Total de visualizações de página

quinta-feira, 13 de março de 2014

É
É isso aí.
Eu aqui.
Um invólucro no peito.
Eu peço pra baixar a televisão.
Três chopps depois do lançamento do livro de uma conhecida. Ela fala bem. Defendo o que escreve, o que pensa, o que vê...
Me senti  destituída de mim, cada vez que ela falava uma palavra_ eu como escritora..., ela dizia.
eu ouvia com um rombo no peito.
O que eu estou fazendo com minha palavra?
A lembrança de mim como menina, é um dia de vento forte.
vejo meus cabelos voarem. muito lisos e castanhos quase claros.
Eu via o mundo de uma maneira e corria, corria pra escvever o que eu sentia.
O mundo...
eu mudei?
o mundo mudou?
Eu escritora.
O que aconteceu? porque  tudo se rompeu?
O que eu quero pra mim?
-Eu quero muitas coisas no mundo, ela disse.
alguma coisa se rompeu em mim.
Eu também.
Eu também quero muitas coisas pra mim.
Mas o que  são essas coisas?
Faço força  para  pensar nas minhas preferências
 Eu não sei.... eu não sei;...
Estado de lagarto.
Tres chopps depois, eu não penso mais.