Total de visualizações de página

sexta-feira, 26 de junho de 2009

jacko morreu


É simples assim.

Michael morreu.

E toda a sua história na música pop ressurge na mídia de forma avassaladora.
E ele de pessoa nefasta que estava, volta à cena como gênio e grande astro que era e que, infelizmente, deixou de ser.

Michael tem uma história no showbiz, que pouquissímos artistas tiveram.Falei para os meus filhos que esles estavam vivendo um momento histórico.

O momento que uma grande celebridade da musica internacional morria.E foi há pouco tempo que eles se encantaram com trilher, e eu pensei: _ Nossa,tanto tempo depois e as crianças curtindo essa música!"

Engraçado que hoje me lembrei que mesmo não sendo sua fã, ele esteve presente na minha vida durante tanto tempo.

Na minha e nas dos jovens da minha época. Michael era onipresente nas rádios e na tv.

Foi ele que inaugurou a era dos vídeos clipes, que viraram verdadeiras febres naquela longigua década de oitenta.

Billie Jean era fantástico!

E foi na febre dos videos clipes, que passava todos os dia na band como o vídeo mais votado pelos telespectadores,que eu me arrumava pra ir pra escola ao som de trillher, black and white, Ebony and Ivory.

Enfim, o Michael era o que há, e depois se transformou nessa bizarrice que ninguém entendia bem o quê significava, uma mistura de zorro mascarado com um monstro branquelo de olhos esbugalhados.

Comedor de criancinhas.

Michael foi um cantor afinadissimo, um bailarino impecável que vivia num planeta popstarlândia desde muito pequeno e parece que perdeu a noção de tudo, da vida real.

Parecia não ser desse mundo. E talvez não fosse mesmo.

E a coitadinha da Farrah, que era minha pantera preferida, minha querida Gil, partiu depois de tanto sofrimento, no dia que o rei do pop resolveu ir embora desta para melhor.

Que ambos partam em paz.