Total de visualizações de página

quinta-feira, 8 de maio de 2008

Mi Buenos Aires Querido....

Eu sou uma pessoa mística e muito intuitiva, e se as almas tem um lugar, eu creio que a minha encontrou o seu lugar.

Durante muitos momentos em Buenos Aires, minha boca falava o que meu coração estava cheio: encontrei meu lugar no mundo.Pode parecer senil, uma brasileira, em solo argentino sentir tal sentimento.

Mas senti e sinto que estarei sempre lá, eBuenos Aires estará sempre em mim.

Senso comum?Não. Encontros.

Eu adoro viajar e sou viajante. Gosto de ir nos lugares famosos mas gosto de charfundar pelas ruas, sentir os cheiros, os sabores, os rostos, os rastros...

Buenos Aires é lindo, há algo mais naquela cidade.
Uma força latente, uma resistência que está nos olhos das pessoas, um romantismo,uma sensibilidade a toda prova.

Não há como negar. Há pessoas que vão para fazer vários circuitos e há programas para todos os bolsos.

Mas não procurei circuitos. Fiz o que minha alma quis, me pediu, evocou...

O que mais me encantou porém foi o tango.
Descobri que essa música é um pedaço da minha alma vazia.

Não há coisa mais linda do que os dançarinos de tango que dançam nas ruas de San Telmo.

Aliás, a feira de San Telmo é tão linda e mágica, que dá vontade de chorar.

Não posso resumir minha viagem. Porque seria impossível fazê-lo.

Aos poucos, vou contando as histórias e são muitas...

Mas como boa contadora de histórias que sou, sei que as histórias tem seu tempo.

E gosto muito quando elas saem miraculosamente sem estar na ordem do dia.

De volta, en casa.