Total de visualizações de página

domingo, 14 de setembro de 2008

Á casadoira, os feios.


Uma pesquisa comprovou aquilo que nós mulheres já estávamos carecas de saber, ou pela nossa intuição básica ou por experiência própria: Namorar aquele galã da rua,não é nada mole, e aquele feinho além de gente boa, dá pro gasto, é fiel e te coloca nos altares.

A disputa é grande e acirrada quando o homem é bonito,e o moço costuma sempre se achar o rei da cocada preta com aquele monte de mulher correndo atrás.

Well. Vamos à matéria.

"Cientistas americanos alegam ter descoberto o segredo de um casamento estável duradouro. A dica para as mulheres é: escolham maridos feios. De acordo com pesquisa realizada na Universidade do Tennessee, um relacionamento tem mais chances de dar certo a longo prazo quando o homem tem menos atributos de beleza do que sua esposa. Coordenado pelo professor James McNulty, o estudo chegou a esta conclusão por meio de uma avaliação de comportamento feita a partir de entrevistas com 80 casais. A explicação, publicada no Journal of Family Psychology, é de que “os homens mais bonitos que suas parceiras demonstraram tendência a oferecer menos apoio emocional e prático às suas mulheres. (...) Homens mais bonitos têm à disposição mais possibilidades de relacionamentos de curto prazo, o que os torna menos satisfeitos e comprometidos com o relacionamento”. Segundo o resultado da pesquisa, a atração física só é importante no início do namoro. Com o tempo, vai ganhando um papel secundário e acaba por perder grande parte da força.

Se o estudo estiver correto, o melhor a fazer – para quem deseja sucesso no matrimônio - é parar de correr atrás dos galãs e se contentar com aqueles pretendentes muito simpáticos, porém não tão belos. Supostamente, ao seguirem esse raciocínio, as mulheres teriam uma concorrência bem menos acirrada no chamado “mercado sentimental”. Mas aí, será que não perderia um pouco a graça? Para você, a beleza – ou a falta dela – deve influenciar a forma como nos relacionamos com o sexo oposto?"

Fonte: Vanessa Lima In Blog Marie Claire.