Total de visualizações de página

quarta-feira, 7 de maio de 2014




Então entre um dia cheio de indagações e indignações estou aqui.
 Não tenho nome de  de passarinho... Que pena.
Maria... Maria.... Nome de santa?
E no meio do dia, do suor escorrendo, das inúeras  fatalidades,
resolvo dar um chute na vida e ir gravar um disco.
Com poesias.
Ulterino.
Cheio de vida que me falta
cheio de alegrias que fui deixando pra trás.
Como vai você?
Como vai realmente você, Maria?
Me encontre na esquina do hotel.

E no meio da noite, não escapo do destino.
E quando lembro do meu dia, da minha pequena felicidade, do meu chute no ar, choro.

Me recuso de fazer de minha vida uma prisão.