Total de visualizações de página

quinta-feira, 4 de fevereiro de 2010


Esse silêncio é tão bonito.

Forte. Quase sagrado.
É o silêncio que antecede aos vendavais, às  colheitas, às grandes paixõe, às revoluções...

Esse silêncio é tão bonito.

Sensível. Maduro. Inquebrantável.