Total de visualizações de página

sábado, 3 de julho de 2010

sofia na mesa de trabalho

Esta manhã, Sofia com seus olhos turquesas
Sofia e seu amor incondicional
Sofia , Sofia....
O melhor presente de aniversário que alguém podia ganhar.

É assim que trabalho.Com ela do lado. Ouvindo o som melancólico do teclado...

O Prosa e Verso de hoje vem falando da criação através dos  manuscritos e exemplifica com  anotações de  alguns escritores. Não sei porque isso ainda causa espanto nas pessoas.
Todo escritor escreve  à mão. Pessoas como eu com 43 anos não tinham computador quando começaram  a escrever; durante muitos anos foi dificil para mim, escrever no computador. Agonia da tela em branco, pouca afinidade com o teclado.
Vai ver ainda é dificil para mim, pois sinto muito mais prazer escrevendo à mão do que no Pc...
Sinto quase um medo quando vejo que não vai sair nada desse teclado que vos escreve.
E uma alegria incomensurável quando vejo a página avançar: 1 de 1, 1 de 5, 1 de 16, 1 de 32....
Mas até hoje quando quero deixar fluir mesmo, quado vejo que não vai pintar nada impresso, escrevo a mão e deixo rolar....
Caderninho na bolsa é de fé, senão as  idéias fogem mesmo...

Para mim, o dificil de escrever  à mão é depois ter que  passar a limpo para o computador. Esta sim, uma tarefa árdua, chata, mas ao mesmo interessante pois as idéias vão  se modificando, se re-fazerndo na caminhada da palavra manuscrita   para a palavra impressa.

Agora mesmo estou trabalhando num texto juvenil todo escrito  a mão.

Faço assim: Corto a folha oficio no meio e numero as  partes, vou escrevendo e guardando num saquinho, tipo envelope, e ali vou deixando até baixar a  maria digitadora  em mim.

Mas   me  bate uma perguiça danada  é  quando olho uma bolsa cheias de cadernos  manuscritos que escondo  estrategicamente atrás da minha poltrona Lili.

Um dia, me prometo, vou dar um fim nisso tudo e ficar apenas com os arquivos digitais.
Mas é dificil. Você pega amor ao que escreve, e vai guardando com afã de colecionador e, quando você pega amor a coisa se complica.

Eu sei que ter mais  de dez cadernos cheios de anotação é uma loucura. Mas é nessa loucura que habito. Das palavras escritas, impresas, soltas, faladas.
Presas.
.
 Meus manuscritos escondidos atrás da Lili

A inocente Lili que guarda meus segredos 
e ainda a lembrança amarga de ontem