Total de visualizações de página

segunda-feira, 11 de maio de 2015

a vida diz não? sim

Depois  que passei a  me auto conhecer, dedico uma boa parte do meu dia realizando coisas que engrandecem o meu corpo e  a minha alma.
E por incrível que pareça, o universo vai alocando as coisas que preciso aprender bem diante dos meus olhos e  logo depois  vai acontecendo situações que confirmam tudo o que senti ou o que aprendi , ou ocorre  um evento serendipitoso ou mesmo uma sincronicidade genial.

Como dizem os conectados mais experientes, é só você começar, e as coisas vão acontecendo.
O que é ótimo, porque o universo entende que precisamos de algo concreto para continuar na nossa escalada e pela nossa confiança, ele vai, com sua incrível generosidade, nos  mostrando que o que vibramos acontece mesmo, cada vez mais e mais.

Quem  coloca  dificuldade nas coisas, é a gente mesmo.
Faz alguns meses, eu   estava vendo uns videos sobre auto conhecimento e me deparei com o vídeo do Gasparetto, intitulado "Quando a vida diz não".
Eu me acabo com o Gaspa! Se o meu dia tá xoxo, ele consegue colocar  me colocar pra cima, só com uma palestra.
Nesse vídeo ele fala  como a gente deve se portar quando  a vida diz não.
Naqueles dias eu estava bastante chateada com algumas coisas que estavam acontecendo na minha vida e pensei: Ah não,.. a vida não pode me dizer não nisso... nisso não.
Mas disse.
E eu vivi esse não, aceitando que assim devia ser, mas sem a consciência que isso era de fato o melhor pra mim.

Esqueci.
Dias depois, vivendo uma situação semelhante, na hora em que vi a vida me dizendo não, tive um insight, e agradeci. Foi  muito louco,  porque eu realmente percebi a vida  me negando algo que eu queria, e eu entendi que aquilo não era o melhor para mim, portanto, ok.
Quem sou pra lutar de espadas com a vida?

Tente entender, não é  nada pessoal. A vida não tem raiva  nem de você, nem de mim.
Muito pelo contrario. Ela entende que é necessário que " a coisa  aconteça". Ela realmente deseja que a gente seja muito  feliz.
Ao aceitar o não, eu fui me autorevelando para mim mesma, e vi que que eu sou, era uma pessoa extremamente controladora.
Eu quero controlar tudo, a meu modo, da minha maneira, da maneira que eu julgo certo.
Não foi fácil, me ver como uma controladora, e ainda não é.
Mas estou resolvendo isso.
Primeiro venho me observando.
Depois observando a vida e me perguntando:  Eu já fiz de tudo nesse assunto e o resultado é sempre não?Então, é porque a situação está fora da minha área de atuação e estou tentando controlar.

Para  me auto ajudar,eu  fiz um esquema de um  exercício que vou repassar pra vocês.



Faço uma mandala, coloco a situação que quero resolver  e no núcleo, coloco o que está sob o meu controle. Na membrana  o que pode ser dialogado, discutido, negociado com o outro (situação), e  do lado de fora da mandala, o que simplesmente está fora da minha área de controle, ou seja, fora está, o que não posso controlar.

Eu já estou tão adaptada a este exercício, que  o faço mentalmente,  nas pequenas e grandes situações  e já estou aprendendo a  me controlar.

Pelo esquema que fiz  é possível perceber que o único controle que temos na nossa vida é sobre nós mesmos. Temos controle apenas sobre as nossas coisas, nossos pensamentos, nossos atos e palavras, sobre nossa vida.
Fica mais fácil viver assim depois que entendemos isso. É menos angustiante  viver  assim do que tentando mudar o outro, ou situações que não podemos controlar. Ou seja, dando murro em ponta de faca.

E digo mais, essa mudança de atitude é super  possível. Basta  apenas nos concentrar em nós mesmos.

Quando a vida diz não, ela tá dando uma oportunidade da gente se auto conhecer, entender e  mudar nossas atitudes, para  buscar ações que transformem a nossa existência para melhor.

Confie.