Total de visualizações de página

segunda-feira, 21 de setembro de 2009

coisas da bienal

Tudo correu bem na Bienal.

Mas me deu uma pensadeira legal.
Pensei em quantos de nós, escritores novos estamos batalhando no mercado?
Ver tantos livros, tanta gente circulando, tantos pessoas com os crachás roxos de autor, tantos sonhos juntos e tudo que é preciso fazer para batalhar um lugar ao sol,me deu muito, muito o que pensar.

Vontade de me recolher, de não sair da ostra, sentimento de coisa nenhuma e de que tudo que você escreve é um emaranhado da casa dos mafagalfos...

Foi bom conhecer a Cecy de Assis, ela me deu aula de persistência e sabedoria.

Descobri também que gosto mesmo de contar histórias e que deveria ter continuado minhas aulas de teatro.
Tenho medo de escrever romances, mas gostaria de ser critica de televisão.

Adoro Buenos Aires definitivamente e sonho com um amor irrevogavelmente.

Bem uma coisa não tem nada a ver com a outra, mas andei vendo algumas entrevistas e uma delas foi com a Talita Rebouças, ela é bonita e tem luz própria mas nunca li nada dela.

Sou da praia da Ana Maria Machado e da Ruth Rocha.

Ou de repente de praia nenhuma, vai saber.