Total de visualizações de página

terça-feira, 8 de dezembro de 2009

Então, vamos combinar.
Água pura, rio cristalino passando atrás da casa,
Um cigarro à meia noite, algumas cervejas claras e geladas, sempre a mais.
Vamos combinar um banho de rio, una risada larga, um beijo frouxo, roubado.
Andar de bicicleta, vamos combinar um banho de mar secreto, um doce quebra queixo, uma vontade danada de usar chapéu...
Vamos combinar Maringá-Rio-Manringá, ou um um abraço perfeito sob um luar.
Vamos combinar uma fuga, no meiode todo mundo, os nossos olhos,sozinhos, fugindo de  tudo...
Seria bom, combinar pra não esquecer.
Essa vida besta vai pulverizando as coisas.
Aos poucos, aos goles.
E vamos engolindo sem sentir.
Como se estivessemos com o organismo cheio de morfina.
E alheios, nos viciamos em estar sem estar, em ser sem ser.
Em nunca se comprometer.

Ontem vi um passarinho, e senti uma inveja danada. Que coisa boa poder voar...
Será que passarinho cansa?