Total de visualizações de página

sexta-feira, 14 de dezembro de 2007

Aflições de Natal


Estes dias que antecedem o natal são uma verdadeira loucura.Uma febre de consumo, as ruas cheias demais, você tem que andar cautelosa pelas lojas apinhandas de gente, e até aquele colarzinho que imita uma jóia tem que ser tirado do pescoço, senão alguém tira seu pescoço fora...
Uma febre consumista, gentes andando nas ruas com bolsas enormes: ventiladores, edredons, lençóis, brinquedos, caixas de sapato, os shoppings intransitáveis,tudo,mas tudo mesmo, parece fora do lugar.
Nessas horas me pergunto por que ainda aceito participar desses indefectiveis amigos oculto de final de ano.talvez para não parecer tão anti-social, talvez para fazer uma social... não sei.
Curto o natal pelos meus filhos, adoro arrumar o presépio e a árvore de natal com eles. Todo ano tem um arranca rabo pra ver quem vai colocar a estrela na ponta da árvore de natal. Esse ano, a nossa árvore tem duas estrelas...
fora isso, levo esse tempo numa boa, numa melancolia incansável, sem nada de esperança.
Curto estar com minha família.Mas estamos sempre juntos, o ano todo.
Somos uma familia, não precisamos de uma data especial para estar mais juntos, perdoar,rever os conceitos, respirar o espírito natalino, essas baboseiras todas que impregnam os ares de final de ano.
Essas pseudos retrospectivas me cansam, essa apologia fake de ser bonzinho nessa época é uma coisa que me irrita deveras.Fico desanimada de ver tanta gente se embriagando nessa época, como se isso fosse resolver todos os problemas: o chefe irritante, a grana curta, a falta de prespectivas, o governo Lula...
Mas vou levando para não parecer antipática. Como bolinhos de bacalhau, rabanadas e tomo espumante, participo dos amigos oculto,compro umas havainas brancas pra não dizer que não consumi nada novo, mando milhares de cartões de natal virtuais e espero em Deus que o ano novo chegue logo e eu possa andar pelas ruas tranquilamente.

E Jesus? Coitadinho. Está deitadinho na Lapinha, esperando o dia em que seu aniversário seja de fato comemorado.