Total de visualizações de página

sábado, 2 de maio de 2015

como um feriado pode se transformar numa confusão e aprendizado.



 Interior da Catedral de Brasília (2006), de Carlos Bracher, 120x180 cm 

Geralmente quando  vamos nos aprofundando nas questões de se auto conhecer, lemos, vemos videos de pessoas que já estão num grau de autoconhecimeno muito grande, que entendem as leis e se movimentam nos ensinamentos com alguma  facilidade, já que sabem identificar na hora o que está acontecendo, e assim podem tomar as decisões que são melhores para si mesmo.

Sou aprendiz, me encontro entre o céu e a terra, poderia dizer assim para parecer mais fácil, principalmente para mim.
Eu me encontro vivenciando, experenciando as coisas neste exato momento em que vivo.

E vou contando pra vocês o que me acontece.

Há dois dias venho fazendo exercícios de cocriação de realidade e  ontem me vi numa missão, que era encontrar  pessoas com unhas esmaltadas na cor rosa.

Ontem foi feriado no mundo, e eu estava em casa vendo televisão quando pensei; -Se eu não me movimentar, não vou cocriar. É preciso ter em mente que o movimento, ou seja viver, agir, é importante para não ficar estagnado, esperando que as coisas aconteçam, no meu caso, que as unhas cor de rosa batessem em minha porta.

Então  pensei em ir  ao shopping aqui perto de casa, que nada mais tem do que um cinema e uma praça de alimentação.
Mas pensei: -Tudo bem: estou somente procurando unhas de cor de rosa.

Porém o universo , generoso como sempre, me arrumou  companhia e carona para ir ao centro do Rio e em poucos minutos estava vendo a exposição da obra do pintor mineiro  Carlos Bracher no CCBB " Pintura e Permanência",  me emocionando  muitissimo  com suas pinturas, e ao  anoitecer,  ingressos comprados  para ver a peça do Paulo Betti  "Autobiografia Autorizada" no Centro Cultural dos Correios (Até o dia 10 de maio gente!-  Ao final da peça, a plateia prometeu ao Paulo divulgar ), onde me vi transportada para um tempo de criança, que me emocionou muito mesmo.
Enfim , dia perfeito né?
Sim. E não.
No meio desse script um  imprevisto aconteceu. Discuti com a pessoa que me acompanhava por uma questão banal e tola, acabei descontando na minha filha, que estava comigo que depois disso enfiou  a cara no celular falando que era melhor está ali com os amigos virtuais do que na minha companhia.

Enfim: O que aconteceu? Como tudo estava indo tão bem,  e acabou ficando  tão mal?

Sabia que o universo estava  aprontado alguma, mas não sabia o que.
Já que paralelo a missão das unhas cor de rosa,  estava também em uma outra missão  que se esgotava naquele dia, onde esperava que o universo me mandasse de forma clara e inequívoca, um sinal da existência  energética  do campo das potencialidades.

Descendo as escadas, pensativa, entrei na exposição simultânea  ainda no CBBB,  "Se Liga", onde poesia, imaginação criação e ciência davam o tom. Lá pude ouvir um meteoro, aprender mais sobre o cérebro e adivinha?    As questões de energia, leis do universo e suas forças inteligentes estavam lá.

Coincidência? sincronicidade?

Cheguei em casa, grata ao universo.Total de unhas de cor de rosa: 5.

Hoje nas minhas meditações diárias aqui estou eu: O que aconteceu? como tudo estava indo tão bem e  acabou ficando tão mal? o que eu preciso mudar em mim para que isso não aconteça mais?  Como deixei que uma  interferência externa impedisse que eu me distraísse e acabasse quase eliminando minha missão? como a minha alegria inicial se transformou em raiva, tristeza, sentimento  de culpa e o raio da vitimização? Como virar a chave e transformar a  vibração negativa em positiva?

Simples. É preciso ter ATITUDE.
É preciso focar naquilo que ser quer, sem se importar com  que os outros,  fazem  ou pensam ou agem.
É preciso ter atitude e ter foco naquilo que se quer, e não deixar nada nem ninguém se meter nas suas coisas e interromper as  missões da sua vida, seja elas quais forem !

Li isso tantas  e tantas vezes, mas a experiencia é que faz o sentido.

A minha atitude correta ontem seria:
Ficar quieta nas observações que levaram a discussão, virar as costas com um sorriso no rosto e jogar pro universo: Perai, opa! eu vim aqui criar  minhas unhas cor de  rosas, então, bora  criar  as minhas unhas cor de rosas, porque é isso que eu quero, é isso que acredito e me divirto com essas missões enquanto aprendo, vou  criar  unhas cor de rosa nesse lugar que adoro, cheio de gente bonita e interessante. E depois ir na livraria, comprar um livro  de mandalas, e  pra terminar ir ver  a peça do Paulo Betti, e terminar a noite com um bom café.

Enfim, aprendendo, pra poder viver melhor.