Total de visualizações de página

domingo, 25 de janeiro de 2009

opereta carioca

Gente, ontem eu fui ao teatro depois de um longo e tenebroso recesso.

E como a cada vez que vou, penso que o ser humano não pode realmente viver sem a Arte, sem o teatro, sem a música....O ser humano é mesmo um bicho artístico, criativo...

A arte é um pedaço da gente, embora insistam em dizer pra gente que não...

( Vide que sobrou um ingresso, e tentamos repassar. Como não deu. resolvemos doar o ingresso para o vendedor de bala do Maison, insisti para que ele fosse.Esperamos durante todo o espetáculo e nada.)

Bem, a peça tem um roteiro simples, mas é simplesmente espetacular.

Conta os percalços de um casal que se conhecem, se amam, se casam, se engalfinham, se mordem, separam-voltam, voltam-separam...

Tudo muito comum?Você já viu essa história antes, inclusive ao vivo e a cores?

Aí é que você se engana, essa história na verdade é um musical regado com sambas de todas as épocas Tem Ismael Silva, Chico Buarque, Vinicius de Moraes , Zeca Pagodinho.

Os sambas, são cada um mais lindo que o outro, e a comédia é na medida certa.

A Direção musical é linda, limpa e muito especial.

A Soraya Ravenle e o Gustavo Gasparani são dois deusos, de vozes preparadas, afinadas, sonoras, linddooos de viver!

Ambos sabem cantar, dançar, e têem(aimeudeusdoceu, é assim que se escreve?)uma presença de palco marcante.

A coreografia é belissíma, delicada, e faz uma um lindo conjunto com tudo de bom que essa peça é.

Corram rapaziada: A peça só vai até o dia 15 de fevereiro no teatro Maison de France, no Rio.

Quem não é do Rio, quando a peça chegar na sua cidade, corra e compre seu ingresso.

O ingresso é um pouco salgado, mas vale cada centavo.

Pra quem tá no Rio, vá ver a peça e aproveita pra tomar uns chops na Lapa.Quem sabe a gente não se encontra por lá...

Pausa para o comentário do Valmon meu amigo músico maravilho:Como seria bom se todos os vizinhos brigassem dessa maneira....