Total de visualizações de página

quarta-feira, 12 de setembro de 2007

O Conceito de Sankofa


Sankofa é um pássaro africano de duas cabeças e segundo a filosofia africana significa aproximadamente voltar ao passado para resignificar o presente.
O pássaro tem uma cabeça voltada para o passado e outra cabeça voltada para o futuro.
Resgatar a memória para continuar fazendo história no presente.
Eu adoro esse conceito.

Isso me lembra muito uma poesia que eu fiz há algum tempo que diz assim:

Necessito sair pra ver o mundo...
Temo não encontrar mais o que deixei me esperando, por um dia.
Tudo que deixei de mim pelo caminho, agora eu vou buscar.
E vou correndo, porque as buganvílias estão florindo.

Mas voltar ao passado nem sempre é fácil, por vezes é tão doloroso que é preciso ter muita fibra pra remexer no que ficou,e ainda por cima, tirar alguma coisa que preste de ensinamento, de vivência,de conhecimento...
Eu não gosto de fazer visitas ao meu passado.
Nas lembranças da minha infância, a tristeza é mais persistente que a alegria, a morte de meu irmão sinaliza que o luto ainda não acabou, a morte do meu pai ainda é tão dolorida como no dia em que ele partiu.
São memórias que não posso reviver. Não posso.
Por mais que eu saiba que isso é importante para curar as feridas e me trazer o auto conhecimento.Não posso.No auge do pensar filosófico interno e infernoso, me garanto que não preciso de nada disso.
Para que preciso de auto conhecimento?para quê? para criar meus filhos?
Renato Russo é que tinha razão quando fez aquela canção...

Mesmo com tudo isso, Sankofa me persegue e me alimenta.

Porque é possível sair do campo das idéias pessoais e partir para o campo da análise política,histórica, econômica, humana, sei lá.

Sankofa para os negros e negras brasileiros e de todo mundo
Sankofa para as mulheres
Sankofa para as crianças abandonandas na ruas do Rio
Sankofa para os meninos de Gana
sankofa para a chachina da Calendária
Sankofa para as avós da Plaza del Mayo
Sankofa para a diáspora africana
Sankofa para Vigário Geral
Sankofa para Sandros e Geísas da vida
Sankofa para os direitos civis e trabalhistas brasileiros
Sankofa para os palestinos
Sankofa para todos os que sofrem nestas guerras malucas mundo afora

Como disse antes, repito:

Temos muito que aprender com África. Aprender a dar significado e significância ás coisas, às palavras, ao outro.
Acolher, reparar, repensar, retomar, refazer, pensar,descobrir,conhecer, agir...

Precisamos cantar canções da vida.Relembrar quem somos. Humanos. Gente.
Que apesar de todas as tecnologias vigentes, ainda há corações e mentes que governam as ações.

É isso.