Total de visualizações de página

sexta-feira, 29 de janeiro de 2010

aniversario da mariazinha

 

Há 43 anos atrás, às 6 da manhã, eu nascia.

Minha mãe conta que a parteira  quase me deixou cair no chão.

 D. Nelly fala: -Sempre foi assim. Nasceu com presa.

Dividi o peito da minha tia com a minha prima, e aos três meses larguei para sempre o peito da minha mãe.
Sinto que ela se magoa com isso, pois meus irmãos mamaram muito no  peito, e eu simplesmente desapegada, lhe virei o bico.
Mas a mágoa não é profunda.


Porque depois, invariavelmente,  ela retruca: -Sempre foi independente.

Na casa que nasci, no dia do meu parto, era meu pai que  levava  água quente pra parteira e seus  tamancos iam batendo no chão cheio de tacos...
Bem na hora em que eu vinha coroando,  meu tio entrou no quarto e minha mãe levou um susto e eu me recolhi ao ventre novamente...
A parteira expulsou meu tio dali, e ele saiu xingando deus e o mundo .

Nesta mesma noite meu  pai tomou um porre de vinho e meu tio novamente, falou que eu era o bebê mais feio que ele tinha visto na vida....

Cresci ouvindo esta história.

Hoje no almoço,  minha mãe  contou de novo, e junto aos  meus filhos, novamente, eu a ouvi.

É nestas horas que minha vida dá uma mostra que tudo está intimamentee ligado. As coisas que acredito, a oralidade que amo, as questões que trabalho, a educação que acredito, os valores que ensino aos meus filhos, o que vivemos juntos, misturado à vida que vivi com meus pais...
Tudo se transforma nesse grande balaio chamado memória.
Nessa grande emoção que é viver.

É tão bonito.

Aí resolvi sair de casa bem cedo para comprar uma carne, já que minha mãe ia vir fazer o almoço para mim. Ela perguntou o que eu queria de presente, eu respondi: -Comida de mãe.

Já ia desapercebida da vida,  quando encontrei  minha vizinha  que me falou de dois gatinhos abandonados na rua.
Meu coração doeu.  Adotei os dois na hora. A Simone ia levar o macho, mas eu não tive coragem de separá-los, ai então fui acordar a Julia e lhe mostrar os meus presentes.

Nunca vou esquecer a felicidade do seu rostinho ao ver os gatinhos.

Os meninos foram  à Pet shop   e compraram areia pra gato, Whiskas bebê e potinhos.
Amanhã  os gatinhos  tem consulta marcada. E banho.
   
E pensar que hoje quando acordei,  e fiz minhas preces, a única coisa que pedi de presente foi  um dia fresquinho....

quinta-feira, 28 de janeiro de 2010

As vezes fico pensando o que move certas pessoas a serem o que são, ou a fazerem o que fazem...
Não consigo conceber algumas coisas... eu não sei se eu sou uma pessoa muito ingênua, que acredita nas coisas e  nas pessoas com urgência, ou se o mundo está mesmo mudado e por uma razão ou outra, vou sentindo que tudo aquilo que sempre acreditei, que julgava certo, não cabe mais nesse mundo em que vivo, vai perdendo espaço de realidade e ganhando conotações, diríamos.....
O que diríamos?
Eu não na verdade, não sei.
Falo isso não numa perspectiva derrotista, mas numa pespectiva digamos assim desoladora.
Me preocupo profundamente com o futuro das crianças que são dirigidas  por pessoas incompetentes asseguradas em cargos publicos por nomeação ou indicação.
Pessoas que só visam o próprio  engrandecimento, o próprio  bem estar,  o próprio bolso.
Pessoas que não tem gerenciamento  nem da própria vida e que no entanto estão em cargos que gerenciam a vida de milhares de pessoas.
E o pior de tudo dessas pessoas é o que as rondam.
São as hienas, os urubus que rondam a carniça que apodrece no terreno baldio bem ao lado.
Verdadeiros predadores..
Puxa saquismo  devia ser crime inafiançável.
Se estas  pessoas se dessem conta da ridicularidade de ser capacho...
Tenho total falta de respeito por pessoas assim.
Tanto as que puxam o saco, quanto às que tem o saco puxado.


Tanto  vejo estas coisas, mais  vou me desprendendo deste mundo. Mais me vejo recolhida no meu canto.
Vendo meus filhos crescerem e morrendo de medo.

Por eles.

quarta-feira, 27 de janeiro de 2010

ainda sobre o haiti.


Eu ando percebendo que  a tragédia do  Haiti está saindo aos poucos da ênfase jornalistica.

Num mundo tecnológico em   constante combustão, era certo isso acontecer.
Não sei porque  ainda o meu espanto.

O governo do Haiti pediu 10 anos de ajuda para poder se reerguer.
10 anos pra tomar conta da sua história, protagonizar suas mudanças  e seguir adiante.

Me preocupo.

Nestes dias, minha vontade é pegar um avião, juntar  uma equipe de  arte-educadores, educadores ambietais, etno educadores, ecopedagogos  e zarpar para o Haiti, para tentar levar um pouco de nossos saberes, de nossos conhecimentos, de nossas vivências e  experiências para eles.

Na verdade levar  um outro tipo de alento  tanto para professores e alunos como para  todo mundo no geral.
 
É  tanto dinheiro, é tanta doação, só a grana dos atores de hollywood juntos , é uma imensa fortuna. A maioria das doações vão para  entidades médicas.Mas não vi nenhum projeto de educação.

A Educação é um Direito Humano.
Talvez  um dos mais importantes de todos.

Sou militante de direitos humanos, não dessas de carteirinha, filiada em qualquer sindicato. Sou militante gerada no ventre de mãe caridosa e humana.

Me orgulho disso. Sempre  fui e sempre serei uma pessoa que acredita na pessoa  humana e na nossa capacidade de sermos humanos.

Sou educadora,  acredito  que a função humanizadora da educação é potencial transformador de mudança de pensamento, de mudança de mundo, de mudança de comportamento, de tomada de posição diante da vida.


Educação é um fim em si mesmo.

Temo que as crianças haitianas não sejam comtempladas com programas educacionais que  busquem  resgatar as suas cidadanias dentro das suas vivências.

Dados de realidade tão trágicos quanto  elas vivem, não podem ser relegados do processo, deixados de lado,  antes pelo contrário,  tem que ser colocados  como dado dado e serem  resgnificados.

Redimensionar o olhar. Buscar dar um novo sentido ao que está posto de maneira  tão contundente.
Quem me dera poder pegar um avião e partir.
Igual formiga começar um trabalho. Conversar com os professores. Juntar  a criançada. Contar histórias. Ouvir histórias. Reescrever histórias.

Sou apaixonada pelas  infinitas possibilidades da educação, pela delicadeza da dialética da aprendizagem, pela oportunidade de poder  educar meninos e meninas  e dentro das suas próprias histórias e vivências resgatar a humanidade da vida e da pessoa humana.

Salve o Haiti!


Estou sem internet, sem pc pessoal, vivendo de caridade alheia, sem postar muito estes dias, vou fazendo palestra de formação para coordenadores pedagógicos lá de Comodoro, Mato Grosso, fiz 17 lâminas de slides. Muita Coisa? sei lá. Eu gosto de falar.

 Continuo esperando que não chova de tarde, que minha rua não encha e que minha cozinha não alague por conta da terra no ralo da varanda.

Fico  aqui, no meu canto do mundo, aguardando o sinal da  Sky voltar. Sou dependente de Tv a cabo.

Hoje fui no banco resolver problemas de um tal cartão que o Itáu tá enviando pra mim desde o ano passado, e que ainda não chegou... Eu hein.

E o novo cartão que eu pedi no incio do mês ainda não tava pronto. Só daqui a 15 dias....

Aproveitei, atravessei a rua, entrei no Bradesco e num rompante,  resgatei  meu Pé Quente. As dívidas não esperam pagamento. Rs

Tampouco me preocupo, tenho um tênis All Star e muita disposição.

Amanhã vou saber  com minha chefinha o que vai rolar esse ano pra mim, lá no meu trabalhinho...
Qual será o meu destiny? Eu não sei e  nem quero tcham tcham tcham ....

Tenho pensado nesse lance de 2012. Será que essa p* é verdade?
Gente, se for, preciso tomar algumas providências urgentes.

Uma delas é ser feliz, enquanto houver planeta embaixo dos meus pés.

Misericórdia. Que calor.

Ahhhh ! A filha do Chico Mendes aprovou o projeto do meu livro infantil... vai ter novo contrato. Vou ceder um percentual para o Instituto Chico Mendes.


Eu não falei? vai dar tudo certo.

Esse é o ano de Yemanjá.

terça-feira, 26 de janeiro de 2010

soltices

Sim.

Talvez um dia desses...

Ou nunca também, tanto faz.

Se o que me der na telha, der chabú, me viro como posso. Vou adiante.

A fofoca dá cancer.

Tomar conta da vida do outros devia ser crime inafiançavél.

Adoro ambrosia...


Quem me dera, um dia quem sabe...

Ah!! se eu tivesse coragem!!!!

Blá.blá. blá.

Cheia de nove horas.

Neguinha.

Adoro.

domingo, 24 de janeiro de 2010



Então tá. A cerveja Antartica Original não dá dor de cabeça.


Se eu vou por ali, é porque não há a minima chance de ir para outro lugar.

Não sou sou pajé. Não sou sacerdotisa. Não uso balangandãs.

O que sei tão somente é que acredito na vida.

Nesta mesma vida que parece que não vai durar muito.
Que não vai deixar eu realizar os meus sonhos.
Que vai sublimar na primeira esquina, que vai me engolir ao primeiro suspiro ...

Então tá.

Tenho mesmo sentimentos adolescentes.Não nego, nem quero negar.

Parada no tempo, usurpo minha espécie.

Sou dona de mim mesma  e de uma parte da minha imaginação minada por bombas que explodem à exaustão.

O que não me escapa,  me escalpela.

Mas eu? Eu  nem ligo.

Sonho os  mesmo sonhos, como se  eles fossem tombados pelo patrimônio histórico, como  se fossem subterfúgios nessa vida inútil...

Se vou por aqui é porque tenho medo de ir para outro lado.

Não tenho mais idade para deixar  a onda me levar.
 A vida me levar.

 Ainda sonho sonhos sem medidas.E paradeiros.

Ainda sonho os mesmos sonhos do ano passado,  e me engolfo na numerologia  para tentar esquecer o que não tem mais jeito.

O que não tem mais manha, o que não dá mais samba.

Mas  que está no sangue.
Na veia.
Faz parte, não é corpo estranho.

À parte.

Não. Não  me diga simplemente que a   antarticta original  dá dor de cabeça


Assim perderei  a fé no todo.

quinta-feira, 21 de janeiro de 2010

eu vou pra maracangalha, eu vou

Divulgando pra rapaize, sem grilo nenhum:



Maracangalha – música brasileira para adeptos do livre dançar
Dia 23 de janeiro
Cine Íris

Especial pré-carnaval
FANTASIE-SE!!!!!!

Pista 1
– Maracangalha
DJs Fukô e Aroldo | VJ Debora Gam
A Maracangalha é uma festa dedicada ao melhor da música popular brasileira, indo de samba, samba-rock, soul Brasil, bossa nova, até frevo, coco e maracatu...

Pista 2
Roda de samba com Nina Rosa e grupo Palpite Feliz
DJ Laura

Pista 3
DJ Chicote (Rio Maracatu)
DJ Tuta (Vinil é Arte)

Promoção
4 latas de Itaipava por R$10


Entrada
R$15 antecipado
R$18 na lista amiga até meia noite
R$20 meia entrada e promocional 300 primeiros

Venda antecipada:
Plano B – Rua Francisco Muratori 2A – Lapa – 25093266 (consulte os horários de funcionamento - início da venda dia 18 de janeiro)

Cine Íris
Rua da Carioca, 49 – Centro
Info: 8667-2949 / 9428-2743
euvoupramaracangalha@gmail.com

domingo, 17 de janeiro de 2010

Absurdo é tudo  isto que  é tão claro ...
O absurdo das coisas...
A verdade é tão incomum.
E quando você não consegue convercer que é a verdade por mais absurdo que possa parecer?
São os absurdos das coisas.
Quando tudo é  tão claro...
Mas as águas parecem imersas. Tão profundas.
E escuras.

sexta-feira, 15 de janeiro de 2010

haiti

Quem dera que a vida fosse só feita de coisas boas...
de risos de crianças...
De enfeites pequenos
De alegrias inesperadas...
de surpresas boas...de flores se abrindo...



quem dera que a vida fosse feita de céu azul e brisa fresquinha...
de cabelos voando ao som do mar...

Quem dera que a pressa não existisse.


Nem  a vaidade.
nem o orgulho.
nem a fome.
nem a falta de perdão.
Quem dera que houvesse o respeito à natureza, aos mares, às montanhas,bichos e plantas.

E às gentes.



Quem dera que vivêssemos de benções e pequenos milagres.
De curas interiores e pequenas gulas como comer fruta no pé...


Quem dera que as pessoas tivessem o direito à  um pedaço de terra para enterrarem seus corpos cansados da labuta, da dor, do sofrimento....

quinta-feira, 14 de janeiro de 2010




Hoje meio translúcida, no meio do nada descobri uma luz.
ela me revelava a misercórdia das coisas  ao mesmo tempo que me enganava nas coisas miúdas.
Eu adorei a nossa tarde  juntos com a chuva caindo e molhando além da folha das árvores tão verdes e das ácidas mordidas de formiga.
Adorei cada minuto e cada silêncio vertiginoso que rompia com o cair da tarde.
O brilho da água no meio do nada, a secura, a febre,  a pia pigando a água da fonte...
Adorei as obscuras linhas do céu, e além de tudo as montanhas, ao longe, mudas.
As revelações indo e vindo aos poucos, mas querendo brotar  aos borbotões.
Um canto ao longe, e os cascos do cavalo branco batendo no chão.
Pelo canto do olho o mundo se revela de outra forma:. quente, úmido, cheio de riso e encanto.
Eu adorei a nossa tarde.
e olha que nem gosto das tardes.
Prefiro as manhãs.
Sou a mulher que rompe com aurora, gosto do cheiro da vida ao amanhecer, tão cheia de silêncios incômodos. Gosto do cheiro de café rompendo as primeiras horas, e dos passos apressados do trabalhador indo para o batente.
Gosto dos barulhos que vão se formando devagar até que o caos se instale no meio do dia.
Gosto do barulho do jornaleiro, do lixeiro, dos rituais matutinos que me enchem de imaginação para compor qualquer coisa que me dê na telha.
Eu adorei a nossa tarde.

quarta-feira, 13 de janeiro de 2010

zilda arns

D. Zilda Arns morreu no terremoto do Haiti.
Quase uma santa.
Irmã do Bispo dos bispos.
Moderna, solidária, voluntária....
Imcansável no seu trabalho na pastoral das crianças.
Morreu no acreditou a vida inteira.
Esteja em paz.


Vira... Vira...Vira.... Vira......

terça-feira, 12 de janeiro de 2010

chuva de verão


Estrondos de trovão e raios fortes.
Ventos de  chuva,  muita chuva, muita chuva.
O verão me apavora.

miudezas

Hoje começa BBB10.
eu na maior fissura de assistir.
Mas estou sem Sky. Falta de pagamento.
A  sky é uma empresa maravilhosa que eu adoro.
Não tem Vivo, não tem Visa, não tem Oi...
As meninas  que atendem são educadas. Os meninos que atendem também.
Uns fofos. 
O setor de cobrança  te envia mil chances pra você pagar a conta.
E ainda te enviam um torperdinho dizendo que o sinal vai ser cortado no outro dia.

Você só não paga por falta de vergonha na cara
Ou por falta de dinheiro mesmo.

rio, 49 graus

Ontem a temperatura no Rio estava 49 graus...
como assim, 49 graus?
  É isso mesmo 49 graus.
Já vi com esses olhos que  a terra há de comer um relógio digital   no centro do Rio, marcar 45 graus.
Isso faz uns vinte anos mais ou menos e foi anunciado na mídia como uma coisa irreal.

Mas o negócio tava tão feio ontem que você fritava um ovo numa calçada.
Eu molhei minhas plantas um sem fim de vezes. Tava morrendo de dó delas. Murchinhas, sedentas.

Domingo também a coisa não tava fácil não. Até desisti de ir à praia. Tô correndo desse sol.

Depois esses cientistas malucos  dizem que não tá acontecendo nada com esse planeta...
É não tá não.... O planeta  só está nos fritando, nos cozinhando num belissimo  banho maria.
Não sei quem ouviu dizer e me falou que  a tendência do calor é aumentar no decorrer da semana.


Só andado pelada mesmo e de ar condicionado.
Realmente.Nada mais resolve.

verdade inconveniente

 
(Obra de Frans Krajcberg)


" O importante é estar longe do homem."
Frans Krajcberg

sexta-feira, 8 de janeiro de 2010

convite geral

Recebi um monte de convites dos meus amigos músicos para baladas musicais....

Todos estão convidados para ouvir música de  boa qualidade.

Para a galera do Rio:

No próximo dia 15, sexta-feira, às 20h e 30min, show do CHORANDO À TOA no
Espaço Rio Carioca.
A casa fica na Rua Leite Leal, 45, em Laranjeiras
(anexo às Casas Casadas, próximo à Hebraica)
Gilberto Figueiredo
Escola de Música da Rocinha
(21) 31111165 ou 66 / 91952367
www.emrocinha.org.br

Meus muito amados  amigos Valmom e Junior:


Valmon e Júnior Cardoso tocam hoje sexta feira dia 08 no Lidador de Botafogo.
End. Botafogo Praia Shoping, 400, 2º Piso às 17 hs.

Sábado dia 09 no Lidador de Ipanema. às 16 Hs,  Rua Vinícius Moraes, 120 Ipanema.

Domingo tem o Mercado da Lapa!!!

Valmon estará lá com várias esculturas à venda e outros objetos...

 O Mercado dos Arcos é o início de uma ação de revitalização da Lapa, patrocinada pela Claro. Várias ações conjuntas acontecerão, maior parte delas  a partir de 2010, porém com um pontapé no ano de 2009 que é o Mercado dos Arcos.

  a- 2 apresentações musicais em uma tenda de 8x8 (Bruno Levinson é o curador musical).
  b- 1 workshop ou palestra ou performance - sempre c tema em sustentabilidade - em outra tenda de 8x8
  c-  30 barracas de expositores. (Destas 30 barracas 10 serão de produtos orgânicos e já estão definidas).

 Abertura do Mercado dos Arcos 11 hs até as 16
Curador artístico do Mercado dos Arcos Alexandre Pimentel,



Em Belô o convite é  da poeta Clevane Lopes: 

 A Banda " Os Trancredos"  vão se apresentar sábado, 09 de janeiro no Lobo Mau Pub do RocK que fica na Avenida do Contorno, 1813, bairro Floresta, às 21h30.
O Rock and roll vai rolar em comemoração do aniversário do contrabaixista Allez Rock e do vocalista Fábio X. O Allez é filhote da Clevane.
Você pode inclusive dar uma canja...
É isso aí.
Divirtam-se. 

Eu amanhã vou a um encontro de Folias de  Reis aqui em Nova Iguaçu.

Hoje, só deus sabe.

quinta-feira, 7 de janeiro de 2010

choque de realidade

...Leio o jornal todos os dias.
Leio o jornal e tomo um café.
Leio o jornal, tomo e café e me deparo com as notícias de sempre: As enchentes do final de 2009, a tragédia na Baixada e em Angra,(ainda bem que  encontram o corpo daquela moça, a Fernanda,  eu vivi dias de angústia, junto a esse pai),a desfaçatez do governador, Lula e o  seu isopor, o último levantamento do ibope sobre a diferença Serra e Dilma, o aumento das despesas do senado, mais farra de passagens aéreas no congresso...

tsic tsic.

Leio o jornal todos os dias.
Leio o jornal todos os dias e se é quarta feira, dou graças aos  deuses.

Neste dia, tem:   Zuenir, Elio Gaspari, Roberto da Matta e Xexeo.

 PS:Gostaria muitissimo de saber do governador do estado, o que acontecerá com  as vítimas de enchente na baixada? Quem atenderá esse povo? O que acontecerá com que perdeu tudo o que tinha na vida? Várias pessoas morreram afogadas ou em deslizamentos, mais de 500 familias estão desabrigadas e até agora nenhuma medida de efeito  prático foi tomada.
Sei que todos foram  vítimas de tragédias naturais,mas com sérias interverções humanas de ganância, descaso, falta de fisacalização pública, e outros fatores de outras ordens,   tanto o pessoal de Angra, quanto o pessoa da Baixada. Mas é impressão minha ou o foco está na tragédia de Angra e seus efeitos castratóficos?


Mas

(...)



 E o povo da Baixada?

E o povo da Baixada?



 

quarta-feira, 6 de janeiro de 2010

capacidade de se reiventar


Foto: João Viegas

Passei dois anos da minha vida confinada numa doença chamada depressão, tomando anti depressivos que mexeram com minha estrutura fisica e psicológica.
Mas  foi mesmo a depressão que  mexeu  comigo, mais do que qualquer coisa que possa ter me acontecido nesta vida.
E olha  que desde menina sempre tive uma vida dificil e sofrida.
Mas nada, nada  que se compare a depressão.
Definitivamente.
Ela me fez ir ao fundo de coisas que julguei não pudessem existir dentro de mim.
E quando buscava saídas ia me arrastando cada vez para dentro de mim  mesma, e isso  provocava  um imenso vendaval  de interpretações de realidade e de monólogos internos initerruptos e infernais...
Nunca foi  tão dolorido pensar.
Nunca foi tão dolorido sentir.
Nunca foi tão dolorido acordar de manhã e ter que viver.
Nunca foi tão dolorido buscar uma saída.
Eu tomei um sem fim de cartelas de  anti depressivos, que aliás, garantiram minha qualidade de vida naqueles dias, passada a crise inicial.
Só não tive coragem  ainda de buscar uma terapia.
Minha terapia é viver, escrever e fugir do meu médico que sempre que o vejo, seus olhos me cobram  " Você ainda  não completou o seu tratamento."
Quando sinto que  algo me ronda,  uma tristeza interior que vai  me envolvendo  como teias,  sei que a depressão cobra seu espaço na minha vida e avança com suas garras novamente sobre mim.
Ela vai  emergindo aos poucos, deixando meus olhos parados num ponto, se recusando a desviar para o recuo.
Quando não sei se faz frio ou se faz calor ou quando tudo parece cair em cima da minha cabeça,  eu vou resistindo.
Me recuso a me entregar.

Já conheço bem os sintomas.
Mas prometi a mim mesma que a suíte no fim do poço com janelas para o fosso, eu não ia mais frequentar. 
Estou conquistando a capacidade de me reinventar.
De buscar alegrias nas pequenas em pequenas doses diárias.
E quando a coisa fica brava, faço sonoterapia, faço sundaeterapia, leio Memórias de um Sargento de Milicias, porque para ler esse livro tem que prestar uma atenção danada pra não dormir,  aí  eu me distraio.
E me distraio.
Viajo quando posso e a grana dá.
a grana não dá, vou ao cinema.
Compro um brinco baratinho no camelô e fico feliz, invento uma poesia diferente de tudo aquilo que já escrevi, sonho um projeto novo,  rezo um frila, sonho meu livro ganhando  um prêmio na feira do livro de Bologna.
Me reivento para não cair na armardilha.
Balanço  a cabeça. Me nego a participar da minha derrocada.
Não tenho mais idade pra isso, nem fôlego.
E a depressão é pesada, é azeda, é cruel.
E não quero me tornar uma inútil em idade fértil.
Quero poder sair e paquerar, ver o sol, a praia...
Quero poder fazer projetos, e ver os sorrisos lindos dos meus filhos todos os dias, sem manchas.
E desafio o medo, desafio a angústia, desafio a perda, desafio a vida.
Desafio, porque me garanto.
E plena das minhas garantias vou cristalizando a minha capacidade de me reinventar.

terça-feira, 5 de janeiro de 2010

vênus ao contrário

Acordei de um jeito
singelo e calmo
Depois do meio dia, passei e- mails, conversei no telefone projetos, postei, arrumei lavei e lavei.
Aí, deu uma louca.
Mudei os templates dos blogs.
Sempre dá uma louca e eu mudo tudo.
Assim. Sem mais nem menos. Sou afeita das minhas vontades. Sou mudadeira de lugar, de móveis e de casa.
Alma meio cigana
aquariana
venusiana
As vezes ao contrário.
Estou lutando pra trazer vênus para o seu lugar
 E o seu lugar é apenas me  dando prazer.

Quem ganha esse round?



intimidade x privacidade

Amor x traição

 ad infinitum x fim

tempo x tempo

olhos x boca

arroz x feijão

tortura x delícias

dor x desejo

modernidade x ancestralidade

maria x joão

(?)


Estou na vibração do amor 

Amor para todos
amigos e  principalmente inimigos
amores e ex amores
filhos
familia
mãe
amor
pra
to
do
s

segunda-feira, 4 de janeiro de 2010

O tempo é o melhor remédioO tempo é o melhor remédioO tempo é o melhor remédioO tempo é o melhor remédioO tempo é o melhor remédioO tempo é o melhor remédioO tempo é o melhor remédioO tempo é o melhor remédioO tempo é o melhor remédioO tempo é o melhor remédioO tempo é o melhor remédioO tempo é o melhor remédioO tempo é o melhor remédioO tempo é o melhor remédioO tempo é o melhor remédioO tempo é o melhor remédioO tempo é o melhor remédioO tempo é o melhor remédioO tempo é o melhor remédioO tempo é o melhor remédioO tempo é o melhor remédioO tempo é o melhor remédioO tempo é o melhor remédioO tempo é o melhor remédioO tempo é o melhor remédioO tempo é o melhor remédioO tempo é o melhor remédioO tempo é o melhor remédioO tempo é o melhor remédioO tempo é o melhor remédioO tempo é o melhor remédioO tempo é o melhor remédioO tempo é o melhor remédioO tempo é o melhor remédioO tempo é o melhor remédioO tempo é o melhor remédioO tempo é o melhor remédioO tempo é o melhor remédioO tempo é o melhor remédioO tempo é o melhor remédioO tempo é o melhor remédioO tempo é o melhor remédioO tempo é o melhor remédioO tempo é o melhor remédioO tempo é o melhor remédioO tempo é o melhor remédioO tempo é o melhor remédioO tempo é o melhor remédioO tempo é o melhor remédioO tempo é o melhor remédioO tempo é o melhor remédioO tempo é o melhor remédioO tempo é o melhor remédioO tempo é o melhor remédioO tempo é o melhor remédioO tempo é o melhor remédioO tempo é o melhor remédioO tempo é o melhor remédioO tempo é o melhor remédioO tempo é o melhor remédioO tempo é o melhor remédioO tempo é o melhor remédioO tempo é o melhor remédioO tempo é o melhor remédioO tempo é o melhor remédioO tempo é o melhor remédioO tempo é o melhor remédioO tempo é o melhor remédioO tempo é o melhor remédioO tempo é o melhor remédioO tempo é o melhor remédioO tempo é o melhor remédioO tempo é o melhor remédioO tempo é o melhor remédioO tempo é o melhor remédioO tempo é o melhor remédioO tempo é o melhor remédioO tempo é o melhor remédioO tempo é o melhor remédioO tempo é o melhor remédioO tempo é o melhor remédioO tempo é o melhor remédioO tempo é o melhor remédioO tempo é o melhor remédioO tempo é o melhor remédioO tempo é o melhor remédioO tempo é o melhor remédioO tempo é o melhor remédio

miudezas


da coleção Anime do Ma

Já estamos em 2010?
A-ham...

Ai meu deus e porque o extrato do banco continua a mesma coisa? No  VERMELHO.
Ah essa maldita fantasia de que no ano que vem tudo vai ser diferente. Ahaha.
Mas tudo bem, nem tudo são frutas. Ou flores.
Se bem me entendo por gente, é tão bom viajar na maionese....

Li no Ella  que esse negócio de papo de esmalte está over.
Mas não dá pra ficar over.
 Hoje arrumei as coisas e fui me socorrer no banco. Eram 3 e pouco.

Resolvi  dar uma paradinha  na farmácia para comprar um esmalte, já que essa semana, não vai rolar manicure, porque  a Simone tá de férias e eu estou de "do lar". Então resolvi eu mesma me dar uma enfeitada. Eu adoro fazer unha, é quase um hobby, uma diversão mesmo.
Mas tinha tanta cor bonita e diferente, tanta diversidade na multiplicidade, que saí da farmácia de mãos abanando e correndo, porque senão o banco fechava e  eu me encralacrava toda.
Aliás. Mais.

Tiro de um buraco pra tapar o outro. Mas tudo bem.
Ainda estou na onda do ano novo, achando que tudo vai dar certo.
E vai mesmo.

Falei que não ia fazer resolução de ano novo. Mas decidi de ultima hora fazer uma: Ser igual pata.
Pata quando bota ovo, bota no sapatinho ninguém fica sabendo de nada. quando cê vê, olha lá o patinho, tão bonitinho....

sexta-feira, 1 de janeiro de 2010


(Eu no meu blog vestida com modelito: Vamos Celebrar!!)

Passei o reveillon em Copa num restaurante com comida e bebidas liberadas e música ao vivo do  bacana Swing Carioca.

À  meia noite, muitos pedidos, muita fé,  palmas pra Yemanjá e a certeza que tudo nesse ano vai ser maravilhoso e intenso.

Os fogos  de artifício são tão lindos que tem uma hora que parece que está  acontecendo uma  invasão alienígena...

Ok.Ok. Acho que foi chopp demais na idéia...

É que desde do apagão que tenho a ligeira impressão  de que estamos  vivendo numa matriz,

E como  última noticia do ano de 2009, eu soube que a Gol está cobrando por bebidas e comidas nos seus vôos. Uma Brhama custa 5,00 , um sanduba 10,00 e tem também uma promoção: qualquer bebida, mais um sanduba mais uma batata ruffles custa 15,00.

Quem viu, disse que as comissárias dando troco em pratinhas é um espetáculo deprimente.

Espero que isso não aconteça nos vôos da TAM, porque isso literalmente é uma vergonha!

Mas voltemos a 2010. Deixemos 2009 com  todos os seus  baixos  astral para trás.

Feliz Ano novo! Feliz Kwanzaa! Vamos Celebrar!