Total de visualizações de página

sábado, 15 de setembro de 2012

  Dia desses, estava eu, em mais uma crise de identidade.
Normal.
Desde que me conheço por gente, que vivo crises assim: intensas, desfigurativas,complexas e que nunca chegam  a lugar nenhum.
Por uma artimanha do destino, cruzei com um amigo  no skype.
Ele é um artista,  é ilustrador, sensível... aprendeu a  decifrar  as palavras que o autor expressa, através das linhas do desenho..
E comecei meu blalablabla...
"Eu não consigo escrever... não tenho rotina, as palavras  fogem de mim, estou tão down,,, tive diarios a vida toda, escrevi a vida toda, mas na verdade acho que não tenho nada a dizer e  blablablablabla...".
Cansativo.
Coitado do ouvido desse meu amigo.
Se fosse eu, não pensaria duas vezes: me excluiria do skype para sempre, nessa e na outra encarnação.
Mas ele é um doce. É um artista. Nunca faria isso.
Entende a aflição. A costura e o bordado.
E me disse. -Fica calma e acha o seu estilo de escrita
-Ai meu deus.... estilo de escrita?
-Esse estilo ja existe.Procure em todos os seus textos o que se repete, procure.  Quando achar  comece a utilizar mais...
-Ahã... ok.

Agora estou  com medo de procurar.

 E a crise continua.  Intensa. Desfigarativa. Complexa.