Total de visualizações de página

domingo, 12 de abril de 2015

corpo e alma



Esses dias tenho me dedicado a cuidar de mim.
A cuidar de minhas coisas, meus sonhos cultivados a tempo...
Tenho também dedicado um tempo a cuidar dos meus medos e inseguranças, dando-lhes menos protagonismo  do que eles merecem.

Cuido de me atrair.
Sim, tenho usado o poder de atração, para atrair a mim mesma para os meus braços, para o meu amor e para o um infinito e terno olhar, que é o meu mesmo...

 E com isso, vou me movimentando dialeticamente mundo adentro.
Cuidando do corpo que vai  desde geral nas  unhas e  cabelos, ginastica todos os dias, massagens relaxantes e  até parar de fumar, eu parei. Sem incentivo. Sem adesivo.
Simplesmente porque é melhor pra mim.
Assim.

 Foi quando dei por mim: Ok, cuido do meu corpo com zelo e respeito, mas e minha alma? essa alminha que me acompanha na saúde e na doença,  na  riqueza e na pobreza?

O que posso fazer  para fazê-la  feliz minha rainha?

Mudar  o layout do blog . Ok
Ler Adélia Prado- Ok
Escrever  poesia sem pretensões de publicar. Como era antigamente no tempo do eu  era  feliz e não sabia- Ok
Ler Filosofia- Ok
Cantar- Ok.

Sentar e me ouvir.
Inspirar.
Novamente me ouvir, mas não somente ouvir. Me escutar.
Silenciosamente respeitar as decisões que emergem desse ouvir, pois estas decisões são sábias, pois vem da alma, que é uma menina muito sabida.
E com humildade aceitar estas decisões, porque com certeza, serão o melhor pra mim.