Total de visualizações de página

terça-feira, 21 de outubro de 2008

sobre intencionalidades


Essa semana voltei à uma antiga cantilena que volta e meia é comum na minha vida.

É como arrumar o armário para as liquidações de verão, é a necessidade imperiosa de tirar da minha vida tudo aquilo que me faz mal.

A lista como não poderia deixar de ser é enorme,mas tem algumas coisas que me incomodam mais que calo com bolha.

Entre tantas coisas,conviver com pessoas que roubam seu sorriso é uma das piores zicas que pode acontecer na vida de uma pessoa.

Conviver com pessoas pessimistas, que não tem uma visão de mundo múltipla, ampla e vigorosa,pessoas que insistem que a vida é um cubículo, um território minúsculo a ser visto com lentes miscroscópicas, acaba com meu espírito emancipado....

Conviver com pessoas que te querem tão bem,mas tão bem,mas tão bem, que você se sente mal...

Conviver com pessoas que te fizeram sofrer,num caudaloso mar de decepções, mas que insistem em afirmar que mudaram, e que de uma hora para outra, estão arrependidas e mudaram sua contravisão do mundo....

Verdadeiros lobos vestidos de cordeiro...

Odeio tudo isso.

A merda é ter a coragem para tomar as rédeas da própria vida,ter saco para ouvir as lamentações, e principalmente ter a palavra certa, na hora certa para dizer a estas pessoas: Quero você longe da minha vida....

E ter a sorte da pessoa entender e você não precisar chamar 190 pra te socorrer...

Estou frágil.Porém, decidida.

O que não dá mais, morto está.