Total de visualizações de página

domingo, 8 de abril de 2007

No jornal " O Globo" de sábado, saiu uma reportagem que me fez ficar muito reflexiva: "ONU: Clima aumentará desigualdade no mundo".
Mais desigualdade? Até quando a riqueza de alguns em detrimento da pobreza, da miséria, da tragédia de muitos?
A grande luta política atual é lutar a favor da vida neste planeta.
Há tempos que esse assunto tem me arrepiado os cabelos.
Um relatório de uma dessas agências previu que com o derretimento das geleiras, dentro de quinze anos além de uma devastação aquática de várias cidades, haverá uma grave crise de água no planeta.( Que todos nós JÁ SABEMOS QUE IRÁ ACONTECER)
Mas, sinceramente, não vejo preocupação das pessoas com esse tipo de assunto. É como se os cientistas estivessem falando gregos para marcianos.
E, isso é o que mais me preocupa, essa falta de senso coletivo humano.
Fico pensando, se outras espécies de animais, pressentindo o perigo agiriam como nós: Como se nada estivesse acontecendo.
Bem, mas voltemos à reportagem: Nela está explícito o óbvio, o que na verdade, não é preciso ser nenhum analista ambiental para decifra: os paises pobres sofrerão maior impacto com as mudanças climáticas do que os paises ricos. A lógica do senso comum me faz pensar sem ânimo: Pobre sempre se ferra!
Mas minha humanidade me grita: PRECISAMOS FAZER ALGO PARA MUDAR ISSO!
Não podemos continuar olhando nosso próprio umbigo. É preciso usar da lição do beija flor e começar a fazer a nossa parte.
Vocês até podem achar que estou viajando, mas gostaria muitissimo que a metade dos fãs do Diego Alemão enviassem um e-mail para a Câmara dos Deputados, cobrando do Governo do Brasil uma posição perante a omissão da destruição dos nossos ecossistemas. Principalmente da Amazonia que corre o risco de se transformar num deserto em bem pouco tempo.
Desejo também nesse domingo de páscoa, um milagre.
Que o povo norte americano elejam uma pessoa mais consciente e responsável com os destinos. Uma pessoa mais paz e amor e menos guerra.
Os norte americanos precisam sair do próprio umbigo e descobrir que existem outros lugares habitados como Africa, America dsosul e Central, Asia e Europa . É preciso que os cidadãos norte americanos se tornem conscientes da responsabilidade de seu país na destruição do planeta, é por ultimo e sempre, que o Presidente dos EUA assine o protocolo de KIOTO, pois este pais é um dos principais poluidores da humanidade.
O que nós, a propria humanidade, podemos fazer para nos preservar e nos salvar de futuras inundações, secas, super tempestades, devastações, queimadas que transformarão as florestas em desertos, e garantir água para todos?
O futuro me assusta, e eu não tenho uma astronave.
Tudo isso é tão conflituoso, e o caminho é tortuoso.
E eu, não sei tocar um instrumento.
Na verdade, gostaria que tudo isso fosse um filme, onde a gente pudesse desligar a tv na hora que o bicho começasse a pegar.
Gostaria que entendessemos a natureza como os índios e os negros ancestrais: Que nos sentíssemos parte d a natureza, como filhos, e não agir como predadores selvagens.
Precisamos urgente começar uma rede de proteção para a terra. Afinal aqui é a nossa casa, nosso universo, nosso planeta azul.
Tão nossa essa casa, não conheço nenhuma outra.
Tão linda nossa casa que não pode ser destruída pela ganância de alguns.
E o futuro que deveria ser uma dádiva , começa a se vilusmbrar um pesadelo.
Enquanto isso vou fazendo minha parte. Estou buscando companheiros de empreiteda.
A batalha é grande, mas a vida é linda, e a água é doce.