Total de visualizações de página

domingo, 18 de maio de 2008

Banco de dados



Siga-me.
Estou indo para aquele lado.
Qual lado? O lado da rua sem saída.


O único lugar que você vai encontar forças para lutar pelas coisas que acredita e deseja é dentro de você mesmo.
Divãs não trazem a paz que precisamos, que imploramos.
Mas dou graças mesmo asim.
Sou generosa com a vida.
Porque a vida me é generosa.
E não costumo cuspir no prato que comi.

Ontem deu uma vontade louca de sair correndo.
Nem o pastelzinho de camarão com pespsi light, gelo e limão me segurariam por muito tempo.
Deu vontade de sair sem mala, sem lenço e com passaporte.
Deixar tudo pra trás.
-Mas e a suas responsbilidades? perguntou alguém na mesa.
-É exatamente delas que quero fugir.


Me dêem, um tempo. Estou em recuperação.


Ontem esqueci de tomar meu delicioso remédio contra a depressão.
Quando me dei conta, já havim passado mais de 7 horas de atraso.
Entrei em pânico.
Choros, velas e fitas amarelas.
Foi aí que percebi que ainda não estou boa.

Finjo que estou, para eu mesma acreditar.Para me dar um tempo de normalidade.

Mas lá no fundo, ainda estou me olhando com olhos arregalados.