Total de visualizações de página

quinta-feira, 24 de maio de 2007

Pane e música

Era vírus!

Ainda não consegui resolver meus problemas internéticos. Agora tudo piorou, pois meu laptop, deu pane geral.
Preciso de um técnico de confiança, mas não encontro......SOCORRO!!!!!
Semana que vem vou começar a trabalhar com meus alunos com música.
Não que eu seja uma erudita no assunto, mas ontem eles fizeram a aula ouvindo um cd do Milton, e um cd da Sinfonia 41 do Mozart, e não é que as crianças curtiram de montão?
Achei muito interessante como a musica se incorporou no dia, como complementon das atividades.
E depois dizem por aí que pobre não gosta de música boa. Lógico que não! eles não tem é acesso, mas quando tem, apreciam, como qualquer outra pessoa.

Bem, até a próxima

(Que eu nem sei quando será....)

quinta-feira, 17 de maio de 2007

Virus e Orkut

Gente, estou assustada!
Recebi um e-mail muito esquisito dizendo que meu profile do orkut estava sendo suspenso por suspeita de racismo.
Assustada, abri imediatamente o orkut e estou procurando até agora o que pode ter causado tamanha aberração de denúncia.
Se isso não for um vírus, acho esse gesto uma tremenda falta de respeito aos meus vinte anos de militância politica em Direitos Humanos, mandaram minha militância no Movimento Negro para o escambau, desrespeitaram minha afrodescedência, e principlamente meus amigos negros que fazem parte da minha lista.
Quem me conhece sabe que luto e sempre lutarei por igualdade racial e social neste pais e onde for preciso, que acredito no SER HUMANO independente de sua cor.
Estou indignada.
Sou a criadora do Nucleo de Relações Étnicos Raciais da Secretaria de Educação de Japeri, elaborei emendas para reformar a Lei Orgânica de Japeri para que incluísse tópicos anti-discriminatórios, e luto com unhas e dentes para que nossos alunos tenham direito à uma educação anti-racista.
Se isso não for um vírus (graças a deus, só abri o e-mail ; mas não realizei os comandos enviados, do tipo, abra o link tal) quem é que vai pagar por isso?
Nada no mundo se compara a revolta que estou sentindo. E o pior, não tenho a minima idéia do que fazer, a quem recorrer. O tal e-mail me deu três dias para retirar meu perfil do ar.
Vou esperar pra ver qual é.

quarta-feira, 16 de maio de 2007

Ainda sobre mães...

Quase nunca tenho tempo de ler o jornal no dia que ele chega, portanto dou um olhada geral e separo para ler depois as reportagens que me interessam. É uma mania. Portanto acabei lendo a Revista de domingo de O GLobo , apenas hoje.
Depois que li a crônica da Martha Medeiros sobre o dia das mães, achei que fiquei devendo algo especial para a minha mãe. Afinal, este ano ela completou 80 anos de vida e continua viva, solidária, vaidosa, selerepe.
Então, resolvi escrever algo especialmente para D.Nelly, porque diante de tudo que vivemos, minha mãe é uma mulher 100% coragem. Um mulher que venceu a barreira de uma vida dura ao lado do meu pai, passou fome, viu filho morrer, se desdobrou para colocar comida na nossa mesa, ajudou a criar todos os 7 netos, aliás, cuidou do umbigo de cada um deles como se fossem reizinhos e princesinhas.
Fiquei devendo uma mensagem especial a minha velha mãe: Lhe devo a vida, D.Nelly.
Admiro a sua simplicidade, honestidade, religiosidade e no seu poder de acreditar.
Apesar de todos os sofrimentos, lágrimas e de lacunas de afeto que nunca serão preenchidas, lhe devo a coragem, o exemplo de alteridade, a delicadeza para contar histórias e também saber ouví-las.
Isso são coisas que não tem preço querida MÃE.
Com letra maiúscula mesmo.

terça-feira, 15 de maio de 2007

Roberto Carlos , quem diria hein!

Bem, não tive tempo como leitora e escritora de expressar minha indignação diante da postura do Rei em relação a sua biografia escrita pelo Paulo Cesar Araujo. Eu particularmente adoro biografias, e também curto muito o rei.
As pessoas da minha geração com certeza cresceram ouvindo o Roberto.
Eu ouvi bastante. Na casa da minha avó em Quintino, onde morei durante algum tempo, minha tia Marly, era fanzoca n° 1 do Roberto.
Eu era pequena na época, mas adorava quando chegava sábado e minha tia botava na vitrola os grandes discos de vinil e rolava de tudo: Detalhes, Cavalgada, Proposta...
A minha tia Marly inclusive, tinha o mesmo tipo do Roberto: magra, cabelos encaracolados, usava calça boca de sino, blusa de cardaço na frente e medalhões.
Vários. De todos os tipo e tamanhos.
Eu inclusive na minha inocência infantil achava que a tia Marly era a namorada do Roberto.
Pregadas na porta do guarda roupa havia váááárias fotos do rei e uma do Chico, com cara de sabiá, vestindo o uniforme do Fluminense. Isso foi lá pelos idos de 1975.
Aos doze anos, descobri a verdade. Ela não era a namorado do rei, era simplesmente mais uma fã.
Só desencantei do Roberto lá pelos idos dos anos 90, mas depois voltei às boas com sua musica, através das releituras que alguns músicos foram fazendo.
Roberto é brasa, mora?
Eis que me surge então esse caso do livro biográfico feito pelo Paulo Cesar Araujo.
Um caso feio de injustiça ( Justo o rei, católico fervoroso. Como pode? Ele deve se comungar, com Pr. Marcelo Rossi, que perdoa todos os pecados das celebridades, afinal o padre é pop).
Eu não conheço o autor, e não li o livro em questão ainda, mas a imprensa diz que o livro é muito cuidadoso e foi escrito num tom elogioso. E mesmo que não tivesse.
Sei que estamos falando de Roberto, um patrimônio cultural nacional assim como Chico, Caetano, Gil, Bethania, o Maestro Tom, Gonzagão,entre tantos outros, mas daí a promover queimação de livros, destituição do direito de se exprimir é demais.
O livro é dominio público, caçaram o escrito, mas ele está na internet a disposição de todos, aonde inclusive, o lerei em breve.
Me enjoa pensar nessas coisas. Odeio esses tipos de censuras escrachadas feitas pela justiça em nome de quê, meu deus?
A vida do Roberto sempre foi um livro aberto. Ou não?
Deus me livre de um dia agir assim, em nome da minha honra.

domingo, 13 de maio de 2007

Dia sempre das mães

Fiz esse artigo tem algum tempo, mas como hoje é o dia das mães "oficial' resolvi postá-lo, pois acho que cabe bem ao dia de hoje:



Sou mãe de três filhos em idades diferentes, e isso me paraum, dois ou mais pimpolhos, preste atenção nestas dicas:


1- Procure acordar bem cedo para tomar uma xícara de café na santa paz da manhã;
2- Procure contar até mil ou vá dar uma volta nas redondezas quando os três se pegarem ao mesmo tempo;
3- Procure manter horários, regras e acordos e o que mais que você puder. E cumpra-os;
4- De noite, não deixe de relaxar com seus filhos, mesmo que chegue cansada do trabalho; (bom mesmo é ter um sofá bem grande para caber todo mundo e não dar briga);
5- Quando comprar um álbum de figuras compre para todos. Depois faço-os trocarem as figurinhas entre si. Num instante o álbum estará completo;
6- Se você for do tipo esquecida, escreva a data do nascimento dos filhos numa agenda, e procure mantê-la sempre a mão;
7- Leia histórias para seus filhos, naquela voz doce que todas as mães tem;
8- Não deixe que eles joguem os tênis pela sala, cuecas e calcinhas no banheiro, bonecas e carrinhos na porta de entrada. Dá trabalho, mas cada um tem que saber sua função em casa;
9- Domingo nem sonhe em perguntar o que cada um quer comer;
10- Quando estiver de férias, pergunte o que cada um gostaria de comer e bom apetite!
11- Nunca compre presente apenas para um. Seu dia ficará arruinado!
12- Esconda batons, bolsas, e sapatos de salto caso você tenha uma filha;
13- Procure pelo menos uma vez por mês, sair com cada um de seus filhos sozinho, dando -lhe atenção individualmente e faço-o se sentir muito especial. Você e seu filho(a) precisam deste momento íntimo só de vocês.
14- Por mais que esteja cansada, dê atenção às crianças, eles sempre tem ótimas coisas para dizer;
15- Ria muito com seus filhos, abrace e beije-os. Crianças adoram carinho!
16- Zoológico, museu, cineminha, ou até um bom sofá é ótimo para desestressar, ainda mais agarradinho com o filhotes;
17- NUNCA minta para seus filhos;
18- Cumpra suas promessas;
19- Respeite o mau humor de seu filho adolescente. Ele está crescendo e as transformações são inerentes ao seu querer;
20- Vá sempre a escola e acompanhe a aprendizagem de seus filhotes, para ver a evolução deles;
21-Desenhos foram feitos para serem pregados em lugares especiais: Num quadro, no escritório, numa pasta , mas a geladeira serve;
22-Ensine seus filhos a serem autônomos. Mas não se esqueça que as crianças não nascem sabendo, portanto precisam ser ensinadas;
23-Acredita em lição de moral? Compre um bom livro de histórias e passe sua mensagem;
24 -Quando precisar compre livros que falem de comportamento de crianças. Como filhos não vem com manual, compre um;
25-Tem filhos adolescente, converse, escute sempre, aja com respeito e sempre dia que o ama!
26-Não desconte suas frustrações em seus filhos. Eles não tem culpa daquele chefe rabugento e do marido ausente;
27- Não se esqueça: os(as) menino(as) de hoje serão os homens e mulheres de amanhã. Ensine seus filhos a alteridade. Respeitar os outros independente da classe social, cor e gênero;
28- Ensine sua filha a se respeitar e respeitar seu corpo e a dizer “ Não”se ela não estiver afim de alguma coisa;
29-Não se sinta culpada por sair para trabalhar todos os dias, explique aos seus filhos que você os ama, mas que também gosta da sua profissão. Eles vão entender. Criança tem um feelling muito grande para a verdade;
30-Ensine alguma religiosidade para seus filhos. Budismo, catolicismo, candomblé. Escolha sua praia e mergulhe;
31- Apesar da grande violência e falta de amor ao próximo que vivemos, não deixe que seus filhos estejam alheios à realidade que os cerca e às necessidades dos outros;
32-Não se esqueça que nós adultos, somos feitos das nossas recordações. Dê ao seu filho bons momentos parase lembrarem, e curta-os bastante, afinal a vida é breve e, por menos que pareça, eles crescem rapidinho.

sexta-feira, 11 de maio de 2007

Entre Títulos e Descobertas

Acho que hoje, finalmente consegui pensar no nome do meu novo livro de poesias.
Acreditava que os poemas estavam prontos para saírem pelo mundo, mas diante do título, creio que vou amadurecer um pouco mais sobre tudo.
Depois, o mundo.

Estou trabalhando num projeto de arte educação chamado ENSINARTE,cujos alunos diagnosticados pelos especialistas, sofrem de problemas de aprendizagem, além da distorção idade-série. Temi a concretização desse projeto visionário por várias razões, mas agora quando olho pras crianças, e vejo como são ativas, solidárias, carinhosas , criativas, acredito cada vez mais cada vez mais que, quem tem problemas de aprendizagem é a escola.
E das brabas.

Segunda começo a trabalhar poesia com eles. Augusto falou que detesta poesia e Luciano não sabe o que é uma fada.
Adorei saber disso.
Terei o maior prazer da vida em desvendar com eles as maravilhosas descobertas que faremos.

segunda-feira, 7 de maio de 2007

Estou lendo o Signo e a Sibila de Ivan Junqueira. São ensaios onde o autor disserta sobre poetas ingleses como Dylan Thomas e T. S.Elliot.
É muito rico e eluciditativo alçar a poesia desses poetas do século passado.
Thomas era um boêmio, alcoólotra, mas nada que comprometesse seus dotes poéticos.
Aos 4 anos ouvia de seu pai, Shakespeare e mais tarde se encantou por Rimbaud.
Apressei-me em conhecer os poemas do Dylan, mas surprendentemente, não me emocionei.
Embora o ensaíta renomado Ivan Junqueira o valorize pelas suas habilidades poéticas, sem quere desmecer o poeta ingles, não tenho vergonha de dizer: Sou mais o Mario Quintina, Seu Drummond e a Adélia Prado.
Esses sim, me fazem sorrir, chorar, me emocionar, refletir.
Me fazem querer ir adiante, e às vezes, nem ter nascido.

quinta-feira, 3 de maio de 2007

Ufa!

Depois e longa e tenebrosa semana emerjo novamente.
Meu computador não está nada bem. Tem dias que funciona numa boa, tem dias que faz nove horas.
Enfim! o dia que ele não estiver na TPM eu postarei, ou até Moisés , o técnico, resolver dar o ar de sua graça.
Fora isso tenho mil planos na cabeça e pouco tempo para agir, mas vou remando... remando se chega ao longe.
Hoje fui no Centro Cultural Silvio Monteiro ver a exposição fotográfica "De Igaussú a Iguaçu" e fiquei muito triste de ver uma linda vila colonial se transformar numa típica cidade da baixada desordenada e desorganizada.
Que linda era a Praça da liberdade com seus prédios antigos, e um obelisco centenário presente e vistoso.
Nova Iguaçu seria quase uma Petropólis, se uns loucos nada visionários, não tivessem acabado com o charme da cidade. Fiquei triste, muito triste como essas pessoas que não tem o mínimo respeito pelo passado e saem demolindo tudo em nome de um tal progresso. Uma pena! E por falar em salvar, pessoal de Nova Iguaçu, vamos lutar pelo casarão do século XIX Lar de Joaquina, é uma relíquia nossa!A casa pertenceu ao citrucultor Vaz e é um pecado terminar indo para o chão por falta de investimento. Ali poderia tranquilamente se transformar num museu. Nova Iguaçu não tem museu. Que tal?

Final de semana passei em Petropólis. Fui convidada a poetar numa atividade da Biblioteca do Sesc. Fiquei de aparecer e o farei.

Poetarei pelo mundo pois estou triste por dentro e só a poesia é minha cura...