novelas via impressa escrita e algumas vezes, assisto a original.

O Aguinaldo Silva declarou na mídia que está sofrendo ameaças de vários tipos.

Sabemos que a trama é recheada de polêmicas. Criação de favela, affair entre uma mulher rica branca e um homem pobre e negro, o entrosamento de várias religiões em busca de saídas possíveis(o que mais gosto), adultério e outras malandragens de todos os tipos.A pouco tempo, li uma matéria que a personagem da Renata Sorrah defendia o gatonet, a internet mais baratinha.

Mas daí a ameaçar o autor?Isso é intimidação. E das brabas.

Fiquei pensando que vários desses fatores podem ser os motivos que levam pessoas insanas a estarem tentando acuar o Aguinaldo.
Ele declarou, inclusive, que pode nem terminar a novela, que está com medo.

Gente, é dificil lidar com a realidade brasileira, nós sabemos disso.

Vivemos tão cheios de malandragens e de jeitinhos para sobreviver.
O brasileiro ganha tão mal e é tão pouco respeitado em sua integridade e em sua cidadania, que falar sobre isso gera polêmica mesmo.

Mas um autor tem lidar com essas questões, e indiscutivelmente, escrever sobre elas. O Aguinaldo faz isso muito bem ao retratar a sua crítica social.

O que devemos repudiar é este fals moralismo, esse cercemento à liberdade de expressão.

Aposto que o povão entende o Aguinaldo, pois o povo não tem duas caras.

Não estou aqui para defender malandragens, muito pelo contrário.(Inclusive, não gostaria que um livro meu, sofresse algum tipo de pirataria.)

Mas a obra do Aguinaldo também não está defendendo nada, está apenas mostrando fatos reais da sociedade brasileira. Além do mais, é uma obra de ficção.

Apóio o Aguinaldo.

Ao autor, estão concedidas todas as licenças poéticas.

Mas é preciso investigar para saber quem é o insano está tão incomodado com o que ele escreve a ponto de ter que ameaçá-lo.

Aguinaldo incomoda muita gente. E isto é muito bom.

segunda-feira, 12 de novembro de 2007

Bolsa da Funarte estimula produção de textos teatrais



A meta da bolsa é suprimir a carência de textos para as artes dramáticas

Desde o dia 26 de outubro, o Ministério da Cultura (Minc) abriu mais espaço para as artes dramáticas. A ação vai ocorrer por meio da Fundação Nacional de Artes (Funarte), na forma de uma bolsa no valor de R$ 30 mil para os textos teatrais selecionados. A proposta é incentivar a criação de textos do gênero no Brasil.

Segundo o presidente da instituição, Celso Frateschi, a bolsa foi pensada para preencher uma lacuna cultural. "Faltava estimular a criação de dramaturgia de todos os gêneros e este é o primeiro passo neste sentido. Vamos selecionar os melhores projetos de criação, cuja execução será acompanhada de perto pela instituição", explica.

Requisitos

Podem concorrer às bolsas brasileiros natos ou naturalizados, maiores de 18 anos, com projetos de criação de textos dramáticos em qualquer gênero, para todas as faixas etárias. Não há restrições quanto à temática, mas não serão aceitas adaptações de obras de outros autores e o candidato se responsabiliza pela originalidade do projeto e no caso de ferir direitos autorais de terceiros.

As inscrições terminam dia 10 de dezembro. Serão contemplados dois projetos por região (Norte, Nordeste, Sudeste, Sul e Centro-Oeste).

Fonte: A Crítica - 02/11/2007

Que venham mais desses incentivos. Os artistas, principalmente os iniciantes agradecem!

quinta-feira, 8 de novembro de 2007

Flavia vivendo em coma


Voltei a postar no mesmo dia, coisa que nesse tempo todo que tenho esse blog nunca fiz.
Mas encontrei uma coisa que relamente vale a pena
É a história da Flávia( xará da minha sobrinha que amo, Flavinha), que me comoveu aos extremos. Flavia está em coma há mais de nove anos.
Reproduzo fielmente as palavras do Blog Flavia vivendo em coma, postado pela sua mãe Odele:

"Este post contém trechos da entrevista que dei para o jornal O Diário de São Paulo, do dia 09/09/2007. A entrevista foi realizada por Isis Brum e a ênfase foi dada para o perigo dos ralos de piscinas.

“..... Flavia Souza Belo, 19 anos, sofreu parada cardiorespiratória depois de ter o cabelo preso no ralo da piscina do condomínio onde morava, em Janeiro de 1998. E quase morreu afogada por conta disso.

Acidentes do tipo podem acontecer em qualquer piscina, de qualquer condomínio, clube ou hotel. O perigo está nos detalhes que envolvem a instalação do ralo. Se não forem colocadas corretamente, essas peças podem funcionar como ferramentas assassinas escondidas embaixo d’água. As meninas são as principais vítimas, por terem o cabelo comprido. Os fios se enroscam e não soltam, mesmo que o motor seja desligado.

“NÃO FOI FATALIDADE, FOI NEGLIGÊNCIA".
Desde o acidente com a filha Flavia, Odele Souza enfrenta uma batalha judicial, para receber, na Justiça, uma indenização pelo acidente que, na opinião dela, poderia ter sido evitado.”Não foi fatalidade, foi negligência”. Ela processou o condomínio e o fabricante do ralo.

Segundo a mãe de Flavia, o ralo da piscina foi trocado por outro mais potente para que os moradores tivessem a água aquecida.”Não houve nenhuma consulta técnica para fazer a mudança”, diz. Para ela os ralos deveriam ter sua venda restrita, devido aos riscos que podem apresentar.

A mãe de Flavia criou um blog na Internet. (menciona o endereço deste blog) Nele Odele lista os casos semelhantes ao de sua filha, divulgados pela imprensa.”Esses acidentes são mais comuns do que se imagina”, explica ela.

Casos no exterior
Neste ano houve dois registros semelhantes no exterior. Nos EUA uma menina de seis anos teve parte dos intestinos sugados e sobreviveu com seqüelas. Na Rússia um adolescente de 14 anos morreu.

Memória

Duas morreram em Motel de Pinheiros.

Em 2005, a dona-de-casa Lucimeire Pereira dos Santos, de 29 anos, foi com o namorado ao Motel Astúrias, em Pinheiros. Seu cabelo ficou preso no ralo da piscina de uma suíte. Ela teve parada cardíaca e morreu. Quatro anos antes, uma garota de programa morreu após ter os cabelos presos no ralo de uma piscina do mesmo motel. Funcionários até cortaram seu cabelo com uma faca, mas não conseguiram salvá-la.”

*** FIM DA REPORTAGEM * **

O que é preciso e urgente, é que acidentes deste tipo causados por ralos de piscinas funcionando de forma inadequada, não continuam a fazer vítimas. E em acontecendo que os responsáveis, sejam, também com urgência, severamente punidos. Isto, todos sabemos, não depende só da atuação de um brilhante advogado, depende da atuação dos juizes.


Estamos no ano 2000 e a dois anos do acidente. Flavia acabou de completar doze anos. Continua a ser cuidada pelo Home Care e seu estado de saúde, bastante delicado, requer atenção 24 horas. Nenhuma melhora neurológica ocorreu, mas existia ainda em mim a esperança de que ela se recuperasse, embora o diagnóstico médico dissesse: Coma Vigil irreversível. Mas eu teimava em esperar que Flavia recuperasse a consciência. No dia 06 de Janeiro de 2000, escrevi para ela este texto, que lia e relia ao lado de sua cama, na esperança quase insana, de que minhas palavras trouxessem minha filha de volta.
ACORDE....

Flavia, acorde Princesa,
O ano 2000 já chegou, e você nem notou,
Ausente que está nesse sono tão longo...
Já faz hoje dois anos...acorde, vem cá...
Sinto falta de ouvir pela casa seus passos,
E me angustia não mais receber seus abraços.
Vem filha, me explicar o que eu não entendo,
- POR QUE COM VOCÊ?!
Nessa sua viagem de sonho, você já deve ter
Se encontrado com Deus e com os anjos.
Eles já lhe disseram filha, POR QUE??
Por favor acorde e me diga, eu preciso entender..
Disseram querida, que sofrendo eu vou aprender,
Mas como posso aprender a ficar sem você?!
Como pode Princesa, alguém aprender pela dor?
Até onde sei, o AMOR é que deveria ensinar...
Eu te amo filha, por favor, use este amor
Para achar seu caminho de volta.
Siga meu amor como uma luz
Para você aprender a voltar
E eu estarei aqui filha, todos os dias
A te esperar, a te esperar, a te esperar....

Odele Souza
06 de janeiro de 2000.

Posted by Odele Souza at 11:26


Gente, o caso está até hoje na justiça, é uma vergonha isso!Sinto muito pela Flávia estar passando por isso. Sua jovem vida sendo ceifada numa cama de hospital pela negligência de determinadas pessoas.
Só resta nos unir, divulgar a causa de Odele que nada mais é que JUSTIÇA!
Os culpados NÂO PODEM permanecer impunes, como se nada tivesse acontecido.Não vamos deixar esse caso ser mais um nas estatisticas.

E, a você Odele, um abraço do fundo do meu coração materno,e se sinta protegida pelo coração de Jesus.
E você Flavinha, acorda princesa, escuta, volta pro amor da sua mãe...

Os que amam unidos, jamais serão vencidos!


Gennntttee...

Olha eu sou Educadora,por opção, vocação, devoção e todos os baratos dessa vida.

Ser Educadora pra mim, é fazer encanto, é ser fada, moleca , brincar rir e às vezes e, muitas vezes, me enfenzar.
Mas não me venham com falsidades políticas, com opções pessoais que passam por cima de todos e de tudo como rolo compressor.
ODEIO pessoas que se dizem comprometidas com a Educação, mas não se incomodam se o aluno, este ser espacial,bem distante, está comendo restos, se estão sendo abandonados pedagogicamente, se não aprendem, se passam mais de oito anos na escola e sequer escrevem o próprio nome.
Pessoas que, no poder, estão pouco se lixando pro que tá por vir...

Eu sofri muito quando era criança, passei o pão que o diabo cuidadosamente amassou para minha familia comer. Perdi meu pai com 55 anos de depressão e tristeza, porque não deu pra nada na vida.Estudei em escola pública minha vida inteira, e só eu sei o que passei pra hoje ser uma pedagoga formada pela Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro.
Só eu sei da minha luta.
(O diabo gostava de amassar os pães da minha casa).

Mas, contornei...

Eu mais do que ninguém sei o que é sentar numa cadeira de escola pública e ansiar pela hora da merenda. Por isso invisto minha vida na Educação.

Eu acredito que TODOS os alunos tem vez, voz, talento, inteligência, prioridade.
Tem que ser educados com afeto, seriedade e profissionalismo acima de tudo.

Me cansam esses governos fajutos que não acreditam em ninguém. Me cansam essa gentes pequenas, escrotas (Desculpe, mas sou xingona mesmo)sem confiança em si mesmo que afundam esse país numa ignorância sem fim.

Odeio tudo isso. Mas vou continuar resistindo.
Porque se eu for embora, não sei virá outro pra ficar no meu lugar.

E ponto.

Agora, Coisas Boas:

O Fórum Mundial de Educação está confirmadíssimo. Será realizado dos dias 27 a 30 de março de 2008,em Nova Iguaçu. É nós da Baixada!
Estou na Comissão de Cultura, praticamente me joguei, mas tudo bem...
Conto com todos e todas pra fazer um trabalho legal, falei e disse.


Recadim: D. Petra, um beijo. Deixo cê publicar, texto é pra ser lido. mô prazer.Mas me dá os créditos,tá bom?
Um cheiro gostoso pra ti também e rogue aos deuses por mim. Tô precisando,nêga.

Os que amam unidos jamais, jamais serão vencidos!

domingo, 4 de novembro de 2007

Clássicos Populares

Ontem fui ao Teatro Municipal ver o concerto Clássicos Populares com a orquestra Sinfônica do Rio de Janeiro com solo de Wager Tiso e Lilian Barreto. Maravilhosa!O que essa mulher toca é um espanto!
Olha, eu nunca tinha ido a nenhuma apresentação de orquestra ao vivo, fiquei tão encantada, mas tão encantada , que não consigo esquecer a maravilhosa melodia dos violinos, dos violocelos e celos,da harpa...
Uma coisa!

Teve de Rossini a Astor Piazzolla, passando pelo tema de Guerra das Estrelas e o Bolero de Ravel tudo sob a regência esplendorosa do maestro Julio Medaglia.

Não posso me furtar de postar sobre outro assunto.

Lamentável a declaração do Chico Anísio a respeito de goleiros negros,pra falar da derrota do Brasil pro Uruguai no Maraca em 1950. No Globo de hoje tem uma pequena matéria registrando o assunto. Fiquei embasbacada.
O pobre do Barbosa não descansa em paz esteja onde estiver.Mas daí o Chico Anysio fazer uma declaração racista daquelas é de doer!

Sem Comentários.

sábado, 3 de novembro de 2007

Lusa

Ontem fui ver a exposição Lusa: A Matriz Portuguesa.
Interessante,mas não emocionante.
Fiquei encantada com uma peça feita de um rico e pequeniníssimo mosaico de azulejos, e também com um lindo piso de mosaico com cavalos proveniente da era romana.
Objetos milenares, valiosos e alguns lindissimos como os da era romana, e uma virgem grávida, que eu nunca tinha visto, Nossa Senhora do Ó.
Agora, a Jú ficou decepcionada com o gigante celta.
Quando eu li no jornal para eles sobre a exposição e mostrei o guerreiro, ela ficou curiosa.
Mas ontem, ele olhou e falou: Ele é pequeno.
E olha que a estátua tem 2 metros!Ela gostou mais da Contação de História que ouvimos falando sobre a Sherazade...

Depois Lapa...

Ah! eu adoro a Lapa. De dia e de noite.

Ju e Valmom, meus amigos lindos. Sejam benvindos!!