Total de visualizações de página

terça-feira, 10 de novembro de 2009

salvador, bahia.

Estou com viagem e hotel reservado para três noites em Salvador.
Meu voo é dia 19, ao cair da noite.
Como sempre faço antes de viajar, percorro sites de viajantes para ver dicas sobre lugares e pessoas interessantes, pois este é o meu conceito de viagem: Sou viajante e não turista.
Gosto de me misturar, comer onde os nativos comem, andar de ônibus, conversar com taxistas, garçons, me amarro em ver a vida cotidiana  da cidade.
Estava dando uma olhada nas dicas de viagem e devo dizer que fiquei um pouco assustada com o que li sobre a violência da cidade.
Claro que como moradora do Rio, eu não me deixo abalar por conversinhas tão facilmente. Sei o que é morar numa cidade e numa região cercada de pré-conceitos.
Sei também o que é morar numa cidade sitiada pela  violência urbana.  
Mas fiquei preocupada.
Embora quando tenha viajado para o México, aos pessoas me recomendaram tanto, me falaram tão mal da comida, das pessoas, do lugar, que só fui relaxar dentro do avião voltando pra casa.
Depois me arrependi e creio que não dei ao país o valor que ele merecia, tanto que quero voltar lá o quanto antes. De repente no ano que vem.
Então não vou me deixar levar. Vou relaxar.
Vou pra Salvador com meu caderninho contendo  anotações e planejamentos dos lugares  e pessoas que desejo conhecer e tenho certeza que vou voltar de lá cheia de novidades e boas impressões.