Total de visualizações de página

quinta-feira, 23 de julho de 2009

minhas férias favoritas


Pedro Augusto, meu sobrinho amado, principal incentivador deste blog,e um dos meus cinco leitores compulsivos diários me perguntou por onde tenho andado por estes dias...
Vou contar.
Alegria de pobre dura pouco mesmo.
Vislumbro finalmente uma semana de férias da Secretaria de Educação. Feliz, penso mil coisas para fazer.
Escrever pacas, ver Tv até às 3 da manhã, acordar meio dia, arrumar umas coisas pra comer com as crianças, de preferências todas as bobagens do mundo, ir à uma livraria à tardinha, pegar um cineminha, enfim... coisas simples, de gente simples...

Nada de resorts, nem de iates de luxo.
Apenas uma semaninha de paz e sossego sem compromisso, curtindo meus filhos e seus lindos sorrisos mal escovados.
Começo mal.
No último dia de trabalho,dia de euforia total, baixo com o Gabriel no Copa Dór suspeita de gripe suína.

Fico até as tantas com o guri no soro, sujeita a todo tipo de bactérias possíveis e imaginárias.

Passo os dias e noites acordada, mas cuidando do meu doentinho, lá pelo sábado, o Ma, meu filho de 16, começa com os sintomas: O febrão de 40° graus assusta pra valer...
Levanto os garotos e caio arriada de cama.
Domingo não consegui levantar as pálpebras... Peraí, o mundo acabou? Não? meu deus! tirem esse elefante de cima de mim....

Gente, eu juro que não mereço isso.Eu sou uma boa moça.

É.E além do mais, eu amo o inverno, estação linda...tão cheia de mim...
de uma tristeza insondável, de um mistério miraculoso...

Mas a saga não terminou.

Ontem dei falta da minha carteira quando a grana acabou e precisei ir ao caixa.
Peraí, eu esqueci a minha carteira em algum lugar com todos os meus documentos e cartões. Até os desnecessários.

Eu não estou brincando.
É sério.
Enfim. As minhas férias termimam amanhã.

Eu precisava das férias das férias.

Eu não vi tv, não tomei capuccino, não assisti Harry Porter, não fui na livraria, nem no CCBB, não fui ao teatro ver a Elisa Lucinda que a minha amiga Marilia Felipe arrumou os ingressos, estou dura, sem cartão, sem lenço e sem documento, correndo o risco de algum falsário estar fazendo a festa com meu nome santo e não escrevi um linha.
Enfim.
Que meeeeerrda!!!!!