Total de visualizações de página

quinta-feira, 3 de maio de 2007

Ufa!

Depois e longa e tenebrosa semana emerjo novamente.
Meu computador não está nada bem. Tem dias que funciona numa boa, tem dias que faz nove horas.
Enfim! o dia que ele não estiver na TPM eu postarei, ou até Moisés , o técnico, resolver dar o ar de sua graça.
Fora isso tenho mil planos na cabeça e pouco tempo para agir, mas vou remando... remando se chega ao longe.
Hoje fui no Centro Cultural Silvio Monteiro ver a exposição fotográfica "De Igaussú a Iguaçu" e fiquei muito triste de ver uma linda vila colonial se transformar numa típica cidade da baixada desordenada e desorganizada.
Que linda era a Praça da liberdade com seus prédios antigos, e um obelisco centenário presente e vistoso.
Nova Iguaçu seria quase uma Petropólis, se uns loucos nada visionários, não tivessem acabado com o charme da cidade. Fiquei triste, muito triste como essas pessoas que não tem o mínimo respeito pelo passado e saem demolindo tudo em nome de um tal progresso. Uma pena! E por falar em salvar, pessoal de Nova Iguaçu, vamos lutar pelo casarão do século XIX Lar de Joaquina, é uma relíquia nossa!A casa pertenceu ao citrucultor Vaz e é um pecado terminar indo para o chão por falta de investimento. Ali poderia tranquilamente se transformar num museu. Nova Iguaçu não tem museu. Que tal?

Final de semana passei em Petropólis. Fui convidada a poetar numa atividade da Biblioteca do Sesc. Fiquei de aparecer e o farei.

Poetarei pelo mundo pois estou triste por dentro e só a poesia é minha cura...