Total de visualizações de página

segunda-feira, 9 de novembro de 2009

cilada

Hoje recebi a revisão do meu texto " A História de Chico Mendes para Crianças" que  será lançada, se deus quiser, em março do ano que vem.
Não sei onde estava com a cabeça que mandei pra editora o texto revisado só mil vezes.
Depois de hoje,  vi que devo revisar umas três mil vezes a mais antes de mandar  o texto final para a editora.
Não é à toa que o mundo gira como gira.
E a editora de  numa delicadeza....(rsrsrs), mas faz parte do show.

 Fora isso, eu fiquei com uma puta satisfação.... É o meu primeiro livro por uma editora comercial.... estou literalmente emocionada e torcendo para que as coisas comecem a acontecer.

Sei que o livro tem 24 páginas, que as ilustrações estão lindas, que a minha bio já foi revisada  e que decidi  manter  o Fátima  Reis como assinatura de capa ao invés de Fafi Reis  que é simpático e bonitinho mas que meus filhos acharam que não eu  deveria mudar  o nome no meio do caminho.

Eu quase  ri, ôpa, meio do caminho nada, ainda estou o inicio da linha da primeira página.
Mas tudo bem, tudo bem, tudo bem...

Nesse final de semana descobri que estou perdendo minha paciência com essses politicos. E descobrir que eu ainda tinha algum tipo de paciência, me enervou demais.

Assinar ponto eletrônico e pá-ti-cum  no aeroporto, vinte minutos depois numa tremenda quinta feira é demais! E todo mundo achar isso normal ?
Chega a ser tedioso e aterrador o  senso comum do pessoal que  acha isso normal, que desconversa do assunto ou que apóia mais essa  prática instalada na casa, ou no  melhor português sem revisão, mais  essa semvergonhice desses deputados canastrões.

Eu não sei o que estou fazendo nesse mundo meu deus! E o pior, educando três criaturas na base da "Paz, Amor e Ética!"

Meu deus, meu deus, em que cilada e fui me meter?

Po falar em Cilada, pra mim esse é  um dos programas mais legais e assistíveis da Tv a cabo. Eu amo as furadas  em que o Bruno Mazzeo se mete. No  último episódio ele arruma uma namorada que canta mal  pra cacete e no final,  ainda tem que aturar a musica gravada pelo  Jorge Vercilo  tocando no rádio. É  tudo de engraçado.
O melhor mesmo é  que  Cilada reprisa domingo, na horinha do almoço,  e salva este dia cruel, em que não passa nada de bom na programação, nem na tv aberta, nem a tv a cabo.

Talvez os mundo não esteja tão perdido assim, né não?