Total de visualizações de página

terça-feira, 18 de agosto de 2009

miudezas

Estava relendo este último post e então, por via das dúvidas vamos viver bem né gente?
Vamos viver tudo que der, aceitando o que der para não somatizar depois.

Eu ainda tenho que aprender a fazer isso.
Desde sábado que o menino que conserta lap tops está me enganando com conversinhas fiadas e enrolations sociates.

Não aguento mais ir no shopping dar uma voltinha pra ele instalar sei lá o que, e depois eu ver que não era bem isso o que eu queria.

Não vou contar, me recuso a contar essa história tediosa, mas a raiva que está dentro de mim, só pode ser contida a base de muito sashimi e hot skin.

Bem o bom de tudo: Neste mesmo sábado pintou no meu jardim uma gatinha abandonada.
Miava tanto de fazer dó.
Combinei com a vizinha do lado darmos comida e protegermos a gata de qualquer agressão, já que vimos que a bichinha volta e meia aparecia toda molhada igual pinto na chuva.
Culpa do malvado do vizinho do outro lado que pra afastar a gatinha da nossa calçada, jogava jatos frios de agua nela.

Maldade pura.

Para felicidade geral da nação, das crianças daqui de casa e principalemnte dos meus ouvidos, a gatinha foi adotada pela vizinha da frente que é apaixonada por gatos.
Eu não pude adotar.
Sou alérgica.

Tudo termina bem quando acaba bem.