Total de visualizações de página

terça-feira, 30 de junho de 2009

cena de rua

Ontem vi uma cena que me marcou durante o cair da noite.

Vinha eu passando pelo centro de Nova Iguaçu, vinda de mais uma reunião da intermunicipal para preparação da Conferência Nacional de Educação.

Estava cheia de meus afazeres.
Estava cheia de minhas preocupações.
O dinheiro desse mês não vai dar.
Banco no vermelho.Contas e mais contas.
Crédito maior do que o débito,
e ainda o desejo incômodo de comprar uma sapatilha nova e quem sabe...

Quando viro a esquina da Catedral de Santo Antonio, observo uma multidão na rua, e alguns carros da polícia parados.
-Atropelamento? eu pergunto.

E entre os transeuntes, o caos no trânsito, pegadas sangrentas por toda a rua, vou montando o enredo do acontecido.

Dois meninos de rua brigaram e um matou o outro com várias facadas no coração.

O pezinho sujo e sangrento era a única parte que aparecia do corpo coberto com sacos plásticos. Ao lado do corpinho inerte, uma caixinha de lustrar sapatos.

Os policiais chegaram e riram de alguma coisa que alguém falou. Absortos, sequer levantaram o plástico para ver o rostinho da criança morta.

Era um menino de rua.
Um engraxate,
Viciado.
Arruaceiro.
Teve o que merecia.

Provavelmente, a mãe nunca ficará sabendo que ele morreu.
_Fulano? sumiu no mundo....

A mãe do outro, do que matou, tampouco ficará sabendo que o seu filho, num átimo de profunda violência, tirou a vida do colega com tanta vontade de matar, que arrancou um pedaço do coração deste.

Uma cena de rua.
Uma criança morta.
Abandonada na vida.
Indigente na morte.

O menino que matou, saiu em disparada, perdido, drogado, desbaratinado, sabe-se lá o que fará por estes dias, por estas semanas, por estes anos em que crescerá como um assassino.

Fiquei muito deprimida.

Achei tudo triste de doer. Não consigo pensar nessas crianças de um modo que não seja com uma ternura desgraçada, um terror amoroso, uma responsabilidade que me petrifica.

O pior é ter a certeza que aquele pezinho preto de asfalto não estaria ali, se ele tivesse tido oportunidades reais de uma vida digna.

A única coisa que posso desejar agora é:-Vai na paz, anjo.

domingo, 28 de junho de 2009

ângulos rotos


Não ainda não é a hora de acordar.
O sono faz esquecer aquelas coisas que durante o dia não deixam as borboletas voarem
de repente...não não não
Não vou buscar mais aquelas lembranças. Elas são doloridas.
Me canso só de pensar que preciso sofrer novamente sentindo coisas que não me interessam mais.
Essa coisa de sentir...sentimentos doem demais.
Até a alegria dói. A felicidade.O gozo.
Tudo que é bom dói. E tudo que ruim dói.
Basta ser sentimento e pronto.dói.
Se eu estou pronta?
Nunca estou pronta, a vida me pega de sopetão e fica me impondo coisas como um general ditador.
nunca nunca nunca
Eu tinha me prometido que não ia ser mais assim. Que eu não ia deixar ninguém se aproximar de mim.
Porque isso dói.
As pessoas te machucam, com as mãos, com o olhar, com as palavras, e se pegam alguém sensível como eu, que não sei revidar, que fico embaixo da árvore esperando a chuva passar com medo de se molhar, aí mesmo é que elas aproveitam.
E aproveitam mesmo.
Lambem os beiços diante da vítima incapaz, como um gato quando vê um rato, ou um queijo, ou um prato de ração.
Não sei nada de gatos. Sei que eles fojem quando você faz pssipssi...
Seria tão fácil fugir agora, agora que os meus cadarços dessamarraram. Seriam tão fácil, escapar por aquela janela e cair num voo rasante quinze andares abaixo, e ficar tão desfigurada que nem minha mãe teria coragem de me dar o beijo final.
Seria tão fácil me meter numa gola rulê e esconder o rosto para que ninguém me reconhecesse. Jamais.
Escuridao, multidão, devastidão.
Tudo termina do mesmo jeito: No vazio.
Solidão.
Esta tal...
Este buraco no peito que me engole toda vez que tusso.
E sei lá se vou, ou se não não vou.
Não me interessa a profundidade das coisas. Apenas encosto o dedo na água para ver as ondinhas se formando.
Nada além disso. Só superfície,
Se eu pudesse sair daqui agora, fugir por aquelas escadas rolantes, despencar qual fruta madura e fugir pela saida de serviço sem que ninguém pudesse me ver.
Eu faria.
não não não
Encarar as coisas parecem fáceis nos filmes e nos livros.
Todos sempre tem um conselho, uma magia, uma plano, uma estratégia para você encontrar a saída, todos desejam te ensinar coisas que você sabe muito bem que nunca poderá fazer.
Entupidor de esperanças.
Será que as pessoas mudam e podem se moldar as palavras das outras, aos valores das outras, aos planos e estratégias das outras, às viagens espirituais das outras?
nuncnuncanuncanunca
Tudo delirante em todos delirantes.
Nunca foi assim, e nunca será.
As pessoas não mudam e nunca mudarão, porque é assim que as coisas
são feitas e refeitas:para que funcionem desse jeito.
E se você acha que é o certo,
É mentira.
E se você diz a verdade é hipócrita.
Precisa viver num mundo de mentiras, guardar as verdades para si até que você as esqueça.
Elas não devem vir à tona,jamais.
As verdades constrangem as pessoas.

sábado, 27 de junho de 2009

sobre a igreja

Bem, falando nisso, essa é a igreja que acredito e que militei durante muitos anos.
Infelizmente tive que abandoná-la, e no lugar, poesia, música, literatura e arte.

Deus nunca esteve tão presente em minha vida desde então.

le petit prince

sexta-feira, 26 de junho de 2009

jacko morreu


É simples assim.

Michael morreu.

E toda a sua história na música pop ressurge na mídia de forma avassaladora.
E ele de pessoa nefasta que estava, volta à cena como gênio e grande astro que era e que, infelizmente, deixou de ser.

Michael tem uma história no showbiz, que pouquissímos artistas tiveram.Falei para os meus filhos que esles estavam vivendo um momento histórico.

O momento que uma grande celebridade da musica internacional morria.E foi há pouco tempo que eles se encantaram com trilher, e eu pensei: _ Nossa,tanto tempo depois e as crianças curtindo essa música!"

Engraçado que hoje me lembrei que mesmo não sendo sua fã, ele esteve presente na minha vida durante tanto tempo.

Na minha e nas dos jovens da minha época. Michael era onipresente nas rádios e na tv.

Foi ele que inaugurou a era dos vídeos clipes, que viraram verdadeiras febres naquela longigua década de oitenta.

Billie Jean era fantástico!

E foi na febre dos videos clipes, que passava todos os dia na band como o vídeo mais votado pelos telespectadores,que eu me arrumava pra ir pra escola ao som de trillher, black and white, Ebony and Ivory.

Enfim, o Michael era o que há, e depois se transformou nessa bizarrice que ninguém entendia bem o quê significava, uma mistura de zorro mascarado com um monstro branquelo de olhos esbugalhados.

Comedor de criancinhas.

Michael foi um cantor afinadissimo, um bailarino impecável que vivia num planeta popstarlândia desde muito pequeno e parece que perdeu a noção de tudo, da vida real.

Parecia não ser desse mundo. E talvez não fosse mesmo.

E a coitadinha da Farrah, que era minha pantera preferida, minha querida Gil, partiu depois de tanto sofrimento, no dia que o rei do pop resolveu ir embora desta para melhor.

Que ambos partam em paz.

quinta-feira, 25 de junho de 2009

michael jackson não morreu

As noticias estão controversas.
Não sei se ele morreu ou não.
Na internet deu por certo que sim.
Mas a julinha acabou de gritar: Michael Jackson não morreu, gente!

Deu uma entrada ao vivo, ainda agorinha do Jornal Nacional, e Fatima Bernardes disse que ele está em coma depois de um infarto.

Arre! Até na hora da morte, esse cara é contraverso.

Vamos esperar mais um pouco,antes de noticiar seja lá o que for.

taroterapia


Hoje estou meio esotérica:

Meu Arcano Pessoal é:

19 - O SOL

Palavras-Chave:

Criatividade e Alegria


Acontecimento marcante a nível psicológico por volta dos 19 anos;
O pai como energia solar em sua Vida: ligação poderosa;
Espírito empreendedor;
Busca o máximo de conscientização;
Bom humor;
Ilumina os ambientes;
Calor humano;
Cuidado com o orgulho;
Não queira ser o centro das atenções;
Pode ser colocada na berlinda;
Sinceridade e franqueza;
Temperamento expansivo;
Narcisismo;
Impetuosidade e ousadia;
Quer ver todos a volta felizes;
Gosto pelas artes em geral;
Atração pelos brilhos ou coisas douradas;
Caminhe e esteja em contato com a força solar;
Coração aberto a todos;
Proteção e preservação;
Quer e busca clareza em tudo;
Auto-confiança;
Relacionar-se é viver intensamente;
Festivo(a) ou divertido(a);
Não deixe que ninguém interfira em seus sonhos;
Galhardia;
Precisa se expressar de todas as formas;
Cuidado com a infidelidade (sua ou dos outros);
Voluntariosa;
Aposta na própria capacidade;
Detesta pendências;
Irrita-se por não obter reconhecimento;
Quer ser especial para todos;
Vença as vaidades ou caprichos;
Gosto por viagens e aventuras;
Precisa focalizar suas metas;
Saiba dar prioridade a cada coisa;
Vença a ansiedade;
Evite a desorganização;
Ótimo(a) anfitrião(ã);
Cuide dos olhos, coração, sangue, cabelos;
Vontade de fazer algo maior em Vida;

http://www.taroterapia.com.br/arcano/arcano.html

quarta-feira, 24 de junho de 2009

Nova incorporação á minha dieta: Chá de hibisco, é que coloquei na cabeça que essas banhas sobrando por todos os lados são puro inchaço...

Ou intriga da oposição.

Ou coisa do Zé Sarney.

segunda-feira, 22 de junho de 2009

Não estou me acostumando com esse template.
Não sei não....

Acho que não vai durar muito tempo.

domingo, 21 de junho de 2009

novo template

De meio dia pra cá me deu uma louca e resolvi mudar tudo....

A borboleta sempre me acompanha desde o primeiro template.
Me dá sorte,me traz coisa boa.

Espero que gostem.

pcs para alunos do rio


Segundo a Coluna de Jorge Bastos Moreno do jornal O Globo, o quase sempre governador em exercício do Rio de Janeiro, vulgo Pezão, anunciou que Piraí é a primeira cidade do mundo a universalizar 6.200 Pcs para a rede de ensino.

O sonho dele agora é universalizar os Pcs para todos os alunos da rede estadual.

A proposta é que os melhores alunos recebam os Pcs, totalizando 7 mil e poucas máquinas distribuídas.

Eu não entendo esse povo.

As crianças que estudam nas escolas do estado são praticamente semi-alfabetizadas, apresentam graves problemas de aprendizagem, deficiências motoras, diversos distúrbios comportamentais...

Não seria melhor investir e apostar numa reestruturação da rede que buscasse a solução para os problemas enfrentados?

A começar pelos salários dos professores que se não me engano, ganham cerca de R$ 512,00 há mais de dez anos sem reajuste. Pra ganhar uma grana a mais e sobreviver, os professores tem que trabalhar em mais não sei quantas escolas ou fazer as malfadadas GLP's.

O mais absurdo de tudo é a proposta pedagógica de distribuição dos pcs que pune o aluno que tem o desenvolvimento da sua capacidade de aprender comprometido.

Ou seja, os melhores recebem o pc e o que não conseguiu, o fracassado, fica se roendo de inveja.

O fato comprovado é que essa pedagogia não existe mais, é uma pedagogia de exclusão,de divisão, que pune os culpados sem lhes dar as chances que eles precisam.

Nada nunca nos garantiu em educação, que aquele aluno que é punido com uma pedagogia dessas, queira tentar melhorar para que no próximo bimestre, no próximo ano ele possa vir a ganhar qualquer coisa que seja.

Ou seja, uma pedagogia barata,de seleção, de gente querendo enganar o povo, e fazendo com isso um trampolim eleitoreiro.

Nós todos sabemos que esses jovens, os excluídos dos Pcs são vítimas de governos e de seus planos de ensino medíocres e ultrapadassdos.

E continuarão sendo com essa proposta demente.

Que a Tecnologia em Educação é importantíssima, é inegável, que seria maravilhoso que todos os alunos tivessem acesso à rede e as informações contidas nela, sem dúvida nenhuma,seria perfeito, como já acontece em vários países desenvolvidos, ou seja, nos paises que conseguiram vencer seus desafios, seus analfabetismos funcionais, suas defasagens salariais, suas propostas ultrapassadas de ensino.

Eu sou uma militante a favor da democratização do acesso à informática. Mas seria bom se TODOS os alunos tivesem o direito à informação, e não somente os escolhidos.

A inclusão digital é uma proposta muito séria e o aluno precisa aprender a usar o computador com todos as suas benesses e as suas mazelas.

Ou será que "eles" pensam que as máquinas, essas audazes,farão o que os governos não conseguem fazer?

Será que as máquinas por si só farão a revolução que o ensino do Estado do Rio precisa?

É um caso a se pensar.

regra de três simples

1) O mordomo de Roseana ganha R$ 12,000 por mês de dinheiro público;

2) Aproxidamanente 60 milhões de trabalhadores e aposentados vivem com 1 salário minimo no valor de R$ 465,00;

3)Segundo dados do Conselho Nacional de Secretarias de Educação, a remuneração inicial do Magistério Público Estadual no Maranhão para uma jornada de 20 horas e com licenciatura plena, tinha o valor de R$ 1.201,11 em 2007.

O mais triste disso tudo é ter que concordar com o Nelson Motta quando ele fala
"Eles tem a certeza de que com o tempo, tudo se esquece", ou como diz o sábio Zuenir Ventura " No fundo, eles acreditam que são eleitos de Deus, mais do que do povo".

Mas o pior de tudo mesmo foi ouvir o Lula defendendo o Sarney.Eu podia morrer sem essa.

Fico muito desesperançada quando escuto as últimas de Brasília.

Esperança não é uma palavra polissêmica.

Esperança quer dizer que no fim do túnel haverá uma saída, que tudo no final vai dar certo...

Esperança é uma palavra muito cara para nós brasileiros, sobreviventes desse caos chamado politicagens e porcalheiras do planalto central.

sexta-feira, 19 de junho de 2009

of diet

Digo pra mim mesma assim não dá!
Tenho que ter forças espirituais mais determinadas.
É só sair na rua e tá eu lá no macdonalds.

Vou de mac cheddar pra não fazer muita pressão na cabeça.

Tenho que parar com esses hábitos consumistas e nada saudáveis.(rs)Pra compensar, ando a pé igual uma louca.

Estou indo até telefonar no orelhão da esquina pra gastar as calorias.
E como sou muito dramática, subo e desço as escadas daqui de casa, sem parar.
Estou quase virando uma atleta.

Rotina de hoje: Escrever, escrever, escrever, e como estou com um Pc novinho em folha, estreando o windows vista, vou literalmente revirar meus papéis para postar algumas coisas no Mariazinha e voltar, ainda que não definitivamente ao mundo da tecnologia.Pois é.
Tomei gosto de escrever de novo no papel.Várias páginas, comentários ao lado, rasuras, apontamentos em caneta vermelha.
E depois de todo esse ritual maravilhoso,esquecer onde coloquei os cadernos....

Outro probleminha de escrever à mão: Preguiça de depois "passar a limpo" pro Pc.

Alhos por Bugalhos:

Sobre celulites: Gente, não sei porque esse escarcéu todo por causa de umas celulitizinhas da tal modelo Ana Michels.Normal.

quinta-feira, 18 de junho de 2009

outras miudezas


Tudo, tudo enfim está recuperado.
O que foi perdido está ali ao alcance da mão.
Nada bastará, a não ser a verdade, e a nossa dignidade.
A mesma dignidade que nos acorda de manhã, que nos levanta e nos impulsiona a viver.

Tudo, tudo enfim está recuperado.
E com tal zelo, e com tal força, e com tal amor que chega a assustar.

O que foi perdido, não está mais.

As portas e janelas foram abertas.
e sabem, o que havia do lado de fora?

-Havia sol.

ai ai ai ai

quarta-feira, 17 de junho de 2009

flavia vivendo em coma

Acabei de receber uma e-mail da Odele que é a mãezinha guerreira da Flavia. Atendendo a um pedido pessoal da Odele, repasso a matéria com todo meu carinho e respeito.


"RALOS DE PISCINAS!. UM PERIGO POUCO DIVULGADO.
Transcrevo na íntegra, este texto que descobri no blog SETE x SETE

"Quarta-feira, 8 de Abril de 2009
Ralos de piscinas! Um perigo não informado...

Eu disse lá e vou repetir aqui:
Entre umas e outras, acabei lendo todo o blog da Flavia, escrito por sua mãe Odele: aos 10 anos de idade, Flavia foi nadar na piscina do prédio onde morava em Moema e teve os cabelos sugados pelo ralo da piscina. Ficou alguns minutos submersa o que lhe causou danos irreversíveis: ela está em coma vigil desde então. A mãe, lutando na justiça para que os responsáveis paguem ao menos pelo tratamento mensal da garota. E também, para alertar a todos sobre os perigos que existem.
Caso ela consiga ao menos que as empresas (no caso, Jacuzzi) comece a trabalhar corretamente, com manuais que alertem aos perigos... já será uma grande vitória. Ela conseguiu uma vitória mes passado, em Brasília. Está tudo lá no blog, vale a pena conferir.
Mas o que mais me assusta é NÃO encontrar notícias sobre o assunto. Se você dá uma "googada", só encontra o blog dela e outros que fazem referencia ao mesmo...
Nada de noticias, um assombro!
Mesmo por que, tivemos um caso em Jan/2009 no interior de SP, tivemos dois casos envolvendo o Motel Astúrias (que só achei a notícia depois de procurar muito), também em SP, fora outros tantos que acabei sabendo por meio do blog da Flavia.
Um verdadeiro espanto.
Há alguns videos no youtube, mas é muito pouco para um problema tão delicado e tão próximo: quem não frequenta clube, ou mesmo, tem piscina no condominio, ou então, em viagens, fica em hotéis ou pousadas que têm piscinas?
Você pode alegar que quase não frequenta nenhuma piscina, mas atire a primeira pedra quem entra em qualquer piscina mas antes pergunta se o ralo está com a tampa, ou se a máquina sugadora é adequada ao tamanho da piscina...
É assustador...Portanto, divulguem o blog da Flavia, vivendo em coma.
Para que sirva de alerta a todos.
Marcia “

É verdade, Marcia, o que a mídia divulga sobre o perigo existente nos ralos de piscinas, é mesmo, como diz você, “muito pouco para um problema tão delicado e tão próximo”
Na verdade, a mídia que mais tem divulgado o caso de Flavia e por conseguinte, alertado em maior escala sobre o perigo desses ralos sugadores - e assassinos - tem sido mesmo os blogs, tanto do Brasil, quanto do exterior. Meu MUITO OBRIGADA a você Marcia, - a exemplo de outros blogs - por usar seu espaço virtual para colaborar na divulgação deste importante alerta. O PERIGO DOS RALOS DE PISCINAS! Vou continuar batendo nesta tecla, com a esperança de que a mídia convencional passe a cumprir o seu papel social de informar sobre este perigo tão próximo de todos nós.
Até o próximo post.
Postado por Odele Souza às 12:10 AM"

A minha indignação diante dessa fato, da impunidade da justiça, da demora da justiça é tão revoltante que cala na minha alma.É triste o que vemos acontecer nesse país: balaios de impunidades, de politicagens grosseiras, do eu não vi nada, do eu não fiz nada, do eu não tenho conhecimento disso.
Revoltante.
Mas vamos continuar na corrente para o caso da Flavinha não cair no esquecimento.

sobre abraços

Dizem que abraçar é tão bom, que se você der 6 abraços por dia sua vida vai dar uma reviravolta pra melhor.
Então vamos abraçar geral liberar essa energia gostosa que emana da gente para os outros.
Fazer o bem para os outros, é fazer o bem pra gente mesmo.

terça-feira, 16 de junho de 2009

sobre vinhos

Depois da depressão, aliás, diga-se de passagem, há vida após a depressão,ando uma tomadeira de vinho de primeira.
Dia desses até ensaiei um pilequinho, daqueles deliciosos, de friozinho, uma boa conversa e tal, valeu super a pena a dor de cabeça do dia seguinte.
Juro por deus que vou dar mais valor a Deise Novakoski, do Menu Confiança, ela sempre dá umas dicas geniais sobre vinhos,mas eu sou muito desorientada e não presto muita atenção, não anoto nada, não gravo, não desenho, essas coisas, e depois fico igual uma pateta em frente a prateleira do supermnercado tentando encontrar um vinho que preste.
Porém ontem tomei um vinho argentino delicioso, nunca escondi de ninguém minha predileçáo por um Merlot chileno, mas esse cabernet sauvignon chamado Navarro Correias, de uma coleçao privada de 2005 tem um sabor dos deuses e deusas do olimpo.
Se eu fosse vocês, eu anotava a dica.

domingo, 14 de junho de 2009

de dieta


Resolvi fazer uma dietinha básica, por minha própria conta e risco:

1) De manha:Uma xícara de café preto.

2) Na hora do almoço, como o que tiver em porção passarinho.

3)Aí não como mais nada até a hora do jantar.(Se sentir fome durante a tarde, posso comer uma banana básica)

4)O Jantar:Como o que tiver em porção passarinho

5) Antes de dormir,duas colherinhas de mel.

Exercícios para essa dieta:Andar a pé até o ponto para pegar o ônibus para o trabalho. Na ida e na volta, para casa.

Assim sou feliz.

sábado, 13 de junho de 2009

o mar


Estava lendo o Caderno Prosa e Verso de hoje e dei de cara com uma entrevista da Ana Maria Machado comemorando os 40 anos da sua literatura.
Que maravilha né? Quando crescer quero ser igualzinho a ela.
Mas teve uma coisa que me tocou na sua entrevista, que na verdade, era sobre o lançamento do seu primeiro livro de poesias, que tem como tema:O mar.
O que me tocou, foi o fato da Ana ter dito que o seu grande espanto era conhecer alguém que nunca tivesse visto o mar na vida, já que ela havia sido criada desde que nasceu bem pertinho do mar.
Aí eu fui longe.
Me lembrei da primeira vez que eu, vi o mar.
Eu devia ter uns seis anos, e saimos da casa da minha avó em Cascadura, apertadas no banco de trás do fusquinha ferrugem do Tio Mano: Eu, minha irmã, minhas duas primas e minha madrinha. Fusquinha tem dessas coisas né?
É igual coração de mãe.
No banco da frente, no colo, tia Nancy carregava aquilo que seria o nosso almoço na praia: Frango com farofa e maionese,e mais pratos, copos, toalhas,refrescos e etc.Um verdadeiro farnel de domingo.
E lá fomos nós.Destino:Barra da Tijuca.
Eu e minha irmã, éramos as primas pobres, moradoras da baixada, filhas do mato,campeãs de gude, de subir em árvore,de soltar pípa, correr atrás de marreco e pato...
Mas de mar nós não sabíamos nada.
Eu sequer fazia idéia do que era praia, só soube quando cheguei lá.
E quando vi, achei bonito, mas fiquei com um medo danado de ver tanta água.
O sol também não compareceu.
Sol tem dessas coisas, pode tá tudo ruim na vida, mas um dia de sol, é um dia de sol.
Ainda mais no Rio.
Portanto, o dia nublado ajudou bastante na minha má impressão.
E aquele mar da Barra batendo forte, a paisagem selvagem e deserta, sem suas atuais mega construções, seus bares fashionistsa, camelôs, barracas coloridas, vendedor só de sorvete(isso era bom, olhando daqui), deu um tom a mais, quer dizer, a menos.
E sabem,hoje eu sei que ver o mar pela primeira vez é uma experiência tão forte quanto escrever um livro, fazer um poema pela primeira vez, o primeiro beijo, a primeira transa, o primeiro porre de vinho.
Ou seja: Você nunca esquece.
Me lembro de olhar de uma lado para o outro e a água não terminar.
O cheiro, o som das ondas,aquele grande mistério a ser enfrentado fizeram minhas pernas tremerem.
Sempre fui quietinha no meio de pessoas que não tenho intimidade, e meu silêncio me fez ficar ali, ensimesmada, esquecida pelos adultos,enquanto minhas primas e minha irmã desafiavam aquele mundão cinza e barulhento.
Até que meu tio me olhou e estragou tudo.
Ele me pegou a força pela mão e me levou até ele.
E ele era tão assustador e complexo, tão salgado e frio, tão diferente de tudo que eu já tinha visto ou ouvido que falar, que chorei.
Chorei tanto que nem sei.
Meu tio inconformado com minha brejeirice infantil, com minha bicheza do mato, só me tirou de dentro da água quando eu entre pontapés e solavancos já não conseguia mais chorar e nem abrir os olhos vermelhos de tantas lágrimas e sal.
De volta a areia, cansada de tanto gritar e fazer escândalo, humilhada pelo escárnios dos veteranos veranistas,toda molhada, vestida com meu simples shorts e camiseta( eu não tinha biquini nessa época), eu jurei a mim mesma que nunca mais, nunca mais eu veria esse tal de mar.
Pouco tempo depois, pelas mãos do meu pai, voltamos na mesma Barra deserta e selvagem, e no seu colo, com carinho e paciência eu enfrentei o dragão.
Ninguém mais que meu pai amava o mar.
Assim como a Ana Maria, o mar também era um velho conhecido seu.
E meu pai me mostrou o quanto na vida tudo pode mudar. E pra melhor.
Eu descobri.
O mar era doce, e me fazia flutuar nas suas ondas, e eu brincava de esconder, corria delas,mas elas iam e viam e faziam meus dedos gelados afundarem na areia.
Aí ficamos amigos.Eu e o mar.

domingo, 7 de junho de 2009

campanha do agasalho

Gente, tem feito tanto frio estes dias, e tem tanta gente que não pode ter agasalhos quentinhos como os nossos.

Acho essa campanha muito linda, e muito solidária.

Se você pode participar, participe.

A gente melhora nossa vida e a do planeta, doando nosso tempo e as coisas que estão nos sobrando para quem realmente precisa.

video

Desde de ontem estou com uma mania deveras estranha e obsoleta.

Recorto artigos de jornais da semana, para guardar numa indefectivel pastinha arquivo, cujo paradeiro perderei em breve, juntamente com meus mil blocos de anotação, cadernos com capas das princesas, que nunca estão onde deveriam quando a inspriração pinta no pedaço.

Mas tudo bem, recorto tudinho e arquivo com os carinhos e desvelo que as palavras escolhidas merecem. Tem desde crítica de romance, noticias sobre diversidade, até as crônicas do José Castelo, que tanto amo.

O que eu vou fazer com isso tudo, eu ainda não sei.Mas vou pensando por estes dias.

Adoro o inesperado de encontrar uma matéria e ficar pensando porque cargas dágua eu guardei aquilo.
Sempre me vejo diante de coisas mágicas.

As coisas sempre fazem sentido, se você achar que fazem mesmo.

Oficina Roda de Histórias Indígenas


Para o pessoal de Sampa e quem mais puder.

Oficina Roda de Histórias Indígenas

A atividade, gratuita, acontecerá dia 20/junho na ONG Papel Jornal, em 2 horários

As histórias indígenas são um manancial de imagens, por vezes inusitadas, que revelam temas fundamentais da condição humana, os fenômenos da natureza e a origem das coisas, demonstrando assim a vasta capacidade do homem em dar sentido e criar diferentes modos de vida.

Inspirada no aprendizado junto às narrativas indígenas, o grupo de contadores Roda de Histórias Indígenas em parceria com o Inbrapi - Instituto Indigena Brasileiro para Propriedade Intelectual, convida a uma mobilização em vivências criativas para desenvolver o imaginário, o auto-conhecimento e a solidariedade.

Apoiado pelo Programa Petrobras Cultural, na área de Educação para as Artes, que tem como objetivo viabilizar a produção e distribuição de materiais de apoio para educadores e agentes culturais comunitários, o grupo produziu uma coleção com quatro CDs de áudio com narrativas de diferentes povos indígenas, trilha sonora original e livreto ilustrado com sugestões pedagógicas

Em cada oficina haverá distribuição gratuita de alguns destes kits para Escolas e/ou Bibliotecas.

Nosso trabalho se destina a crianças, jovens e adultos: educadores, terapeutas, artistas e todas as pessoas interessadas em mitologia nativa”, explica Rute Casoy, coordenadora do projeto.

Programa:

· Contextualização cultural

· Debate

· Roda de histórias

· Dinâmicas de sensibilização

Equipe:

· Organização: Nilda Rodrigues

· Focalizadores/as: Rute Casoy, Juliana Franklin de Oliveira, Ana Gibson

· Apoio: ONG Papel Jornal


Inscrições: Serão 20 vagas por turma, solicite ficha para se inscrever: nyldarodriguez@uol.com.br

Telefone: (11) 9251 9895

Data/Horário,Local

Turma 1
20/junho (sábado) das 9h às 12h
ONG Papel Jornal – Rua Roberto Selmi Dei, 187 – Altura do no. 2.200 da M”Boi Mirim – Zona Sul de SP

Turma 2
20/junho (sábado) das 14h às 17h
ONG Papel Jornal – Rua Roberto Selmi Dei, 187 – Altura do no. 2.200 da M”Boi Mirim – Zona Sul de SP

sábado, 6 de junho de 2009

outono no rio


Coisa mais linda do mundo é o outono no Rio.

Dias claros.

Céu incrivelmente azul.

Ares de frio.

Noites estreladas.

Tudo tão bonito de doer.

Muitas taças de cabernet sauvignon

Pra esquentar o corpo e alimentar a alma.

sexta-feira, 5 de junho de 2009

mistério...

Esse negócio de escrever dá uma aflição danada.
Tem dias que não quero. Minha cabeça parece que vai explodir, de pensamentos deveras desconcertantes, mil persongens, rimas, idéias sufocadas e querendo ser liberadas a ferro e fogo.

Aí, a minha mão que vive de teimosia pega e vai psicografando alguma coisa.
Sempre alguma coisa.
Nada de definitivo.
Por estes dias, minha mente, esta subversiva, decidiu que vai escrever alguma coisa que preste pra logo, antes que algo, sei lá, realmente misterioso aconteça.

Eu não decido nada. Apenas obedeço.

quinta-feira, 4 de junho de 2009

maldade

Entrei no google pra entrar no bing.

sobre bissexualidade

"...É ganancia."

( dito da boca do personagem Miranda de sex and the city)

huhauhuahauahaua.

chico....

Olha gente, a mesa do Chico Buarque na Flip, já esgotou... Desde anteontem.

Que M.

Como prêmio de consolação, vou ter que me contentar com a blusa do Flamengo campeão do mundo da promoção do Lance.
Juro que posto fotinha vestida com a super camisa!!!

quarta-feira, 3 de junho de 2009

BING!


Bing!
Bing!
Bing!
Bing!

Mais um produto das Organizações: Maicrosofiti.
Então tá escrito que deve ser assim. Assim será.

Vou escrevendo por estes dias, descobrindo alguma coisa de Cortázar.
Descobrindo que desejos de ignorar o que já foi escrito não é um defeito meu.
Sentir vergonha do que não presta mesmo, é um oficio.

E vou seguindo nestes dias frios, achando tudo lindo e maravilhoso.
Adoro essa friagem dolorida, que dói na alma. Uma friagem triste, que me faz querer estar em outro lugar.
Minha alma é do frio, não é do calor.

E vou assistindo a Globonews, sobre o voo 447, sofrendo tanto por aquelas pessoas, que as poucos vão se tornando nomes e rostos.

Eu sempre soube que é assim mesmo: Por mais que digam que é super seguro andar de avião, eu sempre me despeço de tudo mentalmente. E embarco.Morrendo de medo.

Mas vou.

Aliás, tem histórias tão definitivas que dariam um bom mote de filme. Mas deixa isso pra lá.