Total de visualizações de página

sexta-feira, 6 de junho de 2008

frio do rio


Uma página em branco é sempre uma página em branco...

Seja no papel,
Seja na tela do computador.

E como não sei desenhar,
nem pintar,
nem cantar,
nem uivar...
danei-me...

Só sei escrever, e hoje a cachola está meio assim... meio assado....

É o frio que me deixa assim.

Só com vontade de ler, tomar chocolate quente e dormir debaixo do edredom.

O frio do Rio.

Não o frio de Petrópolis, nem o de Maringá, nem o de Penedo, nem o de Minas, nem o de São Paulo ou do Uruguai.

É o frio do Rio.

Frio de rachar.