Total de visualizações de página

sábado, 15 de dezembro de 2007

templatesnovoblogger

Gentemmm...

Olha que lindo o novo visual do blog !
Esse template, eu consegui num blog de uma moça genial chamada Ariane, o blog dela é http//templatesparanovoblogger.blogspot.com/, lá tem coisas maravilhosas, que ela ensina a fazer, passo a passo.
Aproveitei para mudar os layouts do Mariazinhazinhazinha e do meu blog de poesias.
Ainda estou com dificuldades com as ferramentas, não aprendi a fazer algumas coisitas,mas em breve tá todo mundo linkado de novo, principalmente a Santa Ariane. Recomendo!

sexta-feira, 14 de dezembro de 2007

Aflições de Natal


Estes dias que antecedem o natal são uma verdadeira loucura.Uma febre de consumo, as ruas cheias demais, você tem que andar cautelosa pelas lojas apinhandas de gente, e até aquele colarzinho que imita uma jóia tem que ser tirado do pescoço, senão alguém tira seu pescoço fora...
Uma febre consumista, gentes andando nas ruas com bolsas enormes: ventiladores, edredons, lençóis, brinquedos, caixas de sapato, os shoppings intransitáveis,tudo,mas tudo mesmo, parece fora do lugar.
Nessas horas me pergunto por que ainda aceito participar desses indefectiveis amigos oculto de final de ano.talvez para não parecer tão anti-social, talvez para fazer uma social... não sei.
Curto o natal pelos meus filhos, adoro arrumar o presépio e a árvore de natal com eles. Todo ano tem um arranca rabo pra ver quem vai colocar a estrela na ponta da árvore de natal. Esse ano, a nossa árvore tem duas estrelas...
fora isso, levo esse tempo numa boa, numa melancolia incansável, sem nada de esperança.
Curto estar com minha família.Mas estamos sempre juntos, o ano todo.
Somos uma familia, não precisamos de uma data especial para estar mais juntos, perdoar,rever os conceitos, respirar o espírito natalino, essas baboseiras todas que impregnam os ares de final de ano.
Essas pseudos retrospectivas me cansam, essa apologia fake de ser bonzinho nessa época é uma coisa que me irrita deveras.Fico desanimada de ver tanta gente se embriagando nessa época, como se isso fosse resolver todos os problemas: o chefe irritante, a grana curta, a falta de prespectivas, o governo Lula...
Mas vou levando para não parecer antipática. Como bolinhos de bacalhau, rabanadas e tomo espumante, participo dos amigos oculto,compro umas havainas brancas pra não dizer que não consumi nada novo, mando milhares de cartões de natal virtuais e espero em Deus que o ano novo chegue logo e eu possa andar pelas ruas tranquilamente.

E Jesus? Coitadinho. Está deitadinho na Lapinha, esperando o dia em que seu aniversário seja de fato comemorado.

quarta-feira, 12 de dezembro de 2007

...


Hoje acordei bem cedo e vi o sol nascer na sua plenitude.
Aliás a primeira coisa que vi no céu pouco claro foi uma linda nuvem dourada que nada mais era que um pequeno risco.
O que vejo de absoluto: A beleza da manhã, o ritmo sossegado, a brisa brincalhona;ao longe um galo canta, um cachorro ladra, o sol brilha por entre espessas nuvens brancas, e as amendoeiras do pátio da minha garagem reluzem de brilhante.

A gente devia fazer isso mais vezes:observar a vida passar sem cobrar nada dela, apenas observar as coisas e nomeá-las em nome da beleza e da vida.

Observar apenas no bom sentido. Sem observar os detalhes, ver apenas a graúdeza das coisas.As qualidades, os cheiros, a beleza da jovem e do jovem que passa, o riso gostoso das crianças jogando bola na quadra, o quanto de mistério que a vida lhes reserva.
Tenho quase que certeza que um anjo passa nessa boniteza toda.

É bom acordar de manhã, quando o calor ainda não é tão perservo e você pode tomar uma xícara de café sem suar tanto. Faltam 9 dias para o verão e a vida já tá pegando fogo!

Não sei se amanhã quando acordar, verei com os mesmos olhos a manhã de amanhã, por isso resolvi guardar pra mim a manhã de hoje e a levarei comigo para sempre junto com outros badulaques.

domingo, 9 de dezembro de 2007

Laços

Agora a tarde aproveitei para ver os curtas do Concurso do You Tube Project Direct e assisti ao tão falado Laços da Flavia Lacerda.
A atriz adolescente com o nome mínimo de Clarice é magnifica, uma fofa.
O ator um pouquinho forçado na primeira olhada é perdoado quando você chega ao final do filme, e principalmente depois que você assiste uma segunda vez.
Parabéns! Que outros jovens se inspirem em Célio e na linda Clarice.
Continuando com cinema, a entrevista de hoje do Revista do Globo é do Silvio Tendler, cineasta brasileiro, premiadissimo e respeitadissimo no meio.
Em sua entrevista ele cita Japeri como um exemplo do que as novas tecnologias podem fazer pelos jovens que gostam e querem fazer cinema.
Achei lindo isso do Silvio.
Ele inclusive esteve em Japera e numa louca virada da vida encontrou jovens do Cine Guandu gravando o curta mais cool do mundo " O Bêbado e o Lobisomem", que é produzido,idealizado, dirigido encenado por jovnes de Japeri.Fez uma ponta.
O cabeça do Cine Guandu é o meu amigo Pablo Cunha.
É lindo Pablo, ver seu trabalho reconhecido. Valeu!

sábado, 8 de dezembro de 2007

Imaculada


Hoje é dia da Imaculada Conceição.
Que a Senhora nos livre dos males, das pirações da cabeça, dos inimigos invisivéis, e principlamnente dos visíveis e que convivem conosco. Amém


Renatinha, Feliz Niver!!!!!! Que o manto consagrado dessa mulher divina te cubra, te faça cada vez mais forte, te cure, e te dê esperanças....

Beijão.

terça-feira, 4 de dezembro de 2007

Eparrei Iansã!



Meu canto para Iansã

Dobrai os ventos e as tempestades
Dobrai os raios e os trovões
E te rogo, minha rainha,dobrai as dores do meu coração

Que as tempestades do meu caminho virem brisas de verão
Que os ventos pra longe levem meus inimigos em servidão
Transformai seus raios em rimas de beleza
Fecundai seus trovões em versos inquietos

Rogai por mim, Oiá
Brandai sobre mim sua espada
e transborde sua alegria em minha vida.
Eparrei!

A mulher de Iansã

"É uma mulher que está ligada ao passado, ao coletivo, pela origem comum da necessidade fertilizadora do feminino e está ligada ao futuro pela necessidade de diferenciação, que a tirará do coletivo e a jogará sempre para frente, para o novo. É inconformada e inquieta, está voltada para o impulso de empreender coisas, de realizar seu poder criativo. A atualização dessa força criadora dependerá da forma como ela direcionar esta energia, que muitas vezes pode ser desviada para outros fins, ou ser esvaziada.
A mulher que sente impulso para criar, para dar significado ao seu mundo, precisa ser fiel aos seus conteúdos internos, à Deusa dentro de si. O ato criativo é o processo de se arriscar, de se jogar no desconhecido, de mergulho nas fontes fertilizadoras, da viagem interna em busca da essência das coisas. O desejo de criar move o contato com o informe pela necessidade de dar forma, de arrancar da terra coisas vitais para alimentar a consciência."

segunda-feira, 3 de dezembro de 2007

O Código

Sábado fui com amigos ver uma peça do grupo O Código, lá em Japeri.
Gente, os meninos fazem teatro profissional, de primeirissíma qualidade, num pequeno espaço próprio em Japeri.
Fiquei feliz, orgulhosa e surpreendida com o profissionalismo e o amor a arte desses jovens artistas que dedicam a sua vida ao teatro.
E fiquei P. da vida com as pessoas que podem fazer algo pelo grupo e não fazem.
Eles trabalham com cerca de 100 jovens da comunidade, tem uma sala onde funciona o Projeto Brasil Alfabetizado, dão aula de teatro e capoeira gratuitamente.
Quer dizer, dão empoderamento a crianças e jovens, mudam a vida deles de uma maneira bacana, que é através da arte. Isso é o que me emocionou no grupo.
Ainda mais depois de conheci o espaço criativo onde eles próprios investem suas vidas.
Além de representar, eles ainda fazem cenário, figurino e iluminação.
Esse ano acaba o patrocinio que o SESC dá para eles pagarem o aluguel do espaço.
Quem, puder de uma maneira ou de outra ajudar, vai ser um ótimo investimento cultural para a comunidade.
Parabéns ao Grupo.

Posto algumas fotos da Comédia: Do Lado de cá.

( Cenário)

( Atores em cena)


( O Grupo O Código)


( O ator Jonas)

Vocês notaram?

(Flamboyant que olho cada vez que vou na janela)


Vocês tem olhado ao redor ultimamente?
Notaram que os flamboyants estão florindo?
Não? então olhem, percebam, olhem ao seu redor e verão um dos belos espetáculos da natureza.
Coisa boa é poder apreciar o belo sem pagar ingresso, sem ter que falar palavras dificies para captar o óbvio.
Simplesmente olhar e apreciar a beleza tal qual ela é: simples em toda sua essência.

sexta-feira, 30 de novembro de 2007

Viver sem água e plantando milhões de árvores

A WWF Brasil iniciou um projeto cuja campanha que é " Viver sem água é impossivel- Temos que salvar o Pantanal e o Planeta"

O projeto prevê a criação de um cinturão de reservas particulares do Patrimonio natural no Mato Grosso que vai garantir as proteções das nascentes das bacias pantaneiras.

Serão mais de um milhão de hectares preservados ao longo da divisa do Mato Grosso e Pantanal.

A rede está formada: Entre no site da WWF Brasil e contribua!

Outro exemplo Ubuntu de Africa:


Etiópia lidera campanha de 1 bilhão de árvores

(Noticia postada no Boletim Informativo da Envolverde)

Por Mônica Valéria Grayley, da Rádio ONU

O Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente, Pnuma, informou que sua campanha sobre Um Bilhão de Árvores foi concluída com sucesso.

O anúncio foi feito, uma semana antes do início da Conferência sobre Mudança Climática da ONU, marcada para o início de dezembro em Bali, na Indonésia.

O diretor-executivo do Pnuma, Achim Steiner, disse que o sucesso da campanha demonstra o compromisso no combate ao efeito estufa.

Segundo Steiner, o aquecimento global é um desafio para a presente geração.

Ainda sem números definitivos, o Pnuma informou que a Etiópia foi o país que mais contribuiu para a campanha, com mais de 700 milhões de árvores plantadas, enquanto o Brasil plantou 16 milhões.

Segundo a agência da ONU, metade dos participantes foram cidadãos anônimos que plantaram entre uma e três árvores, enquanto o setor privado plantou 13% do total.

A ganhadora do Prêmio Nobel da Paz, Wangari Maathai disse que mesmo com o fim da campanha é preciso continuar plantando árvores pelo mundo.

Para ouvir esta notícia clique em http://www.un.org/av/radio/portuguese/realfile/4583.asp

(http://www.un.org/av/radio/portuguese/detail/4583.html)
(Envolverde/Rádio ONU)

O Trem do Samba. E aí, vamos?


O "Trem do Samba" é sem sombra de dúvida uma das maiores instituições cariocas. O trem é democrático, cheio de calor humano, significativo na nossa cultura e muito muito contagiante!
É o unico trem cheio que realmente vale a pena. E olha que de trem eu entendo muito bem!

O Trem do Samba é um projeto atividades na central do Brasil, nas estações de Madureira e Osvaldo Cruz, e pela primeira vez esse ano, o trem vai até Niterói, terra de Araribóia.

O Trem do Samba é a mais famosa das comemorações pelo Dia do Samba,os shows são gratuitos, como em qualquer roda, basta chegar.
Mas se você deseja fazer o bem, não deixe de levar um quilo de alimento não-perecível e trocar pela passagem Central-Oswaldo Cruz a partir das 14 horas, na bilheteria da Central.
Os alimentos arrecadados serão doados para o Programa Fome Zero.

Programação do Trem:

Local: Praça Paulo da Portela, em Madureira
Início: 11 horas

11h00 – Lavagem do busto de Paulo da Portela, com a galera da Velha-Guarda da Portela

11h20 – Plantio da Jaqueira, símbolo histórico da Portela. Neste momento, Marquinhos de Oswaldo Cruz e a Velha-Guarda de Monarco e das Tias Doca e Surica cantam, à capela, a música "Jaqueira da Portela", de Zé Kétti.

12h00 – Apresentação de "Cantos de Oswaldo Cruz", com Marquinhos, a Velha Guarda portelense e a bateria da azul e branco.

Local: Central do Brasil
Início: 14 horas

14h00 – Orquestra feminina de percussão, tocando o Hino Nacional e clássicos do samba.

14h30 – Bateria do mestre Faísca

15h00 – Grupo Trem do Samba

15h15 – Marquinhos de Oswaldo Cruz

16h00 – Velha Guarda da Portela

16h00 – Velha Guarda da Mangueira

17h00 – Velha Guarda do Salgueiro

17h30 – Velha Guarda do Império serrano

18h00 – Velha Guarda de Vila Isabel

18h30 às 20:00 – Grupo Trem do Samba com as participações especiais de Wilson Moreira, Nelson Sargento, Walter Alfaiate, Dorina, Trio Calafrio, Tantinho da Mangueira, Noca da Portela, Moacyr Luz, Toninho Geraes, Zé Catimba, Zé Ventura, Ernesto Pires, Efson, Bandeira Brasil e outros.

Primeiro trem – Saída: 17h30

Vagão 01 – Marquinhos de Oswaldo Cruz, Velha Guarda da Portela e Samba Social Clube

Vagão 02 – Velha Guarda do Império Serrano

Vagão 03 – Pagode da Tia Doca

Vagão 04 – Pagode do Negão da Abolição

Vagão 05 – Grupo Autonomia (Roda de Samba Imperial, em São Cristóvão)

Vagão 06 – Percussão Feminina

Vagão 07 – Bloco Cacique de Ramos

Vagão 08 – Grupo Parados na Ponte



SEGUNDO TREM – SAÍDA: 17H50

Vagão 01 – Trem de Niterói – Grupo Nossa Arte

Vagão 02 – Velha Guarda do Salgueiro e Velha Guarda da Mangueira

Vagão 03 – Conjunto do boteco Bip Bip

Vagão 04 – Pagode do Nelsinho / Wilma

Vagão 05 – Mestre Faísca

Vagão 06 – Locomotivas do Samba (Luperce Miranda Filho)



TERCEIRO TREM – SAÍDA: 18H30

Vagão 01 – Quilombo

Vagão 02 – Clube do Samba

Vagão 03 – Grupo Baluartes de Turiaçu

Vagão 04 – Grupo da Analimar

Vagão 05 – Embaixadores da Folia

Vagão 06 – Grupo Povo do Estácio



QUARTO TREM – SAÍDA: 19H10

Vagão 01 – Bloco Manga Preta

Vagão 02 – Velha Guarda de Vila Isabel

Vagão 03 – bloco Voltar para Quê e Celsinho Compositor

Vagão 04 – Pagode do Sambola

Vagão 05 – Democráticos de Guadalupe / Vagão de São Paulo (Vila Madalena e Bar Samba)

Vagão 06 – Pagode da Tia Ciça



OSWALDO CRUZ – NOITE


PALCO 01 – Rua João Vicente, ao lado da Estação de Oswaldo Cruz

18h – Música Mecânica

19h – Grupo Família

20h – Pagode da Tia Doca recebe Luiz Carlos da Vila, Walter Alfaiate, Bandeira Brasil, Efson, Marquinhos de Oswaldo Cruz e outros convidados.

22h – Almir Guineto

PALCO 02 – Praça Paulo da Portela, em Madureira

19h – Grupo Autonomia, Marquinhos de Oswaldo Cruz, Velha Guarda do Império Serrano, Velha Guarda do Salgueiro, Velha Guarda da Mangueira, Velha Guarda da Portela, Velha Guarda da Mocidade, Velha Guarda de Vila Isabel e Bateria da Portela.



PALCO 03 – Rua Átila da Silveira, em Oswaldo Cruz

19h – Pagode do Negão da Abolição, Mauro Diniz, Zé Luiz do Império, Marquinho Diniz, Barbeirinho, Luiz Grande, Gaúcha, Bandeira Brasil, Ventura, Genaro da Bahia e outros convidados.


21h – Dezenove rodas de samba acontecerão, simultaneamente, em lugares históricos do bairro:

Roda de samba 01 – Grupo Senzala

Roda de samba 02 – Grupo da Analimar

Roda de samba 03 – Tia Gessy

Roda de samba 04 – Vera Caju

Roda de samba 05 – Grupo Regente

Roda de samba 06 – Grupo Bip Bip

Roda de samba 07 – Grupo Gil do Pagode

Roda de samba 08 – Grupa da Casa

Roda de samba 09 – Grupo Lucidez

Roda de samba 10 – Manga Preta

Roda de samba 11 – Grupo Sucesso

Roda de samba 12 – Pagode do Nelsinho / Wilma

Roda de samba 13 – Clube do Samba

Roda de samba 14 – Grupo Parados na Ponte

Roda de samba 15 – Raiz do Samba

Roda de samba 16 – Descendo a Serra

Roda de samba 17 – Tia Ciça

Roda de samba 18 – Democráticos de Guadalupe

Roda de samba 19 – Pagode do Luciano (antiga Carvoaria)

22h – Diogo Nogueira


BLOCO

18h – "Bloco Barra Preta" - reúne os Partideiros do Cacique, Grupo Autonomia, Marquinhos de Oswaldo Cruz, Renatinho Partideiro, Tantinho da Mangueira e Gabrielzinho do Irajá.

O bloco sai da Estação de Oswaldo Cruz e vai até a Praça Paulo da Portela. No percurso, todos os convidados vão improvisando sobre diversos temas, passando pela história do samba. O nome do Bloco é em homenagem ao Barra Preta, onde era a casa de Paulo da Portela.

Mais informações no tel. 3826-0140

terça-feira, 27 de novembro de 2007

Primeiras fotos pessoais no Blog

Fotos do ENSINARTE, projeto de arte educação que desenvolvemos em Japera.




Miga Jê e nossos Pimpolhos



Luigi, Carlos, Gabrielzinho, Eu e Eliza



Nós, paulofreiriando

Moção de Aplausos

Quinta feira, 29, estarei recebendo uma moção de Aplausos na Câmara de Vereadores de Queimados, Baixada Fluminense, pelo meu trabalho no Núcleo de Relações Ètnico Raciais e de Gênero da Secretaria de Educação de Japeri.

É booooommmmmm demais ter o trabalho reconhecido, né não?

Posto fotitas depois.

Sem pé nem cabeça, é assim que está meu mundo
duravél mesmo é o oposto, aquilo em que não acredito,
porque o que é eterno está posto
nas pequenas sutilizas do dia a dia.
Quero um outro desenho pra minha vida
Quero um quarto lilás
e cultivar orquídeas vermelhas, já que as buganvílias não podem cescer em meu apartamento;
Quero o luxo de um perfume Kenzo
e também corpo fléxivel de capoeira
Desejo que meus filhos cresçam.
Mas que continuem como são: doces criaturas de mim mesma.

É isso.

sábado, 24 de novembro de 2007

por aí...

Andei dando umas navegadas por alguns blogs para dar uma arejada na mente, e descobri o blog mariazinha que é de uma portuguesa e tem um post onde ela vai revelando Portugal e a metodologia da esperteza.
Não fosse pelo Português de Portugal, juro, mas juro mesmo que ela estava falando do Brasil!

Heranças....algumas são malditas.

Gostaria imensamente de agradecer a Participação na II Semana da Consciência Negra de Japeri: Marcio Grafitti, Cintia Santos, Katia Bonilha pelos helps, à Joana pelo espaço, à Fátima Melo por nos salvar, Marcos e as merendeiras pelo lanchinho gostoso, Mestre Besouro e seus alunos, zilhões de energia para Gedean, meu negão cheiroso, o mídia men mais charmoso do planeta,valeu Gê!

Agradecimentos mil também para Marilia Felipe, Pastor João Carlos e a incrível e doce mãe Toroti pela participação na mesa redonda de Religiosidade.
Linda mesa de discussão,linda Tarde.
Cheia de bençãos e axés.
Como eu disse a semana inteira: Estava escrito que seria tudo de bom. E foi.

Dape aos nossos antepassados, que de uma forma ou de outra estiveram presentes: Nas falas, nas danças, na música, na capoeira, no coração, no reconhecimento, e principalmente nas nossas intenções.

quarta-feira, 21 de novembro de 2007

Dias


Tem dias de canto de pássaros
e dias de silêncios abertos

Tem dias de solidão e vazios imensos
e dias de movimentos absurdos

Tem dias de flores e sementes
e dias de enterros harmoniosos

Tm dias de Rock and Roll
e dias, que sequer começam...

(Esta poesia de minha autoria está publicada no livro " Outras Poesias"
de 2005
).

Escutei Castro Alves hoje e quase chorei.
Fiz tão pouco por mim hoje; mas pensei bastante.
Isso já me basta.


No primeiro dia da Consciência Negra. Tudo odara, no axé transcendental.
Obrigado à Mestre Berg, Jeane, Ivan, Mili, Marta Galete, e à equipe do Ibase do Programa Diálogos contra o Racismo.

Beijinhos Verinha. Sua mãezinha está com papai do céu, com certeza.

terça-feira, 20 de novembro de 2007

Dia da Consciência Negra.

Salve Salve!

Dia 20 de novembro.A maior data comemorativa do povo negro: A celebração do dia da Consciência Negra.
Muitas pessoas sempre me perguntam: Porque tem dia de negro e não tem dia de Branco?
Não sei o que vocês acreditam, mas a meu ver, acho essa pergunta extremamente preconceituosa.
Quando é um leigo que pergunta, até entendo a falta de compreensão histórica da questão. Mas quando a pergunta parte de um educador, temos aí uma grave questão emblemática a resolver.
Cabe a nós educadores, formadores por excelência, questionarmos este assunto a fundo, e não de maneira superficial e aleatória.Cabe a nós, educadores, refletirmos sobre o contexto de maneira cientifica e ordenada.
Quem está ligado nas coisas, está informado sobre estatísticas que estão aí, e que não deixam mentir:O aproveitamento do aluno branco, tanto rico quanto pobre, é maior do que do aluno negro, que o maior número de jovens mortos são de negros, que as mulheres negras ganham menos que as mulheres brancas, que o acesso de pessoas negras em universidades públicas e /ou particulares é menor do que de pessoas brancas e por aí vai.
E porque isso acontece?Um leigo pode responder dizendo que o negro não quer nada, que os negros são menos inteligentes, que lugar de mulher negra é na cozinha e etc, erc, etc.
Mas nós educadores, temos que ir além do senso comum. Necessitamos nos posicionar diante do que está posto.
Não podemos negociar com o conflito.O silencio não pode ser tornar um ritual pedagógico na questão de racismo e preconceito! Não podemos negociar com a falta de informação, com o nosso despreparo para lidar com as questões raciais.
Para lidar com o racismo e o preconceito é preciso olhar para dentro de nós mesmos e equacionar estas questões.
Não . Essa tarefa não é nada simples.Mas quem foi que disse que tem que ser fácil?
Por isso acredito na legitimidade da implementação da lei federal 10.639/03; não somente para nós educadores e educadoras, mas para a sociedade como um todo.
Parodiando Luis Inácio Lula da Silva, nunca na história deste país, discutimos racismo, preconceito e discriminação de maneira tão aberta, direta e democrática.
Aproveito também para fazer minhas as palavras do inigualável mestre e Educador Amauri Mendes em sua vinda em Japeri: Não existe problema do negro, e sim, um problema da sociedade brasileira. E mais ainda, no Brasil temos que pensar no problema racial e não no problema do negro.O negro não tem problema nenhum.
Concordo também com o professor quando ele diz que pra estudar a história do negro é preciso estudara história do Brasil só que de forma não racializada. pois a gênese da desigualdade racial começa com a gênese da desigualdade social.
Mas o dia 20 de novembro é dia de quizomba!
O dia 20 de novembro não é dia de banzo, nem de tristeza!É um dia para celebrar! Um dia pra lançar um olhar diferente sobre África e a sua diáspora, lançar um olhar fraterno sobre nossa afrodescendência; dia de celebrar as matrizes africanas em nossa cultura, em nossa língua, em nossa filosofia, em nossa música, em nossos corpos e cabelos, em nossa tecnologia, em nossa vida!
É também dia de celebrar ZUMBI.
Se podemos entender a trajetória de Napoleão Bonaparte como um herói da resistência francesa, porque não entendermos a trajetória de Zumbi como herói da resistência negra brasileira?
Temos que nos orgulhar de quem somos, de onde viemos, para sermos melhores.
E viva Zumbi! Manuel Congo, Dandara, Machado de Assis, Lima Barreto, Donga, Pixinguinha, Chiquinha Gonzaga, Cartola, Zezé Motta, Grande Otelo, Rute de Souza, Antonio Pitanga, Benedita da Silva, Abdias do Nascimento, Luiza Mahin, Luis Gama, Amauri Mendes, Azoilda Trindade e tantos negros e negras que construíram e constroem no dia a dia a história desse país.
Celebrar o dia 20 de novembro não é um privilégio apenas do povo negro, mas sim, de todas as pessoas; independente de cor, credo, opções políticas, que lutam contra as desigualdades sociais e raciais neste país.
Um Axé a todos e todas.

Venha celebrar conosco na II Semana da Consciência Negra do Municipio de Japeri.
Dos dias 21 à 23/11 no Auditório da E.M. Ary Schiavo.

sexta-feira, 16 de novembro de 2007

Tô de saco cheio

Ando meio de saco cheio esses dias, minha cabeça parece que vai explodir.
Sem saco pra nada, nem pra ler um livrinho e quando a coisa fica assim é porque o bicho tá pegando geral.
Hoje de manhã tava ouvindo a radio Band News,mas era tanta noticia falando de sofrimento,intriga e corrupção, que desisto.
Minha vida já tá um bafo de onça. Não preciso disso... juro que não preciso...

E por falar em tragédia, o governo federal resolveu "alugar" a Amazônia por 40 anos para empresas privadas "explorarem conscientemente" os recusros naturais, como a madeira por exemplo.
Obviamente,o planinho deles é cheio de regrinhas básicas de conservação do meio ambiente.Nós já conhecemos essa blá blá blá...
Agora adivinhem quem vai supersionar este grande investimento? tchan tchan tchan tchan: O IBAMA!!!! e o Serviço Florestal!!!

Que bom seria se esses caras antes de sucatear mais a Amazonia pudessem supervisionar e multar as empresas que já estão explorando a nossa floresta de maneira equivocada e criminosa.

É de matar de raiva. Vamos ficar de olho, pois isso tudo me parece desastre à vista!!!

quinta-feira, 15 de novembro de 2007

O Menino que queria chorar estrelas


Aí está meu livro.

Ele está sendo comercializado no site:http://www.surlivro.com.br/livros.

Sobre Aguinaldo Silva

Esta semana está uma loucura!
Os preparativos finais na organização da Semana da Consciência Negra
Estou a ponto de ter um treco.Mas quando penso,no quanto vai ser bom, deixo pra lá, e saio da crise.

Agora, uma noticia que não posso deixar de comentar.


Como todos tem conhecimento, acompanho as novelas via impressa escrita e algumas vezes, assisto a original.

O Aguinaldo Silva declarou na mídia que está sofrendo ameaças de vários tipos.

Sabemos que a trama é recheada de polêmicas. Criação de favela, affair entre uma mulher rica branca e um homem pobre e negro, o entrosamento de várias religiões em busca de saídas possíveis(o que mais gosto), adultério e outras malandragens de todos os tipos.A pouco tempo, li uma matéria que a personagem da Renata Sorrah defendia o gatonet, a internet mais baratinha.

Mas daí a ameaçar o autor?Isso é intimidação. E das brabas.

Fiquei pensando que vários desses fatores podem ser os motivos que levam pessoas insanas a estarem tentando acuar o Aguinaldo.
Ele declarou, inclusive, que pode nem terminar a novela, que está com medo.

Gente, é dificil lidar com a realidade brasileira, nós sabemos disso.

Vivemos tão cheios de malandragens e de jeitinhos para sobreviver.
O brasileiro ganha tão mal e é tão pouco respeitado em sua integridade e em sua cidadania, que falar sobre isso gera polêmica mesmo.

Mas um autor tem lidar com essas questões, e indiscutivelmente, escrever sobre elas. O Aguinaldo faz isso muito bem ao retratar a sua crítica social.

O que devemos repudiar é este fals moralismo, esse cercemento à liberdade de expressão.

Aposto que o povão entende o Aguinaldo, pois o povo não tem duas caras.

Não estou aqui para defender malandragens, muito pelo contrário.(Inclusive, não gostaria que um livro meu, sofresse algum tipo de pirataria.)

Mas a obra do Aguinaldo também não está defendendo nada, está apenas mostrando fatos reais da sociedade brasileira. Além do mais, é uma obra de ficção.

Apóio o Aguinaldo.

Ao autor, estão concedidas todas as licenças poéticas.

Mas é preciso investigar para saber quem é o insano está tão incomodado com o que ele escreve a ponto de ter que ameaçá-lo.

Aguinaldo incomoda muita gente. E isto é muito bom.

segunda-feira, 12 de novembro de 2007

Bolsa da Funarte estimula produção de textos teatrais



A meta da bolsa é suprimir a carência de textos para as artes dramáticas

Desde o dia 26 de outubro, o Ministério da Cultura (Minc) abriu mais espaço para as artes dramáticas. A ação vai ocorrer por meio da Fundação Nacional de Artes (Funarte), na forma de uma bolsa no valor de R$ 30 mil para os textos teatrais selecionados. A proposta é incentivar a criação de textos do gênero no Brasil.

Segundo o presidente da instituição, Celso Frateschi, a bolsa foi pensada para preencher uma lacuna cultural. "Faltava estimular a criação de dramaturgia de todos os gêneros e este é o primeiro passo neste sentido. Vamos selecionar os melhores projetos de criação, cuja execução será acompanhada de perto pela instituição", explica.

Requisitos

Podem concorrer às bolsas brasileiros natos ou naturalizados, maiores de 18 anos, com projetos de criação de textos dramáticos em qualquer gênero, para todas as faixas etárias. Não há restrições quanto à temática, mas não serão aceitas adaptações de obras de outros autores e o candidato se responsabiliza pela originalidade do projeto e no caso de ferir direitos autorais de terceiros.

As inscrições terminam dia 10 de dezembro. Serão contemplados dois projetos por região (Norte, Nordeste, Sudeste, Sul e Centro-Oeste).

Fonte: A Crítica - 02/11/2007

Que venham mais desses incentivos. Os artistas, principalmente os iniciantes agradecem!

quinta-feira, 8 de novembro de 2007

Flavia vivendo em coma


Voltei a postar no mesmo dia, coisa que nesse tempo todo que tenho esse blog nunca fiz.
Mas encontrei uma coisa que relamente vale a pena
É a história da Flávia( xará da minha sobrinha que amo, Flavinha), que me comoveu aos extremos. Flavia está em coma há mais de nove anos.
Reproduzo fielmente as palavras do Blog Flavia vivendo em coma, postado pela sua mãe Odele:

"Este post contém trechos da entrevista que dei para o jornal O Diário de São Paulo, do dia 09/09/2007. A entrevista foi realizada por Isis Brum e a ênfase foi dada para o perigo dos ralos de piscinas.

“..... Flavia Souza Belo, 19 anos, sofreu parada cardiorespiratória depois de ter o cabelo preso no ralo da piscina do condomínio onde morava, em Janeiro de 1998. E quase morreu afogada por conta disso.

Acidentes do tipo podem acontecer em qualquer piscina, de qualquer condomínio, clube ou hotel. O perigo está nos detalhes que envolvem a instalação do ralo. Se não forem colocadas corretamente, essas peças podem funcionar como ferramentas assassinas escondidas embaixo d’água. As meninas são as principais vítimas, por terem o cabelo comprido. Os fios se enroscam e não soltam, mesmo que o motor seja desligado.

“NÃO FOI FATALIDADE, FOI NEGLIGÊNCIA".
Desde o acidente com a filha Flavia, Odele Souza enfrenta uma batalha judicial, para receber, na Justiça, uma indenização pelo acidente que, na opinião dela, poderia ter sido evitado.”Não foi fatalidade, foi negligência”. Ela processou o condomínio e o fabricante do ralo.

Segundo a mãe de Flavia, o ralo da piscina foi trocado por outro mais potente para que os moradores tivessem a água aquecida.”Não houve nenhuma consulta técnica para fazer a mudança”, diz. Para ela os ralos deveriam ter sua venda restrita, devido aos riscos que podem apresentar.

A mãe de Flavia criou um blog na Internet. (menciona o endereço deste blog) Nele Odele lista os casos semelhantes ao de sua filha, divulgados pela imprensa.”Esses acidentes são mais comuns do que se imagina”, explica ela.

Casos no exterior
Neste ano houve dois registros semelhantes no exterior. Nos EUA uma menina de seis anos teve parte dos intestinos sugados e sobreviveu com seqüelas. Na Rússia um adolescente de 14 anos morreu.

Memória

Duas morreram em Motel de Pinheiros.

Em 2005, a dona-de-casa Lucimeire Pereira dos Santos, de 29 anos, foi com o namorado ao Motel Astúrias, em Pinheiros. Seu cabelo ficou preso no ralo da piscina de uma suíte. Ela teve parada cardíaca e morreu. Quatro anos antes, uma garota de programa morreu após ter os cabelos presos no ralo de uma piscina do mesmo motel. Funcionários até cortaram seu cabelo com uma faca, mas não conseguiram salvá-la.”

*** FIM DA REPORTAGEM * **

O que é preciso e urgente, é que acidentes deste tipo causados por ralos de piscinas funcionando de forma inadequada, não continuam a fazer vítimas. E em acontecendo que os responsáveis, sejam, também com urgência, severamente punidos. Isto, todos sabemos, não depende só da atuação de um brilhante advogado, depende da atuação dos juizes.


Estamos no ano 2000 e a dois anos do acidente. Flavia acabou de completar doze anos. Continua a ser cuidada pelo Home Care e seu estado de saúde, bastante delicado, requer atenção 24 horas. Nenhuma melhora neurológica ocorreu, mas existia ainda em mim a esperança de que ela se recuperasse, embora o diagnóstico médico dissesse: Coma Vigil irreversível. Mas eu teimava em esperar que Flavia recuperasse a consciência. No dia 06 de Janeiro de 2000, escrevi para ela este texto, que lia e relia ao lado de sua cama, na esperança quase insana, de que minhas palavras trouxessem minha filha de volta.
ACORDE....

Flavia, acorde Princesa,
O ano 2000 já chegou, e você nem notou,
Ausente que está nesse sono tão longo...
Já faz hoje dois anos...acorde, vem cá...
Sinto falta de ouvir pela casa seus passos,
E me angustia não mais receber seus abraços.
Vem filha, me explicar o que eu não entendo,
- POR QUE COM VOCÊ?!
Nessa sua viagem de sonho, você já deve ter
Se encontrado com Deus e com os anjos.
Eles já lhe disseram filha, POR QUE??
Por favor acorde e me diga, eu preciso entender..
Disseram querida, que sofrendo eu vou aprender,
Mas como posso aprender a ficar sem você?!
Como pode Princesa, alguém aprender pela dor?
Até onde sei, o AMOR é que deveria ensinar...
Eu te amo filha, por favor, use este amor
Para achar seu caminho de volta.
Siga meu amor como uma luz
Para você aprender a voltar
E eu estarei aqui filha, todos os dias
A te esperar, a te esperar, a te esperar....

Odele Souza
06 de janeiro de 2000.

Posted by Odele Souza at 11:26


Gente, o caso está até hoje na justiça, é uma vergonha isso!Sinto muito pela Flávia estar passando por isso. Sua jovem vida sendo ceifada numa cama de hospital pela negligência de determinadas pessoas.
Só resta nos unir, divulgar a causa de Odele que nada mais é que JUSTIÇA!
Os culpados NÂO PODEM permanecer impunes, como se nada tivesse acontecido.Não vamos deixar esse caso ser mais um nas estatisticas.

E, a você Odele, um abraço do fundo do meu coração materno,e se sinta protegida pelo coração de Jesus.
E você Flavinha, acorda princesa, escuta, volta pro amor da sua mãe...

Os que amam unidos, jamais serão vencidos!


Gennntttee...

Olha eu sou Educadora,por opção, vocação, devoção e todos os baratos dessa vida.

Ser Educadora pra mim, é fazer encanto, é ser fada, moleca , brincar rir e às vezes e, muitas vezes, me enfenzar.
Mas não me venham com falsidades políticas, com opções pessoais que passam por cima de todos e de tudo como rolo compressor.
ODEIO pessoas que se dizem comprometidas com a Educação, mas não se incomodam se o aluno, este ser espacial,bem distante, está comendo restos, se estão sendo abandonados pedagogicamente, se não aprendem, se passam mais de oito anos na escola e sequer escrevem o próprio nome.
Pessoas que, no poder, estão pouco se lixando pro que tá por vir...

Eu sofri muito quando era criança, passei o pão que o diabo cuidadosamente amassou para minha familia comer. Perdi meu pai com 55 anos de depressão e tristeza, porque não deu pra nada na vida.Estudei em escola pública minha vida inteira, e só eu sei o que passei pra hoje ser uma pedagoga formada pela Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro.
Só eu sei da minha luta.
(O diabo gostava de amassar os pães da minha casa).

Mas, contornei...

Eu mais do que ninguém sei o que é sentar numa cadeira de escola pública e ansiar pela hora da merenda. Por isso invisto minha vida na Educação.

Eu acredito que TODOS os alunos tem vez, voz, talento, inteligência, prioridade.
Tem que ser educados com afeto, seriedade e profissionalismo acima de tudo.

Me cansam esses governos fajutos que não acreditam em ninguém. Me cansam essa gentes pequenas, escrotas (Desculpe, mas sou xingona mesmo)sem confiança em si mesmo que afundam esse país numa ignorância sem fim.

Odeio tudo isso. Mas vou continuar resistindo.
Porque se eu for embora, não sei virá outro pra ficar no meu lugar.

E ponto.

Agora, Coisas Boas:

O Fórum Mundial de Educação está confirmadíssimo. Será realizado dos dias 27 a 30 de março de 2008,em Nova Iguaçu. É nós da Baixada!
Estou na Comissão de Cultura, praticamente me joguei, mas tudo bem...
Conto com todos e todas pra fazer um trabalho legal, falei e disse.


Recadim: D. Petra, um beijo. Deixo cê publicar, texto é pra ser lido. mô prazer.Mas me dá os créditos,tá bom?
Um cheiro gostoso pra ti também e rogue aos deuses por mim. Tô precisando,nêga.

Os que amam unidos jamais, jamais serão vencidos!

domingo, 4 de novembro de 2007

Clássicos Populares

Ontem fui ao Teatro Municipal ver o concerto Clássicos Populares com a orquestra Sinfônica do Rio de Janeiro com solo de Wager Tiso e Lilian Barreto. Maravilhosa!O que essa mulher toca é um espanto!
Olha, eu nunca tinha ido a nenhuma apresentação de orquestra ao vivo, fiquei tão encantada, mas tão encantada , que não consigo esquecer a maravilhosa melodia dos violinos, dos violocelos e celos,da harpa...
Uma coisa!

Teve de Rossini a Astor Piazzolla, passando pelo tema de Guerra das Estrelas e o Bolero de Ravel tudo sob a regência esplendorosa do maestro Julio Medaglia.

Não posso me furtar de postar sobre outro assunto.

Lamentável a declaração do Chico Anísio a respeito de goleiros negros,pra falar da derrota do Brasil pro Uruguai no Maraca em 1950. No Globo de hoje tem uma pequena matéria registrando o assunto. Fiquei embasbacada.
O pobre do Barbosa não descansa em paz esteja onde estiver.Mas daí o Chico Anysio fazer uma declaração racista daquelas é de doer!

Sem Comentários.

sábado, 3 de novembro de 2007

Lusa

Ontem fui ver a exposição Lusa: A Matriz Portuguesa.
Interessante,mas não emocionante.
Fiquei encantada com uma peça feita de um rico e pequeniníssimo mosaico de azulejos, e também com um lindo piso de mosaico com cavalos proveniente da era romana.
Objetos milenares, valiosos e alguns lindissimos como os da era romana, e uma virgem grávida, que eu nunca tinha visto, Nossa Senhora do Ó.
Agora, a Jú ficou decepcionada com o gigante celta.
Quando eu li no jornal para eles sobre a exposição e mostrei o guerreiro, ela ficou curiosa.
Mas ontem, ele olhou e falou: Ele é pequeno.
E olha que a estátua tem 2 metros!Ela gostou mais da Contação de História que ouvimos falando sobre a Sherazade...

Depois Lapa...

Ah! eu adoro a Lapa. De dia e de noite.

Ju e Valmom, meus amigos lindos. Sejam benvindos!!

quarta-feira, 31 de outubro de 2007

E Viva o Saci e a Cultura Brasileira!



E viva o Caipora,Boitatá, Iara, Mapinguaris,Boi-bumbá, Mula sem-cabeça, Boto, Lobisomem, Corpo-seco, Pisadeira, e todas os encantos e encantarias da nossa terra e da nossa linda cultura popular!

Que halloween que nada! Viva a nossa Cultura, nossos mitos e lendas! Tão ricos e cheios de magia! Viva a Cultura Brasileira que é nossa!

NB: Este cartaz é do site WWW.vermelho.org.br

terça-feira, 30 de outubro de 2007

Desenhos Brasileiros

Recebi esse e-mail do grupo que faço parte da Aei-lij(Associação dos escritores e ilustradores de literatura infantil e juvenil) e achei bacana repassar:
Vamos lá:

Desenho animado brasileiro na TV do Brasil.

Este é o objetivo do Projeto de Lei nº. 1821/03

Já foi aprovada uma audiência pública, para debater um projeto de lei
que quer incorporar na " TELEVISÃO BRASILEIRA", desenhos animados
brasileiros.

Alguns motivos bacanas pa isso acontecer:

- A TV brasileira deveria ter desenhos brasileiros com as histórias do nosso país;
- Nossa rica literatura infantil deveria estar na tela da tv, dos cinemas e em DVDS;
- Um país continental e com as diversidades culturais que temos, tem muito a dizer
-Esta produção pode gerar empregos, contribuir com a cultura e a auto-estima brasileira;
- Esta produção como a nossa música, criatividade e etc, pode ser
muito bem recebida no exterior.

Você sabia que existe uma produção emergente e de qualidade no Brasil ?
Pois saiba tb que:

- O maior número de desenhos no Festival Anima Mundi é brasileiro ?
( http://www.animamundi.com.br )

- O Brasil produz filmes animados para o cinema, como o Garoto Cósmico, Brichos, Grilo feliz e outros

- A Multi Rio produz desenhos que já recebeu vários prêmios.
( http://www.multirio.rj.gov.br/portal )

- A TV Ratimbum investe ha tempos em desenhos nacionais.
( http://www.tvratimbum.com.br )

Nós podemos contribuir para que esta realidade seja ampliada.

A audiência ainda não foi marcada, mas é o momento da sociedade se
articular, debater, pressionar, enviar propostas e, se possível, comparecer à
audiência.

Para acompanhar toda a tramitação do projeto, nas diversas comissões da
Câmara, entre no site http://www.vicentinho.org.br , coloque a palavra
"desenho " na busca que fica no topo do site.

Valeu!

Pela Democratização da Leitura já!

sábado, 27 de outubro de 2007

Tem dias que a vida é assim mesmo



Sabe aqueles dias que você resolve dar uma faxina no armário e nas gavetas?
Estou meio assim hoje.

Até troquei o modelo do blog.
Queria algo mais colorido, e já que que estou numa fase assim meio Up, porque não sair por aí enfeitando a vida?

Afinal, a vida é tão breve quanto o canto do passarinho.


Se eu não sair pra dançar até semana que vem, juro que me mato.

Vivendo extremos.E fumando todos os cigarros do mundo.

Onde tá escrito que a gente tem que ser perfeito?

NB: O desenho que enfeita o post de hoje é da Jujú, a D. Formiga.

sexta-feira, 26 de outubro de 2007

...

Dor doída mesmo é você perder tudo e não ter nem por onde começar...

Essa é uma dor desesperançada, que desnortea, sem rumo.
Dor mesmo é filho morto. Perdido. Querido. Para sempre.

A dor, a solidão que sinto agora, me dá vergonha.

quarta-feira, 24 de outubro de 2007

Chove chuva...chove sem parar...

Que chuva é essa?

Estava tudo seco e agora tá tudo encharcado..

É isso aí. E cada vez mais a tendência é piorar. A Califórnia tá pegando fogo, e o Rio de Janeiro boiando.

Daqui a algum tempo isso vai ser mais frequente.

Por isso,minha gente, vamos cuidar da nossa casa, desse planeta chamdo TERRA, que eu amo tanto, e quero tão bem.

Vamos ser generosos com a mama natura, ele é tão bela e não faz mal nenhum a ninguém.

terça-feira, 23 de outubro de 2007

Adélia



Estou lendo um livro chamado Poesia Sempre, uma publicação da Biblioteca Nacional sobre a escritora Adélia Prado.
Sobre a Adélia só posso dizer duas coisas: Foi com ela que aprendi a amar buganvílias.
E foi através do texto do Rubens Alves, que descobri que eu chupo laranja igual o marido da Adélia,ou melhor, chupo laranja igual gente da roça: Em gomos grandes, enfiados inteiros na boca, cuspindo os caroços e comendo os bagaços.




Para Adélia

Adélia é um encanto.
Uma sombra fresca embaixo de uma árvore frondosa.
Um dia de graça, ou quem sabe, a própria graça.
Adélia é a moça que casou na praça
E também a menina que foi colher chuchus
e só voltou trinta anos depois.

Adélia é um dia claro numa manhã sem rumo
mas é também tempestade forte num céu escuro.
Densa, profunda, tensa, intensa.

Adélia é beleza. Pura beleza.



Como mesmo diz a poeta "Na hora que o poema vem, eu humildemente devo me sentar e escrever".

Só isso.

segunda-feira, 22 de outubro de 2007

Novas

No Fantástico de ontem, deu uma matéria sobre assédio moral, aquele lance que teu chefe te execra cada vez que olha pra tua cara.
Cada vez que seu chefinho ou chefinha tem uma crise daquele mau humor de toca de leão é assédio moral.
O assédio moral não escolhe cor, gênero ou profissão, mas segundo a matéria, a incidência é maior sobre as mulheres negras.
Fiquei pensando que na Educação isso é tão frequente.
Mas o que me assusta mais é a cristalização dessas atitudes arbitrárias.
É todo mundo achar que pode execrar com a raça de qualquer um.

Deus nos livre e guarde da normalização de mais essa violência.

*******************************************************************************

UH-HU! THE POLICE NO MARACA! Eu pretendo ir e levar os filhotes!

###############################################################################

Deu inicio as reuniões de Organização do Fórum Mundial de Educação de 2008 em Nova Iguaçu. Dia 29/10 temos uma reunião marcada para viabilizar algumas coisas! Foi dada a largada e vamos mais uma vez à luta pela democratização por uma educação de qualidade!

$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$

Poxa vida! acharam o assaltante que roubou o rolex do Luciano Hulk. Será que vão achar também o assaltante que roubou o reloginho paraguaio da Graça, minha vizinha? Ela tá traumatizada até hoje.
É que ela ganhou o relógio do Gabriel, seu netinho, de presente de aniversário.

domingo, 21 de outubro de 2007

sexta-feira, 12 de outubro de 2007

40 anos sem Che


Semana passada, fez 40 anos da morte do Che Guevara.

Como estava sem Net, não postei nada a respeito e como a semana já passou, resolvi deixar estar, como meu retrato do Che, pendurado no meu corredor.

Mas depois que recebi um e-mail de um famoso filósofo paulista que resolve comentar sobre a morte do Che, resolvi postar também, algo assim meio indignado.

Segundo o paulista, a Veja faz um contraponto entre o escritor Alvaro Vargas Llosa e O Cientista Politico Emir Sader e seu comentário é que ambos demonstraram na entrevista serem cegos e burros.

Mas o filosófo concorda com o escritor Alvaro, quando ele diz que Che é um assasino com registros e orgulho disto e diz mais: Chê ( com acento circunflexo mesmo) foi um péssimo ministro.
Sacanea Emir, um dos grandes intelectuais do Brasil, quando este assegura que a figura de Che SOBREVIVE independemente da politica capitalista.

O mais terrível de tudo é quando ele fala que na verdade, Chê( com cento circunflexo msmo) é apenas um reles "desenho' para vender camiseta,na verdade, Chê( com cento circunflexo mesmo) é um homem astuto e vaidoso que usava sua beleza para promover seus atos. Ele é segundo o filósofo um marqueteiro hollywodiano.

Diz mais: que o único que entende o grande icone Chê ( com acento circunflexo mesmo) é Andy Warrol. Segundo ele, Chê ( com acento circunflexo mesmo) é uma simples iconografia, e quem entende de iconografia é Andy warrol, que sacou isso e transformou Chê ( com acento circunflexo mesmo) no grande ícone que ele é hoje.

O Filosofo diz ainda que Chê( com acento circunflexo mesmo) na verdade só pode ser compreendido realmente por um costureiro, estilista ou tatuador.

Que aquela famosa foto de Alberto Korda onde Che fita o infinito, é apenas uma imagem ,uma picture.E não representa absolutamente nada!

Eu ri de me acabar.
Mas depois pensei bem e vi o preconceito latente e o baita reducionismo histórico desse homem que é um herói na America Latina.
O cara conseguiu com seu texto transformar o grande revolucionário e humanista latino americano em uma caricatura, vaidosa, inumana, vazia e acima de tudo, um tolo quando diz que precisamos endurecer, porém sem jamais, perder a ternura.

Realmente é dificil de acreditar que um intelectual tenha uma visão tão estreita, desdenhosa e simplista da importância do Che não somente para o povo cubano, mas para toda uma geração que acreditou não em uma picture, mas em uma concepção de mundo onde
Che que era um homem que acreditava na vida e no homem, que acreditava em mudanças e lutou por elas.

Até mesmo a revista norte-americana Time incluiu Ernesto Che Guevara na sua lista das 100 personalidades mais importantes do século XX, na secção "Líderes e Revolucionários". Na Argentina foi eleito o maior político argentino do século XX, obtendo 59,8% dos votos, em enquete feita por TV. (Wikipédia)

Eu que creio ainda que é possível tornar o mundo diferente, me senti ofendida, e a despeito de tudo, El Che Vive!

quinta-feira, 11 de outubro de 2007

Hotel Ruanda


Depois de um longo e tenebroso inverno, estou de volta.

Ontem vi Hotel Ruanda.

Não consegui parar de chorar depois que o filme acabou.

A insanidade humana, o preconceito acerca de um povo é de uma crueldade sem limites.

Mas ainda bem que existem pessoas com o Paul, protagonista real do filme.

Pessoas que se colacam acima de questões étnicas raciais, sociais, econômicas e optam pela vida, pelo humano.

Um espetáculo de filme!Primoroso e arrebatador.

E o Renan hein? Não quer largar o o osso. Deprimente!vergonhoso!

quarta-feira, 3 de outubro de 2007

As questões Raciais na Escola


Segunda feira recebemos em Japeri, a professora Azoilda Loreto, doutora em Ciências Sociais, especialista e pesquisadora em questões sobre a temática de preconceito e racismo.
Mais do que uma especialista,Azoilda é uma mestra em vivência.
Em sua fala, ela nos leva a perceber, que se não estivermos abertos para assumir que somos racistas,não há como trabalhar com o tema em sala de aula.
Assumir nosso racismo, preconceito e ações discriminatórias, seria o primeiro passo para se repensar nossas atitudes e comportamentos e começar a exercitar uma maneira de viver anti -racista.
Sim, exercitar,porque racismo, preconceito e discriminação estão em nosso dia dia de maneira tão intrísecos, que às vezes não damos conta de perceber.
Então, aquela piadinha que a gente ri, mesmo sem graça, onde o negro, o português,a loira, o judeu, o árabe sempre se dão mal é uma forma de excercer uma ação de preconceito.
O desdém ao falar "- Isso é coisa de negro!"
Ué tem coisa de branco? de amarelo? de vermelho?
A palestra de Azoilda consolidou o que penso. A luta é ardua.
Lidar com gente é árduo.

Durante a palestra analisei o comportamento de educadores.

Um falatório geral.

Conseguimos o que queríamos, a meu ver.No buchicho, ouvia-se comentários contra, a favor...
Conseguimos! Levantar a questão, fomentar, fazer pensar, revolver, re-construir paradigmas era uma das metas.

Não se pode falar desses temas e ficar inerte. É preciso chocoalhar. Ainda mais, nós educadores que somos, por excelência, formadores de opinião.

Para uma pessoa afrodescendente de pele branca, assim como eu, não há sofrimentos de ações discriminatórias. Ninguém no Brasil quer saber se minha tataravó veio de navio negreiro de África e foi estuprada em uma fazenda de café em Vassouras.
Minha pele branca é como se fosse uma passaporte...para quê mesmo?

Estou brincando. Eu imagino muito bem o que significa ser negro num mundo onde se acredita que ser branco é o que há.

Escuto meus alunos falando dos insultos que sofrem. São chamados de macacos, burros...
Bicho né?
Sofro tanto que minha alma dói.

Como educadores não nos resta outra alternativa a não ser responder a algumas perguntas importantes?

Como nos portamos diante destas discriminações raciais?
Como nos reagimos ao vermos uma mulher negra ser discriminada e não poder subir no elevador social?

Eu sou uma otimista, e acredito que se alei 10.639/03 for aplicada copm decência e democracia a coisa pode funcionar.
Cabe a nós educadores, fazer com que ela funcione.

Continuo achando que a cultura e história africana pode nos redimir de tanta coisa...

domingo, 30 de setembro de 2007

E o culpado foi o Olavo...

Bem, posso dizer quase que com certeza que fui uma das poucas pessoas no Brasil que não acompanhou a novela Paraiso Tropical.
Não que eu tenha nada contra o Gilberto Braga ou seu elenco de estrelas,mas é que não gosto de novela mesmo.
Agora, que a novela foi um sucesso isso é fato, porque eu mesmo sem acompanhar sabia tudo que se passava na trama.
Seja por meio da mídia escrita e falada, seja pelos amigos que não paravam de falar na tal Bebel, enquetes de todos tipos, revistas,enfim, uma verdadeira avalanche de informações de tal modo que foi impossível fugir dela.
Na sexta, fomos jantar fora com toda a familia.
Quando cheguei, minha irmã já estava estatelada em frente a uma televisão.Mal me sentei, ela falou:_ Menina, o Ivan era filho do Antenor...
Eu fiquei boiando,mas fingi horror.
Não sei se exagerei,mas sei lá qual sentimento eu deveria expressar, pois não conhecia a fundo o que realmente aquela descoberta representava.
Hoje descobri que o Antenor era o personagem antipático do Tony Ramos, mas continuo sem saber toda e qualquer significação disso.
(Aliás, as poucas cenas que vi com o Tony arrassaram, ele é um ator maravilhoso, competente e convicente. Wagner Moura não preciso dizer nada, e Camila crescida, madura, escultural.)

Então o Olavo matou a Thaís e todo mundo ficou feliz.

Eu ainda não sei o motivo, pois quando cheguei no tal restaurante,a cena já tinha passado e como não dava pra ouvir o audio da televisão,ficamos boiando.

Mas fiquei pensando que talvez fosse melhor o Olavo não morrer.
Porque todo vilão e bandido em novela, morrem?
Os escritores deveriam ser mais criativos. Chato isso: é ruim, morre.
Se isso acontecesse na vida real, o cemitério não ia caber de gente.

Agora, o fim da Bebel, foi genial.Foi presa, cumpriu pena, exclusiva, vai posar nua e virar apresentadora de TV. Tudo a ver.

Agora vamos e venhamos, esse nome Olavo.

Da onde Gilbeto Braga tirou esse nome? Será que ele andou lendo a Cartilha Pompom?

Só faltaram a Diva e a Moema.

AH! e o gatinho Pompom.

quinta-feira, 27 de setembro de 2007

Ainda estou aqui

o deserto me enviou mensagens...

E eu devolvi em formas, em cores, em palavras...

Solidão estranha essa da cidade, que você caminha entre tantos olhos desconhecidos

entre tantos dramas, passos rápidos e desejos.

Ah! Desejo!

Uma coisa tão boa...

Tão deliciosa, que chega a estalar a boca.

Quem me dera....

sexta-feira, 21 de setembro de 2007

Presente dos Céus...


Vejam que linda foto meu amigo Valmom, acaba de me enviar da Alemanha, onde mora.

Um lindo presente dos céus...

Diz minha mãe que quando um arco iris aparece no céu, Deus está de bem com os homens.

Tomara que isso seja verdade e que amenize todas essas tristes injustiças que temos visto pelo mundo esta semana.

Possibilidades e intenções


Tenho estado preocupada estes dias com possibilidades e intenções.

Possibilidade de mudar de vida, de carreira, de foco...
intenções de fazer com que a vida,a carreira e o foco dêem certo.

E mesmo se não der, não faz ,mal.
ainda restarão estrelas, o mar tão profundo e azul e o canto da sereia.

Ando visitando um bosque, e tendo aulas de bruxaria.
Estou louca pra enfeitiçar o mundo. Alguém se habilita?

quarta-feira, 19 de setembro de 2007

...

Estive na Bienal na segunda.
Estava como sempre: Cheia de alunos e professores para lá e para cá, alguns autores perdidos aqui e acolá e muito, muito livro pra vender.
Preços Salgados.
A gente que é professor ganha 10% de desconto. Muuuuuiiito.......
Bem. Eu comprei alguma coisa na Vozes ( manualzinho de atividades para trabalhar com alunos), comprei gibis do Menino Maluquinho de monte para as crianças,e dois livros de Infantil do Ziraldo e no demais fiquei de olho grande em muitos, muitos livros. Mas só deu pra ficar no olho grande.

Domingo voltarei para efetuar um consumismo.Controlado.

Porque agora estou assim, não compro mais na primeira vista. Levo algum tempo para amadurecer a compra.

Queria comprar todos os livros de Literatura que via pela frente,mas quando me lembrei de todos os livros nas minhas estantes que eu ainda não li... Sosseguei o facho.

Que tá sossegadão até agora.

sexta-feira, 14 de setembro de 2007


Me recuso a falar sobre a absolvição do Renan. simplesmente me recuso.

Bem, galera de Nova e adjacências.

Começa hoje o Festival de Teatro Encontrarte em Nova Iguaçu com peças infantil e adulto Espaço Cultural Silvio Monteiro e no Sesc.
Vamos participar desse evento super legal, organizado, bonito e sério.
é realmente notável o que esse grupo pequeno vem fazendo para trazer cultura para a baixada.

Fazem mais que muitos secretarias de cultura por aí.

Na verdade, o festival começou em agosto e percorreu algumas cidades da baixada como Duque, Paracambi e Queimados. Este ano, o festival desabrochou. E isso é lindo!
Quem sabe um dia não possa ser realizado nas 13 prefeituras?

Vamos lá prestigiar.

A programação completa está no site:www.encontrarte.com.br/2007/
Os espetáculos são GRATUITOS.

E a cada ano a produção está mais caprichada, com figurinos e cenários belíssimos.

Nos encontramos lá.

quinta-feira, 13 de setembro de 2007

>"Tempus Frigit"



Outro dia lendo um texto do Rubens Alves, algo remexeu dentro de mim.
diga-se de passagem, os textos que leio ultimanente tem mexido muito comigo, seja a filosofia de Nietchze, seja uma poesia da Adélia, ou mesmo um texto teórico de educação.
Fatalmente acabo em lágrimas.
Fico elocubrando, elocubrando...
E uma sensação estranha vai surgindo, um sentimento novo, que tenho chamado de maturidade.
Bem, voltando ao texto do Rubens.
Ao lê-lo,lembrei-me de um fato da minha infância, não sei se pode ser chamado de brincadeira,ou um caso psicótico grave. Mas enfim, aconteceu comigo.

Fui um menina pobre criada sem bonecas. Nem uminha para contar a história.
Ganhei minha primeira Susi, aos doze anos e não sabia muito bem o que fazer com ela.

Preferia minhas bonecas de papel que recortava das revistas da minha tia e passava horas brincando com elas.
Minhas bonecas e bonecos, eram membros de famílias com nome e sobrenome e eram muito interessantes e versáteis.
Elas tinham um mundo de móveis, roupas, sapatos,cintos.Tudo cortado das revistas Desfile,Manequim, Claudia e Nova.
Minha tia Ecy que era a infeliz proprietária das revistas, quando via o estrago que eu fazia,quase infartava.
Ela coitada, era assinante e colecionadora destas revistas de mulherzinha.Sou uma expert nestas revistas anos 70 e 80.

Levei muitas surras de minha mãe por conta disso, mas não tomava vergonha na cara.

Era uma fixação. Eu adorava bonecas de papel.

Tinha bonecas e bonecos de todos os tipos, etnias,que moravam em diferentes partes do mundo, tinham diversas profissões e faixas ecônomicas, mas eram todos bons amigos.

Para vocês terem uma idéia, tinha uma família que o pai era o Massimo Ciavarro
(quem leu novelas Contigo em preto e branco sabe de quem estou falando), ele era o dono da Coca Cola ( pasmem!)casado com a Lyna( que era a cabeça de ninguém menos que Farrah Fawcet Majors) e tinha oito filhas entre adotadas e biológicas todas com nomes que começavam com M( Melissa, Melody, Melinda, etc..)
Essa era apenas uma das famílias.
Relatei essa familia, porque até eu não me aguento!

Eu guardava as cabeças dentro de um caderno pequeno. E as roupas de tamnaho padronizado eram guardadas dentro de um caderno grande divididas em blusas, saias, calças compridas, acessórios, roupas de night,bolsas, e pernas, muitas pernas com shorts e sapatos.Tudo muito organizado.
Eu colava tudo com cuspe.
A blusa na cabeça, a saia na blusa e os sapatos na saia ou vestido.
Se a blusa tivesse braços tudo bem. Se não, eu imaginava que tinha.

Não dá para explicar muito bem como era isso.

De vez em quando pintava umas bonecas de papel nas bancas, tipo essa que ilustra o post. Tive uma dessas, mas não gostava. Era de desenho,grandona, impraticável de brincar, porque o pescoço quebrava e tinha que colar com papelão.

Por isso é que eu gostava de coisa "viva" de revista.Dei logo um fim nela.

Mas havia algo proveitoso nisso tudo.Eu lia muito.

Eu precisava analisar a revista e ver se não ia cortar algo importante.Por isso a primeira regra da brincadeira era olhar atrás da página desejada e ler.

Posso dizer que minha cultura informativa geral vem disso aí.

A revista Nova era um manual maravilhoso.

No final da decáda de 70, com a Abertura, começou a discutir questões do feminismo e de divórcio.

Me envolvi tanto nesta questão que acompanhei desde muito pequena toda a discussão da lei do divórcio no Brasil. Não entendia porque era tudo tão complicado.
Na minha cabeça tudo era simples. Casou, não gostou, descasou. e ponto final.

Ainda me lembro que a palavra divorciada era dita aos sussuros na minha casa, para não magoar minha tia Ecy que estava recém "separada".

Eu fuçava tudo e lia tudo sobre sexo e relacionamento, mesmo não entendendo P. nenhuma.

Hoje em dia assino a revista Nova em memória àqueles tempos.

Eu só consegui jogar minhas bonecas fora depois que meu primeiro filho nasceu. Eu tinha 27 anos.

Posso dizer que aprendi a lidar com o mundo através dos sentimentos das minhas bonecas e bonecos, com seus casamentos e divórcios, com seus amores bem sucedidos e seus amores desfeitos, com suas mortes,(que aconteciam, quando ocorria alguma fatalidade como alguém pisar neles e rasgar)
Nesse mundo de faz de conta torto, cresci e me fiz mulher.( na verdade, nem sei bem como. Depois que acabei de escrever isso, estou me sentindo terrivelmente anormal, com algum distúrbio pisicológico seríssimo)

Mas que eu me arrependo de ter jogado minhas bonequinhas fora, ah isso eu me arrependo!.

Hei! vocês viram a Jú por aí?

Meus deuses! Não é que a garota tá picando as minhas revistas Nova?

É o ciclo da vida.

quarta-feira, 12 de setembro de 2007

O Conceito de Sankofa


Sankofa é um pássaro africano de duas cabeças e segundo a filosofia africana significa aproximadamente voltar ao passado para resignificar o presente.
O pássaro tem uma cabeça voltada para o passado e outra cabeça voltada para o futuro.
Resgatar a memória para continuar fazendo história no presente.
Eu adoro esse conceito.

Isso me lembra muito uma poesia que eu fiz há algum tempo que diz assim:

Necessito sair pra ver o mundo...
Temo não encontrar mais o que deixei me esperando, por um dia.
Tudo que deixei de mim pelo caminho, agora eu vou buscar.
E vou correndo, porque as buganvílias estão florindo.

Mas voltar ao passado nem sempre é fácil, por vezes é tão doloroso que é preciso ter muita fibra pra remexer no que ficou,e ainda por cima, tirar alguma coisa que preste de ensinamento, de vivência,de conhecimento...
Eu não gosto de fazer visitas ao meu passado.
Nas lembranças da minha infância, a tristeza é mais persistente que a alegria, a morte de meu irmão sinaliza que o luto ainda não acabou, a morte do meu pai ainda é tão dolorida como no dia em que ele partiu.
São memórias que não posso reviver. Não posso.
Por mais que eu saiba que isso é importante para curar as feridas e me trazer o auto conhecimento.Não posso.No auge do pensar filosófico interno e infernoso, me garanto que não preciso de nada disso.
Para que preciso de auto conhecimento?para quê? para criar meus filhos?
Renato Russo é que tinha razão quando fez aquela canção...

Mesmo com tudo isso, Sankofa me persegue e me alimenta.

Porque é possível sair do campo das idéias pessoais e partir para o campo da análise política,histórica, econômica, humana, sei lá.

Sankofa para os negros e negras brasileiros e de todo mundo
Sankofa para as mulheres
Sankofa para as crianças abandonandas na ruas do Rio
Sankofa para os meninos de Gana
sankofa para a chachina da Calendária
Sankofa para as avós da Plaza del Mayo
Sankofa para a diáspora africana
Sankofa para Vigário Geral
Sankofa para Sandros e Geísas da vida
Sankofa para os direitos civis e trabalhistas brasileiros
Sankofa para os palestinos
Sankofa para todos os que sofrem nestas guerras malucas mundo afora

Como disse antes, repito:

Temos muito que aprender com África. Aprender a dar significado e significância ás coisas, às palavras, ao outro.
Acolher, reparar, repensar, retomar, refazer, pensar,descobrir,conhecer, agir...

Precisamos cantar canções da vida.Relembrar quem somos. Humanos. Gente.
Que apesar de todas as tecnologias vigentes, ainda há corações e mentes que governam as ações.

É isso.

terça-feira, 11 de setembro de 2007

Recomendo

Entrem no site www.rodadehistórias.com.br é muito legal e criativo.
Pra quem gosta de leitura e contação é super legal!

Aliás, estou cada dia mais encantada com esse negócio de contar histórias.
E como atualmente, estou contando histórias para um público constante, que são os alunos do projeto, noto algumas coisas muito legais na mudança de comportamento das crianças.
participam mais, estão mais atentos onde antes havia a dispersão total, as vistas grudadas ao redor, não havia olho no olho.
Havia ment e olhos no espaço.
Agora as coisas estão mudando.Eles participam, riem, compartilham...

Por isso contar histórias e tão gostoso quanto ouví-las.
Hoje contei O jabuti de Asas, na versão ugandense do Rogério Andrade Barbosa. Foi super legal.

E o mais bacana é que eles no dia a dia, vão humanizando as histórias, tornando-as vivências maravilhosas.

Mesmo no meio de uma busca incessante e alguns atropelos pelo caminho,
Depois de meus filhos, o que mais amo fazer neste mundo é compartilhar histórias com as pessoas.

segunda-feira, 10 de setembro de 2007

Sobre outras coisas....

Depois de cumprir com a minha parte patriótica neste de sete de setembro,fui para Friburgo onde andei por estes dias.
Aliás dias frecos e noites de coaxar de sapos. Uma delícia!
Nunca precisei tanto do descanso como destes dias.
Deu uma revigorada, e até tomei vergonha na cara e subi no teleférico, foi tipo assim um desafio vencido.Eu precisava daquilo.
E como diria meu filho Ma, depois que a gente viaja de TAM,a gente não tem mais medo de nada... ai, ai ai...
Bem tirando o meu fim de semana, quero registrar uma reportagem de ontem no Fantático.
Aliás, duas. E o Eduardo Bueno hein gente? Tô passando mal até agora.Eu já tinha lido um livro dele, mas nunca o imaginei daquela maneira. De que maneira? De uma maneira, sei lá... gostei dele.É inteligente, bem humorado, e muito, muito sexy.
Se todas nós tivessemos tido um professor de História daqueles hein meninas? que estouro!Eu que já sou apaixonada por história, iria explodir...de felicidade, ou de outra coisa qualquer.
Bem, eu não gosto muito das reportagens do Fantático. Acho sempre superficiais, enfadonhas e tendenciosas( tirando uma ou outra, com raras excessões).
A das mulheres poderosas e que sofrem de amor( Maísa, MM, Maria Calas, Carmem Miranda) para mim, não ficou atrás.
Os depoimentos das mulheres entrevistadas,falando de traição como se fosse uma coisa normal, também me deixou com a nuca arrepiada. Parecia pesquisa para a próxima novela das oito.Onde os valores são totalmente invertidos, a nosso bel prazer.
É uma banalização dos sentimentos tão grande que penso que ás bezes sou uma grande tola por acreditar neles.
O depoimento de Manoel Carlos também me chamou atenção, vindo de um autor conhecido como conhecedor da alma femimina.Ele disse mais ou menos assim: " Os homens não se apaixonam perdidamente. As mulheres se entregam, se submetem de uma maneira que as vezes dá até pena..."

Ora, vamos analisar a que essa matéria veio?
Dizer que as mulheres lindas e ricas não são amadas como nós, as reles mortais?
Promover mais uma série de anti-valores, agora apregoando que a traição é uma coisa banal e deve ser encarada como tal?
Que nós coitadinhas, somos seres inferiores, que amamos tanto, mas o amor, ou não é digno de ser amado( caso dos homens) ou só serve para a submissão total e cega, causadora de pena(caso das mulheres.)

Eu não quero que tenham pena do meu modo de amar, Manoel.
Esse amor, e por ventura a dor que esse amor possa ter causado é que me fez ser quem sou, é que me dá as lembranças, e é a matéria que tece a colcha de retalhos, que é a minha vida.

Tenho orgulho de ter amado, mesmo que algumas vezes não tenha sido correspondida.

Eu já traí e fui traída.
E conheço homens que nunca traíram suas mulheres e são perdidamente apaixonados por elas, e são felizes assim. Não os fazem melhores nem piores que os outros.
Conheço homens cafajestes que traem suas mulheres pelo prazer da máxima "caça e caçador" .
Conheço mulheres que fingem que perdoam a traição mas vivem num inferno astral carregando suas pesadas cruzes.
Conheço mulheres que mandam tudo pro inferno e vão recomeçar suas vidas, uma, duas, três vezes.... Quantas puderem,até serem felizes.
Conheço mulheres que amam, mulheres e homens que traem, ricos ou pobres.
Porque traição, mesmo para os mais moderninhos, dói.
E dores causam câncêr.
E não importa se é com a Marylin Monroe ou com a Fafi.
O que eu não suportei foi a tônica da reportagem: Passaram uma imagem de conformidade, que nós, pobres mulheres, somos fracas por amar e temos que nós submeter a tudo,inclusive a traição, porque os homens, ah! os homens são esses seres incapazes de amar...
Ora! Que coisa! Um horror!

Os editores do Fantástico se esqueceram que a vida é sistema aberto, e não um sistema fechado como eles querem.
Agora,porque essa gente insiste em fabricar matérias desse mau gosto?Eu acredito em entretenimento inteligente.Mas parece que não é assim que funciona nestas paragens.
É por essas e outras que não desfaço da minha assinatura da Tv fechada.
Quando tá tudo muito ruim, ainda me resta ver Luzes da Ribalta, abraçada com meus filhos.

quinta-feira, 6 de setembro de 2007

Divulgation

O espetáculo infantil "O Menino que Brincava de Ser", da Pandorga Companhia de Teatro, depois de uma bem sucedida temporada no Planetário, restá em cartaz entre 01 de setembro e 28 de outubro, no Teatro Ziembinski, na Tijuca.

"O Menino"é um dos ESPETÁCULOS RECOMENDADOS pelo CEPETIN (CENTRO DE PESQUISA E ESTUDO DO TEATRO INFANTIL) por sua qualidade e também participa do projeto TEATRO? TUDO DE BOM! que oferece descontos a escolas conveniadas.

O espetáculo é inspirado no livro homônimo de Georgina Martins
Texto e direção: Cleiton Echeveste
Elenco: Cristina Froment, Diogo Villa Maior, Fernanda Souza Lima, Jan Macedo e Nice Simeão
Produção Executiva: Eduardo Almeida e Joana Carmo
Realização: Pandorga Companhia de Teatro & Realizo Produções

SERVIÇO
Local: Teatro Ziembinski
End.: Rua Heitor Beltrão, s/n – Tijuca
Estação São Francisco Xavier do Metrô
De 01/09 a 28/10
Sáb. e dom. – 17h

Comunidade no Orkut: O Menino que Brincava de Ser

terça-feira, 4 de setembro de 2007

...


Hoje pela manhã assisti na sala de espera de minha dentista uma notícia muito gratificante.
Era uma reportagem do programa Hoje em Dia na Record, onde o médico João Carlos Goés fundador do Instituto Brasileiro de Combate ao Câncer disse que ter a doença hoje em dia não é um atestado de óbito.
Para mim, que tenho uma família propícia geneticamente a adquirir câncer, foi como ouvir um mantra do bem.
O Dr. Goés inclusive já faz em Sampa uma cirurgia preventiva para mulheres comprovadamente capazes de adquirir câncer de mama. É uma cirurgia revolucionária feita com uma gordura localizada em nosso próprio corpo. Enfim,é um processo médico que eficazcamente segundo o médico, salva vidas.

O exame feito para essa cirurgia e caríssimo e infelizmente inacessível para a maioria das mulheres brasileiras. Em larga escala, continua valendo o toque nas mamas. Infelizmente somente o nosso toque e observação podem nos salvar a tempo.O toque mágico,é o nosso diagnóstico.

Agora o mais emocionante da reportagem foi os depoimentos dos portadores de câncer.
Eu,me senti reduzida a nada diante da luta dos que lutam contra a doença.

E digo uma frase que ouvi no filme "Capitão Corelli": Se os deuses os fizeram sobreviver, com certeza, tem um objetivo para eles.

Escutem Yellow do Cold Play.A voz doce do Chris Martin é um encanto, e gosto muito de suas letras poéticas e engajadas.
Esta música foi escolhida como a segunda letra mais bonita de todos os tempos, só perdeu pra ONE do U2.Você também pode ver o clip Yellow no You tube.(http://www.youtube.com/watch?v=qI8I6qcxWyU)

sábado, 1 de setembro de 2007

Parabéns pro Ma


Hoje meu filho mais velho faz 14 anos.
É o tempo passou e eu fico olhando para ele e parece que foi ontem.
De repente tenho a certeza que terei a mesma sensação daqui a 20 anos..
Um beijinho no seu coração, massa fofa do meu sonho.Meu primeiro desejo.
Sonho acalentado, meu chao.

sexta-feira, 31 de agosto de 2007

...


Desde pequena que viajo de trem.
Saíamos de manhã bem cedo de Austin, onde morávamos, para Quintino, para passar o domingo na casa da minha vó.
O trem era daqueles japoneses antigos, meio cinzas, ou azul claros.Já nem me lembro mais,pois não é nada, não é nada, lá se vão anos de memória.
Mas para mim era tudo cor e som, muito som...
Me lembro que as portas do trem não fechavam e eu ficava morrendo de medo de cair no chão que passava rápido, bem rápido, e a gente só via mato e as pequenas casas coloridas.
Passava a viagem inteira agarrada ao meu pai.
A viagem, apesar de longa( o trem era parador) aos meus olhos, porém,era encantada. Tinha tanta coisa pra ver. Aliás,o trem é um espetáculo para crianças. Balas, picolés,artigos de todos os tipos. É um comércio mambenbe, muito legal. Eu adoro!
Mas diferente de hoje, nos trens da minha infância, viajavam, junto com os passageiros, bicicletas,gaiolas de passarinhos e até cachorros.
Aliás,todo morador da baixada fluminense tem uma experiência engraçada, diferente para contar desse meio de transporte.
A linha férrea corta as 13 cidades da baixada.
Separa as cidades em duas, com suas cancelas, ou com as extintas passagens que viraram enormes passarelas.
Todo morador da baixada anda de trem um dia na sua vida.
Eu ando de trem a muitos anos,é um meio de transporte rápido e seguro.
Até ontem.
Hoje, quando voltava do trabalho, passei no lugar do acidente que feriu mais de cem pessoas e matou 8.
Foi inevitável sentir um pavor gelado.
Os ferros retorcidos naquele lugar lúgubre e escuro davam um medo pavoroso.
Um trem é uma coisa enorme, e ele estava lá , todo lata retorcida...
Deu uma tristeza danada pelos mortos.
Será que vão abrir uma CPI?
Será que vão instaurar inquéritos para descobrir os culpados ?
Será que o assunto virára matéria do Jornal Nacional, até quando?
Será que vão descobrir que estava faltando alguma peça fundamental para o bom funcionamento do trem? e se descobrirem, será que vão apurar?
Ou será que esses mortos ficarão no limbo do esquecimemto como viviam à margem da vida?
Afinal, eram pobres, moradores da baixada fluminense, moradores dos Japeris, Queimados, Engenheiros Pedreiras da vida.
Eu e minha amiga Vera fizemos uma pequena oração aos mortos.
Que o barquinho os leve em paz.

quinta-feira, 30 de agosto de 2007

Dias de Lagarta


Por certo que é preciso atualizar um blog todos os dias,porque senão, não tem razão de ser.
Mas e quando você adquire uma tremenda burcite no braço direito?
E quando a deprê bate violenta e você só tem vontade de ficar embaixo das cobertas?

Ora,ora estou assim.
Sem vontades, sem desejos a curto e médio prazos.

A longo, tenho muitos, viver é um deles.

Tenho lido bastante literatura infantil, mas estou sem interesses no atual momento.
Tenho lido bastante contos de assombração latino americanos e outros contos, e depois que fiz o simpósio de contação de histórias, estou preparando uns contos e histórias para dar uma trabalhada.
Mas tudo lentamente.
Estou vivendo dias de lagarta.
Esperando ansiosamente o dia de virar borboleta.

terça-feira, 28 de agosto de 2007

O planeta pede sua ajuda! Mude o Clima!

A grande maioria das pessoas tem consciência sobre o aquecimento global. Muitos de nós sabemos o que está por vir e as conseqüências que a natureza e nós podemos sofrer.

Nossa campanha de clima precisa da sua ajuda para continuar exigindo do governo medidas efetivas como uma Política Nacional de Mudanças Climáticas!

O Brasil é o quarto maior emissor de gases do mundo. O principal fator que nos coloca nessa triste posição é o desmatamento de florestas como a Amazônia, que representam 70% das emissões.

Você pode fazer sua parte para que a mudança aconteça: troque suas lâmpadas incandescentes por lâmpadas econômicas, desligue seus aparelhos eletrônicos da tomada, nunca compre madeira ou móveis sem o certificado FSC e junte-se ao Greenpeace nessa luta.

Você pode fazer mais! Torne-se um colaborador do Greenpeace, mude o clima e ganhe uma camiseta da campanha.

www.greenpeace.org/brasil/

Palestra

No dia 29/Agosto, 4ª. feira às 19 h, o PROGRAMA DE REFLEXÕES E DEBATES PARA A CONSCIÊNCIA NEGRA realizará sua próxima palestra pública, com o tema SAÚDE.

"Cidadania e Controle Social de Políticas Públicas de Saúde: consciência individual e direitos coletivos"

O palestrante será

José Marmo

Secretário Executivo da Rede Nacional de Religiões Afro-Brasileiras e Saúde, Coordenador da Companhia da Saúde da Associação Brasileira Interdisciplinar de AIDS - ABIA /RJ, Coordenador do Projeto Participação da População Negra no Controle Social de Políticas Públicas de Saúde da ONG Criola/RJ, Membro do Comitê Técnico de Saúde da População Negra do Ministério da Saúde e Membro do Comitê Técnico do Programa Estratégico de Ações Afirmativas: População Negra e AIDS do Programa Nacional de DST/AIDS do Ministério da Saúde.


PROGRAMA DE REFLEXÕES E DEBATES PARA A CONSCIÊNCIA NEGRA

Coordenação Geral: Profa. Carla Lopes



Local: auditório do Colégio Estadual Professor Sousa da Silveira

Endereço: R. Amália s/no, Quintino Bocaiúva

Horário: 19 h
Telefone para informações: 2595-6209 (das 18:30 às 22 h)

quinta-feira, 23 de agosto de 2007

Parabéns pro meu Bi.


Hoje há dez anos atras nascia o recheio do meu sonho: Gabriel.
Durante o dia fiquei rememorando nosso primeiro encontro, e foram lembranças mavilhosas.
Seus olhinhos apertadinhos, seu sorriso de principe, minha vida e meu encanto.
Parabéns Bibo, Meu Bi, meu filhinho do coração.

segunda-feira, 20 de agosto de 2007

Bondade e etc...


Minhas duas gatinhas


Bajulo a mim mesma a fim de me perdoar.
Queria muito ter herdado de minha mãe, além do dom de contar histórias, a caridade espontânea que lhe é tão inata e verdadeira.
Bondade assim não existe mais. De todas as gentes que passaram pela minha vida, poucas vi como ela.
É caridosa porque nasceu assim.Chega quase a ser poética.
Vicentina por opção, os pobres da igreja quando a vêem só faltam beijar sua mão.
Dia desses, ela me contou com um ar meio encabulado que um rapaz, chegou perto dela e falou.- A senhora lembra de mim?
Ela nos seus oitenta anos, ficou com medo de dizer que não e o rapaz pensar que ela estava caduca.
_Mais ou menos. (Com certeza ela guardou essa omissão para depois contar para o padre. Porque minha mãe vive caçando pecados para comungar aos domingos. Sabe como é né? Pecar é estar vivo.)
_ Pois eu não esqueço a senhora. Numa natal desses da vida, eu tava desempregado e a senhora foi lá em casa com uma cesta de natal. Me lembro que tinha até um frango. Nossa, minha família ficou tão contente que choramos muito. Naquele dia a gente não tinha nada pra comer. Depois desse dia , a senhora com os mantimentos da igreja mantiveram minha família até que eu arranjasse um emprego
Uma ajuda dos céus.
Minha mãe deve ter lhe sorrido.
Um sorriso mais que simples.
Verdadeiro.
Um sorriso de quem ajuda, sem pensar no amanhã. Quiçá em coroas prometidas em outros céus.
Quando ela comentou comigo, podia-se ver o espanto escancarado em seu rosto.
- Nunca pensei na dimensão do que fazia.Nunca imaginei isso! Me senti meio enfermeira, sei lá.
Rimos gostosamente.
Minha mãe não tem jeito mesmo!
Uma das coisas mais lindas que vimos durante toda nossa infância e adolescência foi esse traço marcante no caráter de minha mãe.
Ela sempre foi um poço de bondade. Mas não um poço de água salobra, desses rasos, que não enche nem uma caçamba.
Minha mãe é um poço fundo, de água doce e pura.
Hoje em dia, as pessoas fazem mershandising de suas imensas bondades.
Minha mãe fez várias pessoas felizes, e isso era uma coisa normal, faz parte da sua vida, é inato em seu ser..
Para ela ajudar não merece nenhum crédito.
Compromisso de vicentina.
Compromisso de vida.
Talvez ela não consiga perceber o valor e a grandiosidade de seu gesto que se torna maior pelo seu total desprendimento aos elogios alheios.
Bondade não dá em árvore. Vem de berço. .


Porque nesses tempos de Criança esperança, é muito fácil fazer bondade com o dinheiro dos outros e depois descontar do I.R.

sábado, 18 de agosto de 2007

...



Essa semana meio que passou e eu não vi.
Me dediquei inteiramente a um novo projeto que será publicado pela Secretaria Municipal de Educação de Japeri sobre a lei 10.639/03.

Estou também com burcite e marido doente em casa.
Hoje inclusive tem uma matéria no Globo dizendo que as mulheres que tem marido,trabalham sete horas a mais que as outras que não tem.
Quer dizer, maridinhos dão trabalho!
E como!

Pra completar essa semana esquisita de muito trabalho e doenças, perdemos um amigo de acidente de moto.
bate uma deprê.

Na minha cabeça, a morte é como se fosse um barquinho.
Há os que vão fazer a travessia de maneira tortuosa, mas há outros, que vão apreciar a viagem.
Eu espero que meu amigo, esteja aproveitando a dele.

E o que resta pra gente que ficou são as lembranças, momentos passados juntos,sorrisos, brincadeiras e este amor tão intenso que a Famila Quintanilha sempre demonstrou àqueles que vivem ao seu redor.

O que sobra pra gente mesmo é a saudade.

terça-feira, 14 de agosto de 2007

Simpósio de Contadores de História



Vai rolar no Sesc Copacabana, o XIII Simpósio Internacional de Contadores de História.
É um evento muito legal que tem oficinas e maratona de 24h de contação de histórias.
Eu já fiz minha inscrição para o dia 24/08 numa oficina chamada poeticamente de Brotos da Leitura.
Achei o nome tão lindo, tão profundo, que não resisti.
É isso que precisamos fazer mesmo. Plantar leitura para colher leitores.
Quem se interessar é só entar no site do SESC RIO, que a programação tá lá, a ficha de inscrição também.
Não demora cinco minutinhos, e são coisas asim que valem um momento importante das nossas vidas.