Total de visualizações de página

segunda-feira, 20 de abril de 2009

resposta a um comentário anônimo

Caro Anônimo.

A questão não é ficar louca ou não,
ou acabar a vida sozinha ou não.
É muito mais do que isso tudo.
É viver a vida com os pés no chão.

Acho que você não entendeu o meu ponto de vista.
Vamos a ele:

A questão foi que aprendi que a vida é mais do que querer, do que aguardar a felicidade definitiva, como coisa pronta.
Aprendi a não viver a vida esperando que a felicidade dobre aquela esquina, e que eu esteja lá, esperando ela de braços abertos.

Acredito que a felicidade, como conceito, é muito linda e esperançosa e a desejo para todos, inclusive para mim.

Mas não fico mais sem dormir por isso, não faço isso meu ponto de partida.
Nem de chegada.

Além do mais, vamos e venhamos, quem é completamente feliz nessa vida?
Acho que só as crianças.

Um abraço.