Total de visualizações de página

segunda-feira, 31 de maio de 2010

dia de jardinagem



Ontem passei a manhã inteira cavucando meu jardim, fazendo a tal da jardinagem.Lá pelas duas horas da tarde estava com as unhas parecendo de coveiro e a coluna estraçalhada de ficar tirando  as ervas daninhas com a mão, pois a danada da tesoura de podar grama estava cega.

Li outro dia não sei onde, que não se pode cortar as roseiras com faca,  nem com tesoura normal, eu fiquei transtornada com a noticia, pois amo minhas rosas  e as  podo com a tesoura sem ponta da Ju. Depois de ler sobre isso, eu fiquei  muito grilada, pois dizeram que as flores  ficam  muito ressentidas com estes cortes abruptos. Como eu ainda não comprei a tal  tesoura de podar flores, fiquei olhando horas para as minhas roseiras que estão sendo sufocadas pelas minhas queridas orquideas bambus,pensando o que fazer.

Eu  juro que resisti o quanto pude. E depois de tirar todas as ervas daninhas,  e pôr adubo orgânico nas plantas, me certifiquei se precisava realmente  ajudar os vários brotinhos  que estavam gritando, querendo nascer...

Precisava. Não resisti, peguei a tesoura  sem ponta da Ju  e entre lamentos e desculpas  lhes facilitei  o florescimento.
Jurei -lhes porém, que essa seria a ultima vez.
 E prometi-lhes o paraiso o mais rápido possível.