Total de visualizações de página

terça-feira, 3 de fevereiro de 2009

é um assalto



Como diria Dulce, lá do Prosa e Verso, amanheci enfarruscada.

Acordei e olhei o mundo de maneira diferente, sem minha habitual compreensão condescendente, sem minha constante preocupação humanitária.

Acordei e olhei o mundo e me senti invadida por uma insegurança descomunal, com medo de sair na rua e ver minha liberdade interrompida novamente por uma simples frase: -Perdeu! É um assalto!

Ontem a noite, assaltantes levaram nosso carro, na saída de um caixa eletrônico.

Simples assim.

uma frase dita, um cano de revolver na nuca e você vendo seu carrinho que suou tanto pra comprar virando a esquina sem você.

A candura da noite ficou por conta da Ju em dois momentos:

O primeiro:

Chorando ela fala:_ Ele me levou, ele me levou!
(se referindo a bonequinha loira presa no retrovisor do carro que representava ela)

O segundo:

Eu tentando amenizar a situação:

_ Tá tudo bem, ninguém saiu ferido, isso é o que importa. Além do mais, o seguro vai pagar outro carro pra gente.

Ela respondeu:

_Ahhh mãe , mas não é a mesma coisa. aquele carro, era....da família.

É. eu sei Júlia. Eu sei.